Google Maps vai usar IA para entender pedidos e encontrar lugares

Maps vai usar modelos de linguagem para analisar estabelecimentos e sugeri-los quando o usuário pedir ideias do que fazer

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 3 meses
Google Maps
Ferramenta de IA do Google Maps chegará primeiro para comunidade Local Guides (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O Google anunciou que o Google Maps também contará com recursos de inteligência artificial, com modelos de linguagem em larga escala (LLM, na sigla em inglês). O recurso permitirá que a plataforma analise os estabelecimentos cadastrados e “converse” com os usuários para achar o que eles procuram — mesmo que eles não saibam muito bem aonde querem ir.

A nova ferramenta será liberada nesta semana, mas apenas nos EUA e para participantes selecionados do programa Local Guides, a comunidade de membros que contribui com informações, resenhas e fotos para o Google Maps. O feedback destes usuários avançados será usado para aperfeiçoar a IA, antes de lançá-la para mais usuários.

Segundo o Google, os mais de 250 milhões de locais cadastrados e as contribuições dos mais de 300 milhões de Local Guides serão analisados por LLMs. A ideia é entender melhor o que cada estabelecimento é e mostrá-lo nos resultados de busca, mesmo que os termos digitados pelos usuários não sejam exatamente iguais aos da descrição cadastrada.

IA ajuda a responder perguntas menos específicas

No blog post de anúncio, o Google dá um exemplo: ao buscar lugares com uma “vibe vintage” em San Francisco (EUA), o Maps poderá mostrar brechós e lojas de discos de vinil na cidade, com fotos selecionadas e resumos de avaliações gerados pela IA.

Tela do Google Maps com busca por lugares com "vibe vintage" e lojas de vinil nos resultados
Com IA, você não vai precisar procurar um tipo específico de estabelecimento (Imagem: Divulgação / Google Maps)

Em seguida, o usuário poderia perguntar “E para almoçar?”; o app entenderia como uma continuação do pedido anterior e mostraria lugares com uma cara antiga. A empresa também menciona “atividades para um dia chuvoso” e “opções para crianças” como outra sequência possível de buscas.

Google Maps já tem um pouquinho de IA

Em outubro, o Google Maps recebeu uma atualização que já contava com inteligência artificial. A plataforma passou a entender buscas usando termos mais vagos, como “coisas para fazer”. No exemplo dado pela empresa, ao procurar por isso em Tóquio, o aplicativo daria resultados temáticos, como anime, exposições de arte e flores de cerejeira.

Nesta quinta-feira (1º), o Google anunciou várias novidades envolvendo IA. Além das novas ferramentas no Maps, a empresa liberou o modelo Gemini Pro para o Bard em mais de quarenta idiomas, incluindo o português. O assistente também poderá criar imagens, mas este recurso está restrito à versão em inglês, por enquanto.

Com informações: Google, TechCrunch, The Verge

Receba mais sobre Google Maps na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados