TikTok ultrapassa YouTube em tempo médio gasto com vídeos

Usuários dos EUA e Reino Unido estão passando mais tempo no app do TikTok do que no YouTube, segundo estudo da App Annie

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos e 3 meses
TikTok (Imagem: Solen Feyissa/Unsplash)

Amplamente conhecido por ser uma “plataforma de vídeos curtos”, o TikTok vem revolucionando a forma de consumir conteúdo online. Agora, o aplicativo ultrapassou o gigante YouTube no tempo médio gasto por cada usuário — isso quer dizer, em outras palavras, que as pessoas têm ficado mais tempo presas ao feed do TikTok do que ao app do Google —, ao menos no Reino Unido e nos EUA, de acordo com um relatório da empresa especialista App Annie.

Apesar de ter mais usuários do que o TikTok, o YouTube perde em tempo médio individual gasto no aplicativo. De acordo com a App Annie, a plataforma chinesa está “revirando o cenário de streaming e social”, ainda que o TikTok não se posicione oficialmente como uma rede social.

Vale ressaltar: segundo a App Annie, a pesquisa contabilizou apenas apps instalados em smartphones com Android. Em compensação, não inclui a China, que tem uma versão própria do TikTok, chamada localmente de Douyin, que é extremamente popular.

Em julho, o TikTok atingiu 3 bilhões de downloads globalmente, recorde que antes era exclusivo dos produtos do Facebook. Entretanto, sua média de usuários ativos mensalmente é menor (cerca de 700 milhões em meados de 2020). Nesse sentido, o YouTube fica na frente com cerca de 2 bilhões de usuários mensais — totalizando, é claro, em um maior tempo total gasto no aplicativo.

Lives contribuem para engajamento

Como reporta a BBC News, o relatório sugere ainda que, além do maior engajamento, o TikTok e outros aplicativos com streaming ao vivo estão fazendo os usuários gastarem mais dinheiro com apoio a criadores de conteúdo.

Nos últimos meses, mais plataformas vêm implementando recursos que permitem aos fãs de um influenciador pagarem por posts exclusivos — é o caso do Twitter com o Super Follows. No TikTok e no YouTube, os usuários também podem dar incentivos em dinheiro para contribuir com seus streamers favoritos.

Para competir ainda mais com o YouTube e outras plataformas de vídeo, TikTok também aumentou recentemente o limite de duração de publicações, passando de 60 segundos a três minutos.

“Com todas as formas como nossa comunidade redefiniu a expressão em menos de 60 segundos, estamos animados para ver como as pessoas continuarão a se divertir e inspirar com alguns segundos a mais — um mundo de possibilidades criativas”, escreveu Drew Kirchoff, gerente de Produto do TikTok, na época do anúncio.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados