Disney+ começará a proibir compartilhamento de senhas em novembro

Usuários canadenses foram os primeiros a receber o comunicado da empresa; bloqueio iniciará no dia 1º de novembro e chegará em mais países

Felipe Freitas
Por
Netflix e Disney+ (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Disney segue sua rival e começa a bloquear o compartilhamento de contas (Imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

A Disney iniciou o projeto de proibir o compartilhamento de senhas do Disney+, seu serviço de streaming. Anunciada em agosto, a mudança passa a valer em 1º de novembro e o Canadá será o primeiro país com a nova política de uso. No entanto, a alteração já dá uma prévia do que veremos aqui no Brasil

No mês passado, Bob Iger, CEO da Disney, revelou no anúncio dos resultados financeiros da empresa que estava estudando meios de acabar com o compartilhamento de senhas no serviço de streaming. Cumprindo o que prometeu, Iger trouxe essa mudança ainda em 2023.

Nova política do Disney+ proíbe compartilhamento de senhas

Sai Bob Chapek, volta Bob Iger; ex-CEO da Disney retorna ao comando da empresa / Reprodução / Twitter Bob Iger
Bob Iger (esquerda) informou em agosto que a Disney iria combater o compartilhamento de contas(Imagem: Reprodução/Twitter)

No site da Disney para o mercado canadense há uma nova seção no termos de uso sobre o compartilhamento de contas. Nessa seção, o texto informa que o usuário não pode dividir a sua conta fora da residência —tradução livre do termo “Household” usado pela Disney no documento. Porém, os compartilhamentos serão autorizados se o plano assinado permitir.

Os termos também informam que a Disney pode analisar o uso da conta para determinar se o cliente está seguindo as regras do acordo. A empresa não explica como faz a análise, mas não deve ser muito diferente de como a Netflix identifica o compartilhamento de contas: identificando os IPs.

Disney levará mudança para outros países

Por mais que essa alteração só tenha sido anunciada para o Canadá, é certo que a Disney mudará suas políticas em todos os países onde o Disney+ está disponível. Em agosto, a declaração de Bob Iger sobre o assunto não deixou dúvidas.

O CEO da Disney não apresentou números, mas disse que há um número significativo de contas compartilhadas. O próximo passo, seguindo o que vemos com a Netflix, é que o Disney+ anuncie uma assinatura extra que permita incluir outros usuários na conta principal.

Com informações: The Verge e MobileSyrup

Relacionados