Início » Gadgets » Paguei um café com uma pulseira NFC

Paguei um café com uma pulseira NFC

Bradesco e Visa lançam pulseira inteligente para fazer pagamentos (e funciona)

Paulo Higa Por

Bradesco e Visa apresentaram em parceria nesta quinta-feira (16) uma pulseira com NFC que funciona como cartão pré-pago. O acessório será uma das formas de pagamento nos Jogos Olímpicos Rio 2016, que acontecerão em agosto, onde todas as 4 mil maquininhas de cartão aceitarão a tecnologia. É uma maneira prática de pagar compras (e vários estabelecimentos já estão preparados para aceitá-la).

Cerca de três mil pessoas testarão a pulseira antes dos Jogos, entre as quais um grupo de jornalistas que receberam o acessório. Ela ainda será distribuída para os atletas que participarão das competições e também poderão pagar com um anel (mente poluída).

pulseira-bradesco-visa-abre

O princípio de funcionamento da pulseira é o mesmo de outros métodos de pagamento do gênero: por meio de um processo conhecido como “tokenização”, os 16 dígitos do cartão e alguns dados de confirmação (como o código de segurança) são substituídos por um código único e exclusivo, fornecido pela bandeira do cartão. Isso permite que qualquer coisa, como um smartphone, um carro ou a manga da camisa, funcione como uma extensão do seu cartão de crédito ou débito.

A pulseira, inclusive, é apenas uma camuflagem para o que realmente é o método de pagamento: um pequeno chip NFC.

pulseira-bradesco-visa-2

pulseira-bradesco-visa-3

Para fazer pagamentos com a pulseira, basta que a maquininha de cartão tenha NFC ativado. Atualmente, 80% dos terminais em uso no mercado brasileiro suportam a tecnologia, segundo o Bradesco. O vendedor deve acionar a função débito. Se o valor da compra for inferior a 50 reais, não é necessário digitar nenhuma senha. A recarga dos créditos pode ser feita no site da Pulseira Bradesco Visa, mesmo por quem não tem conta no Bradesco.

Para experimentar a pulseira no mundo real, testei o acessório para pagar um café depois de um almoço com colegas jornalistas — o almoço não foi pago com a pulseira porque a maquininha do restaurante, da Getnet, não suportava NFC. Foi curioso notar a cara de surpresa da vendedora, que de início não parecia acreditar que a pulseira realmente funcionava; ela inclusive chamou uma colega para observar o processo.

Foi selecionada a função débito na maquininha. Em vez de inserir o cartão e digitar a senha, bastou aproximar a pulseira do símbolo de pagamento contactless do terminal e apertar o botão verde. Como a compra era de valor baixo, não foi necessário digitar nenhuma senha e o recibo em papel foi emitido imediatamente.

pulseira-bradesco-visa-4

Um ponto a se notar é que, se você for um early adopter de pagamento por NFC, muito provavelmente terá que “ensinar” o vendedor a operar a máquina (e talvez convencê-lo de que você não está tentando hackear o terminal de pagamento da loja).

Quando perguntado sobre o preço da Pulseira Bradesco Visa para o consumidor final, o banco afirmou que ainda não há uma data para que as vendas comecem: essa fase de testes deve servir como experimento para ver como a tecnologia se comportará e até definir melhor algumas regras, como o limite de 50 reais para compras sem a digitação de senha. É fato que deve existir praticidade na hora da compra, mas a segurança não pode ser deixada de lado — tanto que, em alguns países, você consegue encontrar carteiras com bloqueador de RFID (!) nas lojas.

Apple, Google e Samsung: por favor, tragam logo seus meios de pagamento ao Brasil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

LekyChan
e ai chegou? pelo que vi esta rolando uns atrasos enormes.
Arthur Baldiotti
Oi, tudo bem? Como faço para adquirir a pulseira?
Rodrigo Gommes
Sim eu sei dele. Mas contorna ele utilizando o BB Code para transações via internet ou via app mobile. Se não me engano o BB atualizou para um novo módulo de segurança (inclusive da IBM).
Eduardo Papa
hahaha o que já ensinei gente a usar o nfc das maquininhas... hoje me perguntam se nao vou pagar com o celular... ai falo que estou com iphone e por enquanto não está habilitado a função... saudades do meu moto x (ao menos nisso ele era bem pratico)!!! Mas bola pra frente, daqui a pouco a apple libera essa bistoca no brasil e volto a pagar por contacless...
Rodrigo Figueiredo Bertelli
No Rock in Rio de Las Vegas de 2015 já foi todo assim. Todo e qualquer pagamento era feito pela pulseira. O app para recarregar o pulseira ficava no smartphone (ou pelo computador) ou em pontos específicos. Não existia digitação de senha para nenhum pagamento. O pagamento era feito passando-se duas vezes a pulseira no leitor (passa-se uma vez para autorizar o pagamento e a segunda depois dee verificado o valor). Algo que o RiR do Brasil poderia ter copiado de si mesmo e não o fez.
Luis Gustavo
Não sei se entendi muito bem, o chip se conecta pela internet como para receber o "dinheiro em bits" para pagar? Bilhete unico você precisa de algum aparelho NFC com internet para enviarem o saldo mas como funciona na pulseira?
@Sckillfer

Warsaw = GBuster, aquele modulo (vírus) de "segurança" que alguns bancos usam. Itaú e caixa usam e até onde eu sei o BB também.

F. S.
Warsaw = GBuster, aquele modulo (vírus) de "segurança" que alguns bancos usam. Itaú e caixa usam e até onde eu sei o BB também.
Rodrigo Gommes
verdade
Rodrigo Gommes
Warsaw?? ¬¬' Usa o "BB Code" no InternetBank.
@Sckillfer

Tecnicamente seria mais pratico (o operador não precisa te dar a maquina nem você dar o cartão), o ruim é que inserir o cartão já se tornou automático, logo, mais rápido, pra pegar ele ser atrelado a algum serviço especial.

F. S.
Tecnicamente seria mais pratico (o operador não precisa te dar a maquina nem você dar o cartão), o ruim é que inserir o cartão já se tornou automático, logo, mais rápido, pra pegar ele ser atrelado a algum serviço especial.
Tiago Antonio
No Maximus Festival (Rammstein, Disturbed, Marilyn Manson, etc) em SP eles irão adotar a tecnologia cashless, onde você poderá fazer o pagamento das coisas lá dentro através de uma pulseira RFID. Ainda não saíram maiores informações quanto a cadastro, pagamento, recarga, etc. Espero que saia em breve já que o festival ocorrerá dia 07/09, mas acredito que também seja através de app as recargas e até bloqueio caso necessário, porém...quero ver alguém conseguir conectar rede móvel em um festival pra 50 mil pessoas em Interlagos. Não sei se essa experiência dará muito certo, mas espero que sim. Já deu no saco pegar fila enorme pra comprar as fichinhas pra consumo no Lollapalooza e afins.
Richardson
O problema não é o meio, NFC já existe a tempos, mas instituições financeiras aderirem aos métodos. O que piora a situação é empresas tipo Apple quererem fazer o "seu" NFC diferenciado, assim como ocorre com a conexão via Bluetooth. Pagamento sem utilizar cartão eu já utilizo há alguns anos um serviço chamado Pic Pay, que também não era novidade, que utiliza a câmera do celular para concluir a transação a partir de um Qrcode.
Gabriel Parreira
Não. Nesse caso é mais prático enfiar o cartão na máquina mesmo(é praticamente automático isso). Aliás, se o cara está com o cartão na mão, por que diabos ele não faria o que sempre fez? Acho contactless em cartões bem inútil.
Exibir mais comentários