iPhone 15: faz sentido fabricar um smartphone de titânio?

Mudanças devem levar a um aumento de preço nos celulares da maçã. Informação foi revelada pelo repórter Mark Gurman em newsletter publicada na Bloomberg.

Thássius Veloso
Por
Ilustração com celular e faixas cinzas ao redor
Próxima geração do iPhone deve ganhar corpo de titânio (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A Apple estaria formulando uma nova geração do iPhone com estrutura de titânio. A novidade seria anunciada em setembro durante o tradicional evento de lançamento, de acordo com o jornalista Mark Gurman, que semanalmente publica uma coluna na Bloomberg. Faz sentido produzir um iPhone de titânio? Nós fomos atrás dessa resposta.

Primeiro é preciso ter em mente que a leva atual de smartphones da maçã é constituída de alumínio (no iPhone 14 e no iPhone 14 Plus) ou de aço inoxidável (no iPhone 14 Pro e no iPhone 14 Pro Max). A fabricante deixa muito claro que o aço é o material mais nobre, presente nos modelos mais sofisticados e caros.

Características físicas do titânio

Eu conversei sobre o assunto com Thompson Reis, coordenador de pesquisa, design e inovação em materiais do Centro de Inovação e Tecnologia do Senai-MG. Ele explica que o titânio é um elemento mais nobre do que os outros. É utilizado, por exemplo, em aplicações aeronáuticas.

Caso os relatos de Gurman estejam corretos e o novo material chegue ao iPhone 15 Pro e ao iPhone 15 Pro Max, isso significa que os futuros celulares terão maior durabilidade pois o titânio “é mais resistente a arranhões e amassamento das bordas”.

Avião à frente e nuvens ao fundo
Titânio é resistente o suficiente para ser usado em aeronaves (Imagem: Divulgação/Embraer)

Na avaliação de Reis, a medida faria sentido porque hoje em dia ocorre de o smartphone cair no chão e continuar funcionando perfeitamente, mas com marcas de uso que impactam até mesmo o valor de revenda dali a um tempo (e sabemos o quanto isso é importante para fiéis clientes da Apple).

O peso do titânio fica entre o alumínio (mais simples, superleve) e o aço inoxidável (mais pesado, presente na geração atual). A suposta mudança permitira que a moldura dos próximos iPhones seja mais compacta, de acordo com o especialista. Não por acaso, rondam rumores de que o iPhone 15 teria as bordas mais finas da história da Apple.

Também tem o marketing

“Eu acredito que também teria uma pegada de marketing por poderem falar que estão usando um metal aplicado a coisas bastante sofisticadas, como aviões”, complementa o doutorando em engenharia de materiais.

Em resumo: o provável iPhone de titânio seria mais resistente e mais leve do que as versões Pro atuais, de aço inoxidável. Ah! E mais caro também. De acordo com a Bloomberg, a próxima geração deve sofrer um aumento de preço associado ao novo material. Saberemos se as informações de Gurman se confirmam no próximo evento especial da Apple.

Com informações da Bloomberg e The Verge

Receba mais sobre iPhone na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados