Início » Celular » Google coleta 900 dados por dia no Android mesmo se usuário não fizer nada

Google coleta 900 dados por dia no Android mesmo se usuário não fizer nada

Isso ocorre mesmo que você não faça nada com o Android (ou iPhone), e mesmo que evite usar serviços do Google

Felipe Ventura Por

O Google consegue obter uma quantidade enorme de dados sobre os usuários, especialmente de quem usa Android. Um novo relatório mostra quantas informações a empresa coleta, incluindo localização, mesmo que você não faça nada com o celular; ou mesmo que evite usar serviços do Google.

Google

Antes de tudo, é preciso fazer algumas ressalvas. Este relatório (PDF) foi escrito por Douglas C. Schmidt, professor de Ciência da Computação na Universidade Vanderbilt, mas não passou por todos os rigores de um estudo acadêmico, tal como a revisão por pares.

Além disso, o documento foi pago pelo Digital Content Next, grupo de lobby que representa a indústria de mídia digital, e que vem criticando o duopólio do Google e Facebook nos anúncios online.

Ainda assim, o relatório é importante para demonstrar como o Android coleta muitos dados sobre o usuário, mesmo se estiver parado na mesa; e como isso se compara com o iPhone.

Google coleta dados mesmo se usuário não fizer nada

Em um dos testes, a equipe de Schmidt criou uma nova conta no Google (chamada “Jane Rose”) e fez login em um dispositivo com Android 6.0 Marshmallow e em um iPhone. Eles abriram o Chrome no Android e o Safari no iOS; e deixaram os celulares parados, sem interação do usuário, durante 24 horas.

Nesse período, o Android enviou 4,4 MB de dados para servidores do Google, contendo quase 900 amostras. Dessas, 35% estavam relacionados à localização — ou cerca de 14 por hora. O restante eram solicitações da Play Store, upload de relatórios de falhas, entre outros.

Enquanto isso, o iPhone enviou dados para domínios do Google com frequência 50 vezes menor. Além disso, o Google não coletou o local do usuário em nenhum momento. Por sua vez, a Apple só recebeu informações de local uma vez no dia.

É difícil não ser rastreado pelo Google no Android

Como nota o relatório, o Android envia dados constantemente para os servidores do Google, “incluindo o tipo de dispositivo, o nome da operadora móvel, relatórios de falhas e informações sobre os apps instalados”. A empresa também sabe toda vez que você abre um aplicativo, como Uber ou Facebook.

Além disso, é difícil desativar o rastreamento de localização no Android. Por exemplo, você será monitorado via Wi-Fi mesmo se desativar o Wi-Fi; também é necessário ir nas configurações e desativar a opção “Verificação de Wi-Fi” (Wi-Fi scanning).

Em um dos testes, durante uma caminhada de 15 minutos, o dispositivo Android enviou nove solicitações de localização ao Google. Foi um total de 100 BSSIDs (códigos identificadores) obtidos de pontos de acesso Wi-Fi públicos e privados.

Você também é rastreado pelo Google em outros sites

Em outro teste, Schmidt quis mostrar como é difícil escapar dos olhos do Google mesmo que você use serviços concorrentes. Aqui, o usuário passou 24 horas acessando sites e apps que não pertencem ao Google, como Facebook, Instagram, Snapchat, Pinterest, Amazon e Starbucks. A única exceção (e uma bem grande!) era o navegador Chrome.

O dispositivo Android enviou 11,6 MB de dados em um dia para servidores do Google. A localização do usuário foi coletada 450 vezes. Além disso, o sistema se conectou a plataformas de anúncios como o Google Marketing Platform (antes DoubleClick); e serviços para medir audiência como o Google Analytics.

Enquanto isso, o iPhone enviou 5,7 MB para o Google no mesmo período. A maior parte é relacionada a dados de anúncios nos sites e apps; na verdade, é quase a mesma quantidade coletada no Android. No entanto, a empresa raramente obteve a localização do usuário. A Apple recebeu só 1,4 MB.

Evite fazer login no Google usando o modo anônimo

A equipe de Schmidt também fez um experimento para ver se o Google coleta dados no modo anônimo do Chrome. Basicamente, a empresa sabe quem você é… depois que você faz login.

Foram três passos:

  • abrir uma nova janela anônima no Chrome (ou em qualquer outro navegador);
  • visitar um site que use anúncios do Google;
  • fazer login no Google.

Quando você visita um site que usa anúncios da DoubleClick, isso gera um cookie para guardar suas preferências. Quando você fecha a janela anônima, esse cookie é deletado. Mas, se você faz login no Google dentro do modo anônimo, a empresa recebe esse cookie.

Isso é algo que a empresa explica em um artigo de ajuda: “se você fizer login em uma conta para usar um serviço da Web, como o Gmail, sua atividade de navegação poderá ser salva em sites que reconheçam essa conta”.

Foto por Drew Tarvin/Flickr

Google responde

Em comunicado ao Washington Post, o Google lembra que o relatório veio da DCN, um grupo de lobby; e que seu autor é testemunha da Oracle na disputa judicial envolvendo o código-fonte do Android.

“Este relatório foi encomendado por um grupo profissional de lobistas dos EUA, e foi escrito por uma testemunha da Oracle em seu processo judicial de direitos autorais contra o Google. Portanto, não é surpresa que ele contenha informações enganosas”, declarou a empresa.

O Google também diz que não vincula dados anônimos coletados de cookies de publicidade com as contas dos usuários.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ωαท∂єrℓєy ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

No dia em que os usuários do DISQUS entenderem, "aceitarem" ou RESPEITAREM a opinião do próximo ao invés de "arrogantemente" perguntarem "quem é você na fila do pão, nesse dia teremos um ambiente de comunicação melhor.

Eu Jamais disse que a Apple não coleta informações. Mas olhe os dados e verá que a/o Google coleta DEZ vezes mais informações que a apple!

Quanto a quem eu sou na fila do pão, pessoalmente falando, vê a minha foto de perfil? eu sou dono de uma propriedade de videira de 40 hectares e tenho mais de 50 funcionários (e não discuto se sou ou não alguém) porque isso é coisa de gente pequena!

Agora digitalmente falando... NÃO É EGOCENTRISMO, Mas eu creio sim que para a/o Google nós somos sim "alguém na fila do pão", não fosse assim ela não coletária 900 dados seus (se você for usuário android) e de mais outras bilhões de pessoas diariammente... Com esses dados ela vai muito além de "ser boazinha" e apenas melhorar os serviços dela para você, ela faz de você um produto e lucra em cima disso.

já que você não se sente "alguém na fila do pão", provavelmente você se sentiria bem confortável quanto a sua privacidade se a sua casa fosse toda transparente e as pessoas bisbilhotassem 24h por dia TUDO o que você faz (inclusive o número 1 e 2)

E tudo o que eu disse não é sobre ter privacidade 100%, (porque você e eu sabemos que isso não existe).

Relaxa... pois apenas temos opiniões diferentes sobre o assunto!

Ps: Eu compreendo a grandiosidade da/do Google como você quis mostrar..mas como eu disse: Crescer fazendo seus usuários de produto de troca e venda de dados não é algo tão Grandioso ou glorioso assim.

Abraço, fiquemos sobre a paz!

Guaip

Gente... é muito dado! https://uploads.disquscdn.c...

Daniel de Braga

Parabéns!!! Pela primeira vez vejo ressalvas no início do texto, ainda mais dada a importância nesse caso por se tratar de pesquisas.

Gabriel Cruz Moreira (Coisas d

Não é como se vc fugisse disso, a Apple também coleta dados e os apps que vc baixa estão ligados a serviços da Google, se vc usa o WhatsApp ou iCloud esta enviando relatórios regulares a Google e bom, não é como se a Google se importasse com quem vc é ou o que faz ela só quer dados, sabe quantos diapositivos são monitoradas diariamente por ela, quem é você na fila do pão, para com esse egocentrismo e se toca que vc é insignificante para ela e a Google tem mais o que fazer, quase tudo que você usa tem códigos dela, servidos, Data Centers, satélites, NASA, inteligências artificiais, carros autônomos............................................. Se localiza antes que a Google faça isso por você

Gaius Baltar

Entre outras razões.

Guilherme Silva

Falou tudo.

Guilherme Silva

Não se preocupem! Todas fazem isso, infelizmente.

Guilherme Silva

Me conta uma novidade?! Afinal, é do Google que estamos falando, né. Ela adora bisbilhotar a vida alheia. Porém, que fique bem claro, não é só ela, o Facebook, a Apple e a Microsoft também coletam e sempre coletaram dados dos usuários. A desculpinha é para melhorar o sistema e os sercicos, não que seja totalmente mentira ou falsa, mas além de uma possível melhora em algum bug, tem também outras intenções e todos nós sabemos disso. Mas Google, incluindo tudo que a Google tem, como YouTube, Android, Chrome e outros serviços também e o Facebook são os reis da espionagem dos usuários.

Anderson Olliveira

Um motivo a mais pra eu não usar o lixo do Android

Keaton

Dúvido que um dia ainda vão resolver esse problema de espionagem (sim, isso é espionagem - coleta de dados é um eufemismo besta) de forma global.

Queria que eles tivessem feito esse teste usando o Chrome do Windows....

Renan

"não é surpresa que ele contenha informações enganosas"
Quais? Algumas? Todas? Ta igual político se explicando

ωαท∂єrℓєy ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

Mais um dos motivos pelos quais eu escolho como aparelho de uso pessoal um iphone (privacidade). Não, eu não "devo" a ninguém nem matei ou roubei para ser tão precavido com a minha privacidade. Só não "aceito de bom grado" uma empresa fazer de você um produto e querer tanto os seus dados... parece até alguém que "almeja" algo de ruim contra você e espreita os seus passos vários dias antes de cometer algum tipo de ato danoso a sua vida.

Mesmo que você não "deva", ninguém quer estar sendo monitorado 24h por dia sem ao menos conhecer o real motivo. (salvo usuários android, parece que eles não partilham dessa visão... ou apenas desconhecem ou aceitam de bom grado as praticas da/do Google).

Crescer fazendo dos seus usuários um produto de troca e venda de dados já é um feito não muito glorificável da parte da/do Google..

Por mais que seja de um grupo de lobistas, o estudo é bem plausível. Alem disso o google poderia ter respondido melhor. Do jeito que responderam da a entender que o estudo pode ser ate enganoso (sic.), mas que possui muita informação verídica.

Trovalds

A moeda de barganha é você.

Trovalds

Inocência é achar que há tendência nesse relatório. A única tendência é só se for pra menos. Experimente monitorar sua conexão de dados em um horário em que você não usa de jeito nenhum (durante o sono, por exemplo) e veja o tanto de coisa que trafega.

Exibir mais comentários