Meta vende a Giphy por 13% do valor que pagou

Após o anúncio da aquisição, as ações da Shutterstock subiram 4%; venda da Giphy foi impulsionada pelo órgão regulador do Reino Unido

Ricardo Syozi
Por
Mark Zuckerberg
Mark Zuckerberg (Imagem: Reprodução / Internet)

A Meta teve que abrir mão da Giphy, banco de dados de GIF, adquirido em 2020. Na época, a empresa de Mark Zuckerberg pagou US$ 400 milhões na aquisição, mas agora está vendendo por US$ 53 milhões para a Shutterstock. Ou seja, a dona do Facebook e Instagram receberá apenas 13% do valor que gastou.

O anúncio foi feito pela própria compradora, a Shutterstock, um dos maiores bancos de imagens do mundo. Segundo a empresa, o negócio deve ser finalizado até o mês de junho e o pagamento consistirá em “US$ 53 milhões de caixa líquido pagos no fechamento”.

Além disso, a Meta assinou um acordo comercial para continuar acessando o conteúdo do Giphy através de sua linha de produtos, como o WhatsApp e o Facebook.

Nas palavras de Paul Hennessy, CEO da Shutterstock:

A Shutterstock está no negócio de ajudar pessoas e marcas a contar suas histórias. Por meio da aquisição da GIPHY, estamos ampliando nossos pontos de contato com o público além dos casos de uso de marketing e publicidade principalmente profissionais e expandindo para conversas casuais. O Giphy permite que os usuários comuns se expressem de maneiras memoráveis com GIF e figurinhas, além de permitir que as marcas façam parte dessas conversas casuais.

As ações da Shutterstock subiram 4% depois do anúncio da compra.

Giphy
Página inicial do Giphy (Imagem: Reprodução / Internet)

Venda da Giphy teve empurrão de órgão do Reino Unido

A Meta comprou a Giphy por US$ 400 milhões em 2020, um negócio que chamou a atenção devido ao seu valor na época. Porém, não demorou muito para que uma dor de cabeça surgisse na vida de Mark Zuckerberg, CEO da Meta.

Já em 2021, uma análise antitruste disse que a compra da plataforma de GIFs pela dona do Instagram trazia preocupações sobre um possível monopólio. Não deu outra, em outubro de 2022, o órgão regulador do Reino Unido definiu uma ordem final para que a Meta vendesse a Giphy.

Vale lembrar que a entidade já havia exigido a venda em 2021, porém, a Meta conseguiu atrasar a movimentação devido uma apelação.

Desde a ordem final, a empresa americana anunciou que acatava a decisão da Autoridade de Competição e Mercado do Reino Unido (CMA). Sendo assim, as negociações entre a Meta e a Shutterstock não devem ter demorado muito para serem finalizadas.

A Giphy vai inteira para a nova dona, sem ser dividida entre várias empresas diferentes.

Com informações: TechCrunch.

Receba mais sobre Giphy na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Canal Exclusivo

Relacionados