Uber reforça código de conduta contra assédio e discriminação

Uber atualiza código de conduta no Brasil para motoristas, usuários e entregadores; é proibido discriminar com base no destino

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Aplicativo da Uber (Imagem: Divulgação)

A Uber enviou um e-mail para seus usuários no Brasil avisando que atualizou seu código de conduta no país para reforçar as regras contra violência, assédio e discriminação. A empresa lista condutas impróprias que motoristas, usuários e entregadores do Eats devem evitar para não correrem o risco de serem banidos da plataforma.

“Se você comete assédio, racismo, LGBTfobia ou qualquer outro tipo de violência em viagens feitas por meio de nossa plataforma, a Uber não é para você”, escreve a empresa no e-mail aos clientes.

Ela continua: “se você faz piadas sobre a cor/raça de alguém e acha que respeito ao próximo só deve acontecer quando o próximo é igual a você, já sabe né? Isso mesmo, a Uber não é pra você”.

Uber proíbe discriminar usuários com base no destino

No código de conduta, a empresa lembra que é proibida a discriminação contra motoristas e usuários “com base em raça, religião, nacionalidade, deficiência, orientação sexual, sexo, estado civil, identidade de gênero e, idade, dentre outras características protegidas por lei”.

Além disso, a Uber não permite discriminar usuários com base em seu destino ou local de entrega (no caso do Eats). “Exceto por motivos de segurança, evite recusar ou cancelar solicitações intencionalmente por discriminação”, pede a empresa.

As regras proíbem comportamentos e comentários que podem fazer outras pessoas se sentirem desconfortáveis (como empurrões, assobios e piscadelas); além de conversas sobre aparência, identidade de gênero e orientação sexual.

Usuários também não devem usar palavras ou gestos desrespeitosos. “Recomendamos evitar opiniões pessoais potencialmente polêmicas, como as relacionadas a religião e política”, diz a Uber.

Um dos pilares no código de conduta é “trate todas as pessoas com respeito”, que resumimos acima. Há também “contribua com a segurança de todos”, mencionando condução segura e cinto de segurança; e “cumpra a lei”, mencionando as obrigações do motorista (inscrição no INSS, certidão negativa de antecedentes criminais) e lembrando que é obrigatório aceitar pessoas acompanhadas de cão-guia.

Quem não seguir essas diretrizes pode perder o acesso à conta da Uber. Leia o código de conduta na íntegra aqui.

Receba mais sobre Uber na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados