Como recuperar fotos e outros dados de um celular roubado ou perdido

Foi vítima de roubo ou perdeu seu celular? Você pode restaurar um backup em outro smartphone para recuperar imagens, aplicativos, senhas e outros dados pessoais

Bruno Gall De Blasi Ana Marques
Por e

Perder o celular ou ser vítima de roubo é sempre uma dor de cabeça. O smartphone concentra diversas informações importantes, incluindo dados bancários e de cartões, fotos e contatos pessoais ou profissionais. Mas nem sempre é preciso recomeçar do zero. Você pode restaurar um backup em um novo dispositivo para recuperar os arquivos, e há maneiras de reaver as senhas que estavam salvas no aparelho. Veja, a seguir, dicas importantes para resgatar os dados de um celular roubado.

Descubra como recuperar os dados de um celular roubado (Imagem: Divulgação/Adobe)
Descubra como recuperar as fotos e outros dados de um celular roubado (Imagem: Divulgação/Adobe)

Restaurando um backup no Android para recuperar dados

Depois de fazer o bloqueio e apagar os dados de um celular roubado, escolha uma das alternativas abaixo para resgatar seus dados em um novo aparelho.

Recuperar dados no Android pela conta Google

Você pode restaurar um backup no Android com o Google One. A plataforma unifica outros serviços do Google, como o Google Drive e o Google Fotos, para guardar arquivos, fotos e vídeos do celular na nuvem.

A ferramenta é habilitada no Android ao fazer login com a conta Google, e caso não tenha sido desativada, poderá fornecer acesso a uma cópia de segurança dos seus dados.

Segundo a companhia, o Google One faz uma cópia de segurança automática das seguintes informações: contatos, configurações, dados de apps, imagens, vídeos, histórico de chamadas e mensagens (SMS e MMS).

Esses dados podem ser recuperados no seu próximo celular, se você foi vítima de roubo ou furto, por exemplo.

Google Drive e Fotos no Android (Imagem: Tecnoblog)
Google Drive e Fotos no Android (Imagem: Tecnoblog)

Restaurar dados no celular Galaxy com a Samsung Cloud

A ferramenta para fazer backup no celular Samsung Galaxy está disponível gratuitamente em telefones da marca, e permite que os usuários guardem informações de aplicativos, mensagens, configurações e afins na nuvem.

Mas, novamente, o recurso precisaria estar habilitado nas configurações do sistema antes do crime. Caso contrário, você não poderá resgatar os dados do celular roubado no seu dispositivo novo.

Além disso, a plataforma funciona apenas com produtos da Samsung. Portanto, se você comprou um celular de outra marca, não poderá resgatar os arquivos pessoais guardadas na nuvem da fabricante.

Felizmente, o Android possui o Google One como alternativa, como mencionamos anteriormente.

Recuperar dados no celular Xiaomi pela Mi Cloud

Além da Samsung, a Xiaomi também disponibiliza um serviço próprio para guardar informações na nuvem. Mas, novamente, a solução é exclusiva para celulares da marca.

O recurso funciona por meio da Mi Cloud. Com a ferramenta, os usuários têm um lugar para guardar gravações de voz, contatos e outros arquivos. Assim, é possível resgatar todos esses dados em outro dispositivo da marca chinesa.

Saiba como restaurar um backup usando a Xiaomi Cloud. Lembre-se: a configuração do backup precisa ter sido feita antes do roubo, furto ou perda.

iCloud+ promete mais privacidade (imagem: divulgação/Apple)
Tem um dispositivo da Apple? Então guarde o seu backup no iCloud (imagem: divulgação/Apple)

Como recuperar dados no iPhone (iOS)

Restaurar o backup do iCloud

Se você é cliente da Apple, pode restaurar o backup do iPhone com o iCloud.

A ferramenta permite que os usuários armazenem uma cópia de segurança dos seus arquivos na nuvem, incluindo dados pessoais, fotos, vídeos e configurações do iOS. Depois, é possível resgatá-los remotamente, ao utilizar a mesma conta em um novo produto da Apple.

O recurso é habilitado automaticamente ao acessar a Apple ID no dispositivo pela primeira vez. Por outro lado, é preciso que a sua conta tenha espaço disponível para salvar todos os arquivos. Assim, você não corre o risco de perder informações importantes.

iPhone 12 Pro Max (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Backup do iCloud ajuda preservar dados de apps do iPhone (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Recuperar backup da conta Google pelo iPhone

Também é possível restaurar um backup do iPhone com o Google Drive, caso você tenha ativado esse tipo de armazenamento no celular roubado antes do incidente.

A ferramenta não é tão completa quanto o iCloud, pois o Google Drive não faz o backup automaticamente. Além disso, nem todas as informações são enviadas à nuvem do Google.

Mesmo assim, esta solução te ajuda a manter uma cópia de segurança sem se limitar ao iCloud.

Como recuperar mensagens do WhatsApp de um celular roubado

WhatsApp (Imagem: Haberlernet/Flickr)
Você também pode resgatar os arquivos com o histórico de mensagens do WhatsApp em outro telefone (Imagem: Haberlernet/Flickr)

Você pode ainda recuperar mensagens do WhatsApp em outro dispositivo com uma ferramenta nativa do mensageiro. A opção permite guardar o histórico de mensagens e outras informações na nuvem, e traz a criptografia como uma das medidas de segurança para proteger o backup dos arquivos.

No Android, os dados ficam guardados no Google Drive. Já no iPhone, as informações são armazenadas no iCloud. Ou seja, se você fez o backup de mensagens pelo iOS, não será possível resgatá-lo no Android e vice-versa.

Por outro lado, é possível transferir o histórico de conversas do WhatsApp de um sistema para o outro se você tem um telefone de cada plataforma em mãos. A dica é apelar para um celular antigo ou buscar o aparelho de um amigo de confiança para ajudar no processo.

É claro: para guardar o conteúdo das conversas, é preciso ter ativado o backup do WhatsApp antes do roubo ou furto acontecer. Como você pode escolher se as informações serão enviadas ao iCloud ou Google Drive diariamente, semanalmente, mensalmente ou de forma manual, talvez alguns arquivos importantes acabem ficando de fora, a depender da configuração.

Como recuperar contas que usam o Google Authenticator

O Google Authenticator armazena os códigos de autenticação em duas etapas (2FA). Por isso, é sempre importante mantê-lo seguro e acessível, para evitar dores de cabeça ao utilizar qualquer serviço. Mas, se você perdeu ou teve o celular roubado, não criemos pânico!

É possível recuperar as contas que usam Google Authenticator. Uma alternativa é utilizar um computador que já esteja autenticado na sua conta Google para revogar a confirmação em duas etapas ou solicitar códigos alternativos.

Outras plataformas oferecem soluções similares para reaver o acesso. É o caso do Facebook, que também disponibiliza a opção para criar códigos de resgate. Também é possível receber o código aleatório da Apple ID por outro produto da Apple de confiança para acessar o seu iCloud, caso ainda não tenha acesso ao seu telefone.

Recupere senhas salvas no navegador

Se você usava o navegador do smartphone roubado para guardar senhas de redes sociais e de outras plataformas online, é possível encontrá-las em outro dispositivo.

Para isso, com um novo celular em mãos, instale o navegador e faça o login com a mesma conta vinculada ao browser do celular perdido. Para mais detalhes, veja um tutorial de como recuperar senhas salvas no Chrome ou descubra as suas senhas armazenadas no Firefox.

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e trabalha com tecnologia há 6 anos. Formada pela UFRJ, já passou pelo TechTudo (Globo) e pelo hub de conteúdo do Zoom, onde cobriu eventos nacionais e internacionais, analisando celulares, fones e outros eletrônicos. Em 2019, iniciou a coluna semanal "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Antes disso tudo, cursou Farmácia e fundou uma banda de rock.

Relacionados

Relacionados