Facebook pode ter que vender Giphy após investigação no Reino Unido

Análise antitruste diz que a compra da plataforma de GIFs pela empresa de Mark Zuckerberg traz preocupações sobre possível monopólio

Ana Marques
Por
• Atualizado há 5 meses
Facebook
Facebook app (Imagem: Thomas Ulrich/Pixabay)

O Facebook pode ser obrigado a vender o Giphy devido a uma investigação antitruste. A análise da Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (CMA) — uma espécie de Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), fazendo o paralelo com o Brasil —  levou a preocupações de que a compra da plataforma, feita por US$ 400 milhões, poderia representar uma ameaça à concorrência.

O Facebook comprou o Giphy em maio de 2020. Na época, a companhia afirmou que metade do tráfego da plataforma de GIFs já vinha de seus aplicativos (Facebook, WhatsApp e Instagram). Entretanto, o Giphy também fornece imagens para outras empresas, como TikTok e Twitter.

Segundo Stuart McIntosh, presidente da CMA, a aquisição do Giphy poderia permitir ao Facebook obter vantagem sobre outras empresas do segmento ao retirar GIFs.

“O Facebook poderia começar a retirar GIFs de plataformas concorrentes ou solicitar mais dados dos usuários que quisessem usar [o Giphy]”, explicou McIntosh, segundo a Reuters.

A CMA também descobriu que o Giphy planejava expandir seus negócios no setor de publicidade — logo, a compra pelo Facebook também estaria retirando um possível novo concorrente do mercado.

Facebook rebate acusações de monopólio

Apesar das questões levantadas pela CMA, o Facebook disse em entrevista à BBC News que discorda das conclusões da entidade — de acordo com a empresa, elas “não são baseadas em evidências”.

O Facebook diz ainda que a fusão é de interesse de pessoas e empresas no Reino Unido e no restante do mundo, e afirma que continuará a contribuir com a CMA para “resolver o equívoco”.

A revisão final da CMA deve acontecer no dia 6 de outubro. Além da entidade, outros órgãos reguladores também estão analisando o processo de compra do Giphy.

Com informações: Reuters, BBC News.

Receba mais sobre Meta na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados