Nubank chega ao Samsung Pay para pagamentos por aproximação

Depois do Apple Pay, cartão de crédito e débito do Nubank se torna compatível com o Samsung Pay para pagamentos via celulares Galaxy

Bruno Gall De Blasi
Por
Cartão do Nubank

A espera acabou: o Nubank desembarcou no Samsung Pay. A Samsung anunciou, nesta terça-feira (10), a possibilidade de fazer pagamentos por aproximação (NFC) pela sua carteira digital com o cartão de crédito e débito da fintech. Os usuários também vão ganhar pontos no Samsung Rewards ao cadastrar o cartão na plataforma.

A parceria leva o cartão da instituição financeira para mais uma carteira digital. Com a expansão, os donos de dispositivos Galaxy com NFC poderão usar o cartão convencional e o Ultravioleta para fazer compras com a solução da Samsung. A compatibilidade também foi levada aos clientes com a conta PJ (pessoa jurídica).

“A chegada do Nubank à carteira digital da Samsung vai permitir que milhões de clientes cadastrem seus cartões no Samsung Pay para realizar, de maneira simples, prática e segura, pagamentos por aproximação com seus smartphones e smartwatches Samsung Galaxy elegíveis”, anunciaram.

O cadastro na plataforma pode ser feito pelo próprio app do Nubank. Para isto, é só acessar a área “Meus Cartões” e escolher se deseja adicionar o cartão físico ou virtual. Depois, é só selecionar a opção “Configurar” e, por fim, “Adicionar ao Samsung Pay”. 

Já o registro nos relógios da Samsung deve ser feito pelo app Galaxy Wearable.

Nubank chega ao Samsung Pay (Imagem: Divulgação)
Nubank chega ao Samsung Pay (Imagem: Divulgação)

Clientes vão ganhar pontos no Samsung Rewards

O Samsung Rewards é o programa de benefícios da carteira virtual da marca sul-coreana. Através dele, os usuários podem acumular pontos ao fazer pagamentos por aproximação. E para estimular o uso da plataforma, os clientes do Nubank vão ganhar até 3.000 pontos para trocar por “prêmios e experiências” até 10 de agosto.

“São 500 pontos ao cadastrar o cartão Nubank no app Samsung Pay e mais 500 pontos extras para cada uma das cinco primeiras transações realizadas pelo serviço”, anunciaram. “Os clientes Nubank que cadastrarem o cartão pessoa física e também o PJ poderão acumular pontos através de ambos – totalizando então até 6.000 pontos”.

Ainda assim, o Nubank impõe um limite para fazer pagamentos por aproximação, como faz com o Apple Pay e Google Pay, segundo uma publicação em seu blog oficial:

“Segurança é uma prioridade no Nubank. Por isso, implementamos um limite diário no valor de R$ 3 mil para transações por meio de carteiras digitais, tanto no débito quanto no crédito, adicionando uma camada extra de proteção aos nossos clientes.”

Samsung anunciou em 2016 que Nubank chegaria "em breve" ao Samsung Pay (Imagem: Tecnoblog)
Samsung anunciou em 2016 que Nubank chegaria “em breve” ao Samsung Pay (Imagem: Tecnoblog)

Quase 6 anos depois, Nubank chega ao Samsung Pay

O suporte ao Samsung Pay só não era mais aguardado que a compatibilidade com o Apple Pay. No segundo caso, a fintech chegou a liberar o pagamento por aproximação no iPhone e Apple Watch em agosto de 2021. Mas nos dispositivos da Samsung, os consumidores estão esperando a novidade por quase seis anos.

A saga começou em 2016, quando o Samsung Pay chegou ao Brasil. Na época, o serviço foi liberado primeiro a clientes do Banco do Brasil, Caixa e outros bancos. Mas um slide durante o anúncio do serviço informava que cartões de outras instituições financeiras poderiam utilizar a plataforma “em breve”: Banrisul, Bradesco, Itaú e Nubank.

O tempo passou e os demais bancos chegaram ao Samsung Pay. É o caso do Itaú, que liberou seus cartões de crédito ao serviço em 2018, por exemplo. O Nubank, no entanto, só deu as caras na plataforma nesta terça-feira (10). 

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Canal Exclusivo

Relacionados