Todo mundo pode ter selo de verificado no Instagram (basta pagar)

Meta Verified custa R$ 55 por mês e por plataforma (ou seja, R$ 110 mensais para quem quiser abarcar todas as plataformas da Meta).

Thássius Veloso
Por
Logo do Instagram com ícone do selo azul de verificado (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Quem quiser verificação tanto no Facebook quanto no Insta terá de desembolsar R$ 110 por mês (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Os brasileiros que quiserem o cobiçado selo de verificado do Instagram poderão solicitá-lo à Meta a partir de agora – desde que paguem R$ 55 por mês pelo benefício. O conglomerado de plataformas online informou nesta terça-feira (20) o início dos testes do novo serviço no país. Com isso, pessoas físicas poderão facilmente atestar que são quem dizem ser.

A novidade também vale para o perfil no Facebook. Na prática, a companhia de Mark Zuckerberg está repetindo um formato implementado pelo Twitter, de Elon Musk. A empresa diz que o Meta Verified permitirá que criadores de conteúdo aumentem a presença online e construam uma comunidade “de forma mais rápida”.

Por enquanto, a nova assinatura só vale para pessoas e as empresas e marcas não poderão solicitar o selo de verificado do Meta Verified. A Meta disse que está trabalhando para “que isso aconteça em breve”, sem especificar uma data.

Como conseguir o selo de verificado do Instagram

  • A pessoa precisa ter 18 anos e histórico de postagens
  • É necessário enviar um documento oficial emitido pelo governo
  • O preço é de R$ 55 por mês por aplicativo (quem quiser tê-lo no Face e no Insta terá de desembolsar R$ 110 mensais)
  • Caminho no app do Instagram: Configurações → Central de Contas → localize Configurações da conta → escolha Meta Verified
  • A assinatura pode ser feita no app para Android e iPhone (iOS)
  • A Meta informou que “uma lista de espera estará disponível em breve para comprar o Meta Verified via web”

Benefícios do Meta Verified

O selo de verificado é a característica mais interessante da nova assinatura, uma vez que, ainda hoje, é encarado como um sinal de credibilidade dentro de plataformas online. O Twitter subverteu esta lógica e vem enfrentando as consequências da medida, como a rejeição de perfis assinantes do Twitter Blue.

Mark Zuckerberg anunciou Meta Verified em fevereiro de 2023 (imagem: Reprodução/Facebook)
Mark Zuckerberg anunciou Meta Verified em fevereiro de 2023 (imagem: Reprodução/Facebook)

Os assinantes do Meta Verified também terão suporte técnico diferenciado caso passem por algum problema de segurança.

Aquelas contas que atualmente são verificadas a partir dos demais critérios, como notoriedade ou credibilidade, vão manter o selo de verificação, de acordo com a Meta.

Com informações: Meta, Instagram e Adam Mosseri (Twitter)

Relacionados