iPhone 16 Pro pode ganhar 2 TB de memória usando tecnologia QLC

Leaker yeux1122 volta a falar que Apple lançará iPhone com 2 TB. Para dobrar o armazenamento, Apple usará outra tecnologia de memória flash

Felipe Freitas
Por
(Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
iPhone 16 Pro e Pro Max podem receber o dobro de armazenamento e memória QLC (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O iPhone 16 Pro e Pro Max podem chegar com uma versão de 2 TB de armazenamento. Para conseguir dobrar essa capacidade, a Apple adotaria uma outra tecnologia de memória flash, a QLC. A informação foi divulgada pelo leaker sul-coreano yeux1122, que fez a mesma afirmação sobre o iPhone 15 Pro.

O papo dos iPhone Pro com 2 TB de memória existe desde 2022, quando a Apple estava preparando o lançamento da série iPhone 14. O leaker yeux1122 tem um histórico misto de previsões, no entanto, dessa vez a especulação do sul-coreano tem um embasamento — mas ainda deve ser levada com um pé atrás.

Memória QLC entrega mais memória com menos tamanho

De acordo com yeux1122, a Apple usará memórias do tipo QLC para o armazenamento dos iPhone 16. QLC é a sigla em inglês para Célula de Níveis Quádruplos (Quad Level Cell) em tradução livre. Essa memória usa quatro bits por célula, enquanto os iPhones atuais usam a Triple Level Cell, que possui três bits por célula.

Relembrando o que é um bit: ele é a menor unidade de informação de sistemas digitais. Um bit pode assumir dois valores: 0 ou 1. Em uma memória do tipo QLC, com quatro bits, podemos ter 16 combinações diferentes (24). Já na TLC, o máximo de combinações é oito (2³). Ou seja, a tecnologia QLC dobra a capacidade usando o mesmo espaço da TLC (mais densidade). Ela tem velocidades de leitura e escritas mais lentas, mas a Apple tem capacidade de contornar esse problema.

iPhone 15 Pro tem acabamento em titânio
iPhone 15 Pro tem versão com 1 TB e usa memória do tipo TLC, que tem menor densidade que a memória QLC (Imagem: Thássius Veloso / Tecnoblog)

Com a QLC, a Apple poderia dobrar a capacidade dos iPhone Pro sem se preocupar com o tamanho do chip e o trabalho de reorganizar a parte interna do smartphone. Isso é um ponto a favor do leaker. Contudo, existe uma outra vantagem no uso do QLC: reduzir o espaço para instalar uma bateria maior.

Como memórias do tipo QLC são menores, a Apple pode usá-la para manter a oferta de iPhone Pro e Pro Max com 1 TB. Em troca, ela ampliaria a capacidade da bateria. E dando meu pitaco no rumor, se for verdade a adoção da QLC, é mais provável que o motivo seja aumentar a bateria.

Por mais que os vídeos ProRes do iPhone Pro consumam muito armazenamento, a partir do iPhone 15 Pro a Apple permite passar arquivos diretos para um SSD. 2 TB pode não ser tão necessário. E por último, mas não menos importante, a Samsung não lançou um Galaxy S24 com 2 TB, assim não há motivos para a Apple correr com essa quantidade de armazenamento.

Com informações: Naver, 9to5Mac, Infowester e TechRadar

Relacionados