Tecnoblog
Início » Celular » Nokia retorna ao Brasil com Multilaser e celulares intermediários

Nokia retorna ao Brasil com Multilaser e celulares intermediários

Multilaser vai fabricar smartphones da Nokia no Brasil; HMD Global é mencionada no sistema de homologação da Anatel

A HMD Global confirmou na quinta-feira (20) que a marca Nokia voltará ao Brasil em celulares. Este retorno será feito em parceria com a Multilaser: a empresa ficará responsável por produzir os smartphones no país, além de cuidar da distribuição e vendas. A fabricante deve focar inicialmente em modelos intermediários e de entrada; ela já é mencionada no sistema de homologação da Anatel.

Maurizio Angelone, vice-presidente da HMD Global para as Américas, explica ao Valor que a operação brasileira terá alguns funcionários próprios e contará com o apoio da parceira Multilaser, que cuidará da fabricação dos celulares no país e dará suporte em áreas como distribuição e vendas.

Como nota Cesar Cardoso, do Pinguins Móveis, "a Multilaser tem uma enorme capilaridade de distribuição no varejo brasileiro, e tem uma fábrica pronta para ser usada para montagem de smartphones".

Segundo o Valor, a HMD deve se concentrar em smartphones intermediários e de entrada quando estrear por aqui. Essa faixa de preço corresponde ao maior volume de vendas no país, de acordo com a IDC.

As vendas nacionais de smartphones são lideradas pela Samsung, Motorola e LG, e a HMD sabe que entrará em um mercado bastante concorrido. "Queríamos estar 100% prontos para fazer esse começo; o Brasil é uma grande oportunidade por conta da força que a marca Nokia sempre teve", afirma Angelone.

O executivo diz que o lançamento no Brasil estava planejado para o segundo trimestre, mas os planos podem ser reavaliados em meio à pandemia do novo coronavírus.

HMD aparece em sistema da Anatel

HMD tem escritórios em 50 países, incluindo no Brasil

A HMD vende produtos em 80 países e tem mais de 600 funcionários. No LinkedIn, é possível encontrar pelo menos um membro da empresa no Brasil: trata-se do diretor de vendas e marketing, que trabalhou na Nokia até 2014; ele foi para a Microsoft após a venda da divisão de celulares, e ficou lá até 2016.

O sistema de homologação da Anatel já menciona as empresas HMD Global e HMD Global Oy. A agência ainda não libera os documentos publicamente, então não há como saber quais celulares estão passando pela certificação.