Início » Brasil » WhatsApp deverá revelar se empresas fizeram disparos em massa nas eleições

WhatsApp deverá revelar se empresas fizeram disparos em massa nas eleições

O TSE quer saber se os números identificados por operadoras tiveram alguma ação suspeita durante a campanha

Victor Hugo Silva Por

A Justiça Eleitoral obrigou o WhatsApp a indicar se certos números de celular realizaram um disparo em massa de mensagens nas eleições de 2018. Os números são de pessoas físicas e jurídicas relacionadas às empresas Quickmobile, Yacows, Croc Services e SMSMarket.

WhatsApp deverá revelar se empresas fizeram disparos em massa nas eleições

As empresas são suspeitas de prestarem este serviço para a campanha do hoje presidente Jair Bolsonaro (PSL). Segundo a Folha de S.Paulo, elas enviaram mensagens durante a campanha e foram contratadas por empresas privadas que apoiaram o candidato eleito.

A ordem para informar se o disparo realmente aconteceu partiu do corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Og Fernandes. Em decisão publicada na quinta-feira (7), ele cita números de celular apontados por Vivo, Claro, Tim, Algar e Oi.

O corregedor-geral também pediu para o WhatsApp esclarecer se adotou alguma medida para bloquear ou banir as contas citadas pelas operadoras entre 14 de agosto e 28 de outubro de 2018. A ação tomada pela Justiça Eleitoral, no entanto, não deverá ser tão eficaz para a investigação.

Isso porque as empresas teriam usado centenas de chips que estavam registrados em nomes de terceiros, como também indicou a Folha. A apuração sobre o disparo em massa de mensagens durante as eleições de 2018 faz parte de uma ação de investigação judicial eleitoral (Aije) ajuizada pelo PDT.

Em outubro, o próprio WhatsApp chegou a confirmar que o período eleitoral contou com os disparos em massa de mensagens. A declaração foi feita por meio do gerente de políticas públicas e eleições globais da empresa, Ben Supple.

Segundo ele, na última eleição brasileira, “houve a atuação de empresas fornecedoras de envios maciços de mensagens, que violaram nossos termos de uso para atingir um grande número de pessoas”. O WhatsApp diz ter banido centenas de milhares de contas por conta dessa prática.

Com informações: TSE, Folha de S.Paulo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bil

Justamente, você acertou o ponto. De um lado tinha um candidato falando em prender bandido, do outro lado tinha um que falava em "desencarceramento", mas os caras querem convencer de que Jair ganhou por causa de zap-zap? Converse com um brasileiro normal, no mundo real, e verá que o que todo mundo quer é sair de casa sabendo que vai voltar vivo e com seu celular que ainda tá pagando as 12 parcelas.

Fábio

Mas o que eu falei não é o fator principal? Existe uma minoria barulhenta que tá preocupada com quem vc transa, mas continua sendo minoria. Eu sou gay e minha vida não degradou em absolutamente nada com o governo direita. Pelo contrário, os horizontes estão mais promissores, e a violência caiu vertiginosamente com o governador de direita aqui no meu estado.

Antony

Cita minha projeção, mas projeta a sua determinando que o motivo pra escolher é questão econômica e segurança? OK

Fábio

Isso é só uma projeção sua, excesso de autoimportância talvez.

Uma minoria insignificante se importa com isso. Motivo prioritário para escolher candidato é questão econômica, segurança. A maioria esmagadora das pessoas só está preocupada em ter uma vida digna, pagar suas contas, ter laser etc.

Antony

Muita inocência achar que não afeta. Na família de todo mundo aposto que tem um monte de gente que acreditou em mamadeira de piroca, kit gay e tudo mais.

Antony

Digamos que fosse proibido financiamento empresarial de campanhas (É!), se uma empresa financia disparos para mim, ou aluga um carro de som, ou paga pessoas para ficarem balançando bandeiras no semáforo, "sem meu consentimento", posso ser responsabilizado? Sim, se houver provas que os empresários e a campanha tem algum tipo de ligação.

Diogo

Uma pergunta ingênua aqui: o Whatsapp vai revelar as empresas que fizeram os disparos em massa, assim será possível verificar se houve alguma influência direta. Se for verificado que não houve nenhuma influência, ou seja, as empresas fizeram esse disparo por conta própria (o que é difícil de acreditar), então teoricamente não houve nenhum crime por parte da campanha? Existe essa possibilidade?

Luigi Lambri

Ainda esperando as provas da Foice de São Paulo, pq será que não entregou pra justiça ainda?

Luigi Lambri

Se for levar em conta isso tem que anular as eleições e banir todos que concorreram, até pq o Haddad foi condenado por fake news,

Luigi Lambri

O choro de não terem aceitos que perderam, a midia americana falava que a Hillary tinha mais de 90% chande de vitoria.

Fábio

Muita inocência acreditar que corrente de "zap-zap" faz alguém ganhar eleições.

Não tá no gibi o tanto de mensagem que recebi dizendo que ia ter ditadura, genocídio e limpeza étnica caso o "coiso" ganhasse. Mas esse monte de bobagem não me fez mudar o voto.

doorspaulo

Que teve uso irregular é inegável.

Agora, o que acho fantasioso é o número divulgado pela folha, de centenas de milhões de mensagens.

Mario Bros

Qual relação da eleição dos EUA com a esquerda?

Antony

Leia o texto, vai ver que o próprio Whatsapp já confirmou

Antony

Basicamente, foda-se se infringe a lei, ganhamos, não é mesmo?

Exibir mais comentários