Início » Celular » Apple rejeitou atualizações do Telegram no mundo inteiro após bloqueio da Rússia

Apple rejeitou atualizações do Telegram no mundo inteiro após bloqueio da Rússia

Por
1 ano atrás

A Rússia ordenou o bloqueio do Telegram após uma longa disputa judicial envolvendo as chaves de criptografia de seis usuários. A agência de telecomunicações Roskomnadzor até tentou barrar o aplicativo, mas ele continua funcionando no país.

O governo russo pediu ajuda da Apple para bloquear o Telegram, e parece que conseguiu, pelo menos em parte. O CEO Pavel Durov avisa que o app para iOS deixou de receber atualizações há semanas — não só na Rússia, como no mundo inteiro.

O Telegram para iOS foi atualizado pela última vez no final de março, pouco antes do bloqueio na Rússia. Ele parou na versão 4.8.1, enquanto o Android tem a versão 4.8.9, lançada no último sábado (26).

“A Apple vem impedindo que o Telegram atualize seu app para iOS globalmente desde que as autoridades russas ordenaram que ele fosse removido da App Store”, escreve Durov. Com isso, alguns recursos do Telegram — como os stickers — não funcionam corretamente no iOS 11.4.

“A Rússia representa apenas 7% da base de usuários do Telegram, mas a Apple está restringindo as atualizações para o mundo inteiro desde meados de abril”, explica Durov. Por isso, o app não está cumprindo integralmente o GDPR, lei de proteção de dados que entrou em vigor na União Europeia.

A Roskomnadzor exigiu que a Apple retire o Telegram da loja para iOS, para impedir o download do app; e que desative as notificações push para usuários na Rússia, bloqueando alertas para novas mensagens. Ela tem um mês para cumprir a ordem, ou a App Store pode ser banida do país.

O Telegram sofreu bloqueio por não entregar chaves de criptografia para o Serviço Federal de Segurança (FSB), sucessor da KGB. O órgão investiga seis usuários acusados de terrorismo. “Acreditamos que fizemos a única coisa possível, preservando o direito de nossos usuários à privacidade em um país problemático”, diz Durov.

Em abril, a Roskomnadzor notificou a Apple, o Google e o APKMirror para removerem o Telegram de suas respectivas lojas, mas o app continua disponível para download.

Mais sobre: , ,