Google pode trocar nome do Bard para Gemini

Registro de mudanças do Bard diz que versão a ser lançada em 7 de fevereiro terá novo nome, aplicativo para Android e versão paga

Giovanni Santa Rosa
Por
Ilustração mostrando que o logo do Bard será substituído pelo logo do Gemini
Nome Gemini, que já é usado nos modelos de linguagem do Google, pode servir também para o chatbot Bard (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O chatbot Bard, do Google, pode ter um novo nome: Gemini. Segundo o registro de mudanças do software, a troca pode acontecer já na próxima quarta-feira (7). Além disso, uma versão paga do serviço parece estar a caminho, a exemplo do que a OpenAI faz com o ChatGPT Plus, bem como um app dedicado para Android.

As mudanças apareceram no changelog, nome dado ao registro e alterações feitas a um app nas atualizações. No documento, consta uma atualização programada para o dia 7 de fevereiro.

O texto diz que o Google vai mudar o nome do Bard para Gemini para refletir o compromisso de permitir que todo mundo possa ter acesso direto à inteligência artificial da empresa. Além disso, haverá um app dedicado para Android e uma versão paga chamada Gemini Advanced estará disponível, usando o modelo Gemini Ultra.

Além do novo nome, Gemini terá app para Android

Sobre o app, a empresa diz que o Gemini terá um aplicativo separado no Android e estará no aplicativo do Google no iOS. Ele vai aceitar texto, voz e imagens como entrada.

É interessante observar que o texto menciona voz entre as formas de entrada. O changelog diz que o aplicativo é um passo na direção de criar o assistente de IA mais útil do mundo. Pode representar também um passo da transição do Google Assistente atual para um novo, com habilidades mais amplas.

Tela ilustrativa de celular, com o pedido para o Bard escrever uma legenda para redes sociais para uma foto de cachorro
Assistente com Bard, anunciado na Google I/O de 2023, pode ter outro nome (Imagem: Reprodução/Google)

O aplicativo será lançado inicialmente apenas nos EUA e em inglês, para dispositivos selecionados. Posteriormente, ele será lançado quase globalmente, com suporte a inglês, coreano e japonês. O “quase” fica por conta de Reino Unido, União Europeia e Espaço Econômico Europeu, que ainda não receberão o app, provavelmente por questões regulatórias.

Versão paga só vai entender inglês

Sobre a assinatura Gemini Advanced, o Google diz que o serviço usará o Gemini Ultra 1.0. Quando apresentou os modelos Gemini, o Ultra foi colocado como o mais avançado dos três. Segundo a empresa, ele terá capacidade para executar tarefas mais complexas, como gerar código, raciocinar, entender instruções mais sutis e colaborar de forma criativa.

O Google também promete que os assinantes terão acesso a recursos novos e exclusivos nos próximos meses, como análises profundas de documentos e dados, geração de código aprimorada, capacidades multi-modais e mais.

O Gemini Advanced será lançado em 150 países e territórios, mas estará disponível e otimizado apenas em inglês.

Google segue passos de Microsoft e OpenAI

A mudança de nome do Bard e a chegada de uma opção paga repetem movimentos feitos por Microsoft e OpenAI. A Microsoft colocou recursos e inteligência artificial em muitos de seus serviços ao longo de 2023, mas só em novembro decidiu unificá-los sob o nome Copilot.

Já a OpenAI oferece o ChatGPT Plus desde fevereiro de 2023, com acesso ao GPT-4 (a versão gratuita usa o GPT-3.5) e acesso prioritário nos momentos de grande demanda. A assinatura mensal é de US$ 20.

Com informações: Android Authority

Receba mais sobre Gemini (LLM) na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados