Extensão do Microsoft 365 para navegadores será descontinuada

Microsoft publicou nota de atualização informando que extensão do Microsoft 365 será encerrada; recurso é compatível com Chrome e Edge

Felipe Freitas
Por
Fim da extensão do Microsoft 365 para navegadores pode ser nova etapa da briga entre Chrome e Edge (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A Microsoft divulgou que a extensão do Microsoft 365 para navegadores será encerrada. O recurso está disponível para o Google Chrome e Edge — navegador da própria empresa. Apesar de não dar detalhes sobre a razão para descontinuar a extensão, a decisão parece ser mais uma medida para favorecer o Edge.

Talvez você nunca tenha usado esse recurso (eu, que uso bastante o Word, nunca utilizei), mas a extensão do Microsoft 365 online pode ser considerada um sucesso. No total, 10 milhões de usuários instalaram a ferramenta (6 milhões no Chrome, 4 milhões no Edge).

Com ela, fica mais fácil acessar os programas do Microsoft 365, antigo Office. Basta clicar na extensão e selecionar o aplicativo desejado ou algum arquivo recente. Tudo sem precisar ir à barra de endereços e digitar a URL para acessar a página do serviço. Agora a coisa fica mais “demorada” — pelo menos para quem está no Chrome.

Visual da extensão do Microsoft 365 que será descontinuada (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Visual da extensão do Microsoft 365 que será descontinuada (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Fim da extensão é pior para usuários do Chrome

No comunicado, publicado na página de suporte da Microsoft, a empresa explica que os usuários do Chrome podem “substituir” a extensão favoritando a página do Microsoft 365. A lista de páginas favoritas do navegador do Google pode ser acessada por outro atalho na barra de endereços.

Já para os usuários do Edge, a Microsoft informa que o pacote de programas profissionais pode ser acessado pela barra lateral do seu navegador. Com essa funcionalidade do Edge, é compreensível que a empresa opte por descontinuar a extensão do 365 — até porque o atalho funciona de modo idêntico. A barra lateral reúne diversos atalhos para serviços da Microsoft, como o Bing Chat, e permite adicionar sites.

No canto direito, atual formato do atalho do Microsoft 365 para o Edge (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
No canto direito, atual formato do atalho do Microsoft 365 para o Edge — que é idêntico à extensão (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Com essas diferenças de acessibilidade do Microsoft 365 para Chrome e Edge, fica difícil não acreditar que a decisão da empresa foi feita para favorecer o seu navegador. Afinal, os dois browsers são desenvolvidos com base no Chromium, o que não demanda muitas diferenças na criação da extensão — na teoria.

Google e Microsoft ficam forçando os seus serviços para os usuários, geralmente tentando impedir que os consumidores troquem algum tipo de serviço para padrão ou fazendo propagandas mais invasivas. Neste ano, por exemplo, alguns usuários do Chrome relataram que, ao abrir o navegador, a página para trocar o navegador padrão também era aberta.

Com informações: The Verge e XDA-Developers

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados