Instagram inicia venda de selo de verificado para empresas

Medida da Meta também vale para perfil no Instagram. CEO Mark Zuckerberg informou que o WhatsApp também terá um serviço similar.

Thássius Veloso
Por
• Atualizado há 8 meses
Logo do Instagram com ícone do selo azul de verificado (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Anunciado em junho, o Meta Verified para pessoas físicas custa R$ 55 por mês (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Empresas em busca do selo de verificado do Instagram poderão pagar por ele. O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, anunciou nesta quarta-feira (20) o início do serviço, que tem preço fixado em US$ 22 nos Estados Unidos, o que dá R$ 106 em conversão direta. O Meta Verified para empresas por enquanto não está disponível no Brasil.

Perfis no Facebook também poderão contratar o Meta Verified pelo preço de US$ 22. Empresas com contas nas duas plataformas ainda terão a opção de contratar o combo de Insta e Face por US$ 35 mensais, cerca de R$ 170.

Expansão do Meta Verified

O Meta Verified foi anunciado neste ano com foco nas personalidades e criadores de conteúdo presentes nas plataformas de Mark Zuckerberg. O serviço chegou ao Brasil no fim de junho por R$ 55 mensais (em cada plataforma).

A ideia do conglomerado de internet é que as pessoas possam atestar que são elas mesmas, até mesmo para evitar golpes como o da identidade falsa. Ao comunicar a expansão do serviço, Zuckerberg reforçou que os benefícios incluem proteção proativa, acesso a suporte especializado e recursos que auxiliam o negócio a ser descoberto.

Print de postagem com o seguinte texto: "Separately, we're also going to offer Meta Verified to businesses -- starting with Instagram and Facebook, and adding WhatsApp over time. Meta Verified includes business authentication with a verified badge, proactive impersonation protection, access to account support, and features to help your business get discovered."
Zuckerberg anunciou versão para empresas do Meta Verified (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

O formato lembra bastante o X Premium (antes chamado de Twitter Blue), no qual os usuários contratam o selo de verificado e funcionalidades adicionais dentro da plataforma X (o antigo Twitter, do empresário Elon Musk).

Fase de testes e WhatsApp

A Meta informou que o Meta Verified para negócios está em fase de testes durante as próximas semanas. A empresa também publicou uma página na qual interessados podem entrar na fila de espera. O endereço atualmente não funciona para acessos provenientes do Brasil.

Marca do Bradesco seguida de selo verde de verificado
Marca do Bradesco seguida de selo verde de verificado

Já se sabia que o serviço de selo verificado eventualmente contemplaria negócios. Surpreendeu, no entanto, o fato de Zuckerberg também avisar que a medida valerá para contas do WhatsApp. Hoje em dia, algumas empresas de grande porte trazem o ícone de selo verde. A iniciativa requer participação num programa especial que inclui bancos, financeiras e operadoras de telefonia, entre outras companhias.

O programa atual não é tão abrangente quanto o Meta Verified, que essencialmente confere os documentos e dá o selo para quem topar pagar a assinatura mensal.

Receba mais sobre Instagram na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Também atua como comentarista da GloboNews, palestrante, mediador e apresentador de eventos. Tem passagem pela CBN e pelo TechTudo. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados