Início » Celular » Comparativo: iPhone 11 Pro Max ou Galaxy S20 Ultra, qual é melhor?

Comparativo: iPhone 11 Pro Max ou Galaxy S20 Ultra, qual é melhor?

Apple e Samsung lançaram smartphones ótimos (e caros), mas quem tem a melhor tela, desempenho, bateria e câmeras?

Paulo Higa Por
TB Responde

O iPhone 11 Pro Max e o Galaxy S20 Ultra foram os primeiros celulares, em mais de uma década de reviews, a receberem nota 10 no Tecnoblog. Significa que eles são os smartphones perfeitos e definitivos? Não. Significa que eu queria abalar os ânimos de fãs incondicionais de marcas? Talvez. Mas o que ninguém pode negar é que tanto a Apple quanto a Samsung criaram produtos excelentes.

Ambos os smartphones são os melhores de sua categoria e, obviamente, são caros. Mesmo para quem tem muito dinheiro, gastar 7, 8 ou 10 mil reais em um celular não é uma daquelas compras que você faz quando está passeando na rua por acaso. Então, quem será que merece o esforço do seu trabalho? Eu testei o iPhone 11 Pro Max e o Galaxy S20 Ultra e comparo os dois nos próximos minutos.

Em vídeo: iPhone 11 Pro Max ou Galaxy S20 Ultra?

Design: iPhone 11 Pro Max

Beleza é um fator subjetivo, mas dá para comparar objetivamente o design dos aparelhos com foco na construção. Os dois são muito parecidos em termos de materiais e formato: ambos são sanduíches de metal e vidro, com pesos de aproximadamente 220 gramas, espessura na casa dos 8 milímetros e dimensões que quase não permitem guardá-los no bolso da calça.

O iPhone 11 Pro Max leva vantagem pelas bordas de aço inox, que tendem a ser mais resistentes que o alumínio do Galaxy S20 Ultra. A proteção também é um pouco melhor na maçã: o iPhone pode ficar submerso durante 30 minutos em água a uma profundidade de quatro metros, contra 1,5 metro do Galaxy, segundo as fabricantes.

iPhone 11 Pro Max vs. Galaxy S20 Ultra

iPhone 11 Pro Max vs. Galaxy S20 Ultra

A facilidade de reparo é outro ponto que pode ser avaliado de forma objetiva. O iFixit desmontou ambos os aparelhos e deu nota 6/10 para o iPhone 11 Pro Max e 3/10 para o Galaxy S20 Ultra. Isso porque o reparo mais comum é a troca de tela quebrada e, no iPhone, basta remover o painel frontal; no Galaxy, é preciso desmontar todo o produto a partir da tampa traseira, que é frágil e fica grudada com uma cola bem forte.

Por isso, quem leva a melhor em design é o iPhone 11 Pro Max.

Tela: Galaxy S20 Ultra

Tanto a tela do iPhone 11 Pro Max quanto a do Galaxy S20 Ultra são fabricadas pela Samsung, com tecnologia OLED (lembrando que todo AMOLED é OLED, embora o contrário não seja verdadeiro). As duas possuem excelente qualidade, mas a Samsung reservou o melhor painel para o seu próprio celular.

Em números, o iPhone 11 Pro Max tem 6,5 polegadas e resolução de 2688×1242 pixels, com um entalhe bem grande no topo para os sensores e o alto-falante, o que rouba parte da área útil do display. Já o Galaxy S20 Ultra possui 6,9 polegadas e 3200×1440 pixels, com um furo pequeno para a câmera frontal.

iPhone 11 Pro Max vs. Galaxy S20 Ultra

iPhone 11 Pro Max vs. Galaxy S20 Ultra

Ainda que a diferença seja imperceptível a olho nu, a Samsung leva a melhor em definição. Mas a grande vantagem é taxa de atualização, que chega a 120 Hz no Galaxy S20 Ultra, o dobro do iPhone 11 Pro Max, o que gera uma sensação maior de fluidez nas animações do sistema e pode trazer vantagens em games.

A melhor tela, portanto, é a do Galaxy S20 Ultra.

Software: ninguém

O software é um dos pontos mais controversos em um comparativo entre um Android e um iPhone (e normalmente é ele que define qual smartphone você vai comprar).

Eu fiquei pensando se existe uma maneira de afirmar qual é o melhor sistema operacional, mas qualquer comparativo acaba entrando em simplificações inconsistentes. Posso dizer que o iOS é melhor para jogos e recebe mais atualizações por mais tempo, ou que o Android da Samsung é mais flexível e tem uma interface bem projetada. Mas a disputa hoje é muito equilibrada.

Por questões de transparência, eu sempre deixo claro que a minha preferência é pelo iOS. No entanto, em um comparativo justo, ninguém ganha ponto; é você quem decide qual é o melhor.

Desempenho: iPhone 11 Pro Max

O iPhone 11 Pro Max tem um processador Apple A13 Bionic com seis núcleos, acompanhado de 4 GB de RAM e até 512 GB de espaço. Já o Galaxy S20 Ultra traz um chip Samsung Exynos 990 octa-core, com 12 ou 16 GB de RAM e a mesma opção de até 512 GB de armazenamento, com a vantagem de poder ser expandido com um cartão de memória.

Apesar dos números maiores do Galaxy S20 Ultra, o iPhone 11 Pro Max está se dando melhor. Não existe maneira totalmente justa de comparar o desempenho de dois smartphones com sistemas operacionais diferentes, mas os testes sintéticos são os que chegam mais próximos disso.

Apple iPhone 11 Pro Max

O Geekbench é uma das melhores formas de comparar o desempenho da CPU, já que a pontuação é calibrada: 1.000 pontos equivalem a um Intel Core i3-8100, enquanto 2.000 pontos seriam obtidos por um chip com o dobro do poder, independente do sistema operacional. O Apple A13 Bionic leva a melhor, com 1.333 pontos em single-core e 3.468 em multi-core, enquanto o Exynos 990 bate 917 e 2.788 pontos, respectivamente.

Para quem joga, o desempenho da GPU é ainda mais importante. O GFXBench Aztec Ruins utiliza as APIs gráficas mais novas de cada plataforma (Metal no iOS e Vulkan no Android) para medir o desempenho no melhor cenário, levando em conta a resolução da tela do smartphone. O chip gráfico quad-core da Apple manteve uma média de 46 fps, enquanto a Mali-G77 de 11 núcleos do Galaxy S20 Ultra fez 24 fps.

Logo, em desempenho, o ponto vai para o iPhone 11 Pro Max.

Bateria: iPhone 11 Pro Max

Em números crus, a diferença entre a bateria dos dois é brutal: o iPhone 11 Pro Max tem capacidade de 3.969 mAh, enquanto o Galaxy S20 Ultra foi lançado com um componente enorme de 5.000 mAh. Como a duração da bateria depende do gasto energético de outros componentes, como a tela, o processador e os modens, precisamos de mais alguns dados para chegar a uma conclusão.

iPhone 11 Pro Max vs. Galaxy S20 Ultra

iPhone 11 Pro Max vs. Galaxy S20 Ultra

Preparei um teste dividido em duas partes: deixei um mesmo vídeo no YouTube sendo reproduzido no Wi-Fi por quatro horas (para simular uso leve) e depois rodei o jogo Asphalt 9 por uma hora (para simular uso pesado). Todas as configurações foram mantidas inalteradas, inclusive o modo de 60 Hz e a resolução Full HD+ no Galaxy S20 Ultra. A única mudança foi no brilho: desativei o nível automático e calibrei a intensidade para uma taxa de 350 lúmen no branco.

No final da primeira etapa, sobraram 72% de bateria no Galaxy S20 Ultra e 80% no iPhone 11 Pro Max. Depois da segunda etapa, o Galaxy chegou a 56% e o iPhone a 66%. Ponto para a Apple.

Conectividade: Galaxy S20 Ultra

Em outros mercados, o Galaxy S20 foi considerado o primeiro smartphone 5G “que importa”. Alguns celulares com essa tecnologia já foram lançados anteriormente, mas nenhum de uma fabricante e de uma linha tão poderosa. No Brasil, como o 5G ainda não foi lançado, a Samsung optou por trazer apenas a versão 4G, eliminando a vantagem mais óbvia em relação ao iPhone 11 Pro Max.

Os dois são parecidos em termos de conectividade: eles suportam 4G, Wi-Fi 6, Bluetooth 5.0, NFC e carregamento sem fio. Nenhum tem entrada padrão de fone de ouvido, nem rádio FM.

Samsung Galaxy S20 Ultra

Mas o Galaxy S20 Ultra ganha nos detalhes: ele tem carregamento reverso sem fio, o que pode ajudar em uma emergência; o Samsung Pay pode fazer pagamentos tanto por aproximação quanto simulação de tarja magnética, aumentando a compatibilidade com os terminais; e a porta USB-C pode abastecer a bateria com potência de até 45 watts, contra os 18 watts do Lightning da Apple.

Falando nisso, já passou a hora de a Apple padronizar seus conectores. Os MacBooks e os iPads mais recentes já possuem portas USB-C. Não faz sentido, do ponto de vista do usuário (e nem do meio ambiente), manter a conexão Lightning nos iPhones.

Ponto para o Galaxy S20 Ultra.

Câmera frontal: iPhone 11 Pro Max

O Galaxy S20 Ultra é o único da linha S20 com uma câmera frontal de 40 megapixels, que combina quatro pixels em um para capturar uma selfie de 10 megapixels com mais definição. Já o iPhone 11 Pro Max tem um sensor de 12 megapixels e uma lente com a mesma abertura de f/2,2.

Ironicamente, o iPhone 11 Pro Max se sai melhor em nitidez, apesar de ter sensor de resolução menor: a textura do rosto é apresentada de forma mais realista e um nível maior de detalhes é capturado. Isso acontece mesmo desativando o modo de embelezamento no Galaxy S20 Ultra, que costuma remover detalhes em troca de uma pele mais uniforme. O alcance dinâmico do iPhone também é maior, sofrendo menos nas cenas com sombras e luzes fortes.

iPhone 11 Pro Max: câmera de selfie

iPhone 11 Pro Max: câmera de selfie

Galaxy S20 Ultra: câmera de selfie

Galaxy S20 Ultra: câmera de selfie

Nas selfies, portanto, a melhor opção é o iPhone 11 Pro Max.

Câmeras traseiras: iPhone 11 Pro Max

O estilo de fotografia dos dois é bem diferente. Normalmente, o iPhone 11 Pro Max apresenta tons de cores mais quentes e um equilíbrio na iluminação que tende a se aproximar mais do que os olhos humanos veem. Já o Galaxy S20 Ultra tem um branco mais frio, saturação mais forte e um aumento no contraste, para criar um efeito visual mais impressionante.

Em ambientes com bastante luz, o iPhone 11 Pro Max captura detalhes que o Galaxy S20 Ultra acaba deixando de lado, especialmente nos céus e nas copas de árvores, com qualquer uma das câmeras traseiras. Isso porque, apesar de parecer bom à primeira vista, o ganho de contraste no pós-processamento da Samsung prejudica o alcance dinâmico da cena.

iPhone 11 Pro Max: câmera principal

iPhone 11 Pro Max: câmera principal

Galaxy S20 Ultra: câmera principal

Galaxy S20 Ultra: câmera principal

Com zoom de 2x, em baixa iluminação, o iPhone também se sai melhor, gerando fotos com menos ruído e mais definição. Essa era uma vantagem esperada para a Apple, já que a Samsung sacrificou a abertura da teleobjetiva em troca de um zoom melhor — estamos falando de f/2,0 no iPhone 11 Pro Max contra f/3,5 no Galaxy S20 Ultra, o que significa que muito mais luz entra no sensor do iPhone. Se iluminação não for um problema, a câmera com zoom do Galaxy S20 Ultra se sai melhor em definição, apesar de ainda trazer o problema do alcance dinâmico.

Galaxy S20 Ultra: câmera principal

Galaxy S20 Ultra: câmera principal

iPhone 11 Pro Max: câmera principal

iPhone 11 Pro Max: câmera principal

iPhone 11 Pro Max: teleobjetiva

iPhone 11 Pro Max: teleobjetiva

Galaxy S20 Ultra: teleobjetiva

Galaxy S20 Ultra: teleobjetiva

Já em cenários escuros, com o modo noturno ativado nos dois aparelhos, o Galaxy S20 Ultra consegue capturar mais detalhes que o iPhone 11 Pro Max e deixar o quadro mais equilibrado, mas com frequência o algoritmo da Samsung exagera no tratamento, criando áreas escuras em volta de um ponto iluminado, como em janelas de prédios. O céu também tende a ficar mais granulado.

iPhone 11 Pro Max: modo noturno

iPhone 11 Pro Max: modo noturno

Galaxy S20 Ultra: modo noturno

Galaxy S20 Ultra: modo noturno

A disputa é bem equilibrada e o Galaxy consegue fazer o que o iPhone não faz, como filmar em 8K e capturar objetos mais distantes, graças ao zoom óptico de 4x. Mas, na maioria das situações, o iPhone 11 Pro Max pode tirar fotos melhores com a câmera traseira.

A melhor escolha: iPhone 11 Pro Max

Por 5 a 2, o iPhone 11 Pro Max venceu o comparativo. O smartphone da Apple tem desempenho melhor, uma bateria que dura mais tempo e câmeras que tendem a capturar fotos com mais qualidade na maioria das situações. Já o Galaxy S20 Ultra é equipado com uma tela maior e melhor, oferece mais opções de conectividade, traz um zoom mais poderoso e tem um preço menos inacessível.

Apple iPhone 11 Pro Max

Tem muita gente que nutre emoções por fabricantes de celulares como se fossem torcedores de times de futebol e como se um smartphone fosse a coisa mais importante das suas vidas (como as pessoas que estão brigando nos comentários do YouTube neste exato momento). Mas é interessante lembrar que o ganhador de cada quesito foi decidido nos mínimos detalhes, o que mostra que tanto a Apple quanto a Samsung produziram celulares excelentes.

Eu não acredito que o iPhone seja tão melhor por ficar submerso a quatro metros de profundidade, nem que o Galaxy S20 Ultra seja o rei do galinheiro por ter carregamento reverso sem fio, por exemplo. Nos dois aparelhos, é preciso ir bem fundo para encontrar defeitos — e se eles não fossem colocados lado a lado, as tais fraquezas nem seriam notadas.

Quem tiver dinheiro para comprar qualquer um deve ficar muito satisfeito. Mas a Apple ainda ganha nos detalhes.

iPhone 11 Pro Max – ficha técnica:

  • Bateria: 3.969 mAh com carregamento rápido de 18 watts
  • Câmera frontal: 12 megapixels (f/2,2)
  • Câmeras traseiras:
    • Principal: 12 megapixels (f/1,8) com estabilização óptica de imagem
    • Ultrawide: 12 megapixels (f/2,4)
    • Telefoto: 12 megapixels (f/2,0) com estabilização óptica de imagem e zoom óptico de 2x
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11a/b/g/n/ac/ax, GPS, Glonass, Galileo, QZSS, Bluetooth 5.0, Lightning, NFC (Apple Pay)
  • Dimensões: 158×77,8×8,1 mm
  • Memória externa: sem suporte a cartão de memória
  • Memória interna: 64, 256 ou 512 GB
  • Memória RAM: 4 GB
  • Peso: 226 gramas
  • Plataforma: iOS 13
  • Processador: hexa-core Apple A13 Bionic com GPU quad-core
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, giroscópio, reconhecimento facial (Face ID), barômetro, bússola
  • Tela: Super Retina XDR OLED de 6,5 polegadas com resolução de 2688×1242 pixels e taxa de atualização de 60 Hz

Galaxy S20 Ultra – ficha técnica:

  • Bateria: 5.000 mAh com carregamento rápido de 25 watts (carregador incluso) ou 45 watts (carregador vendido separadamente)
  • Câmera frontal: 40 megapixels (f/2,2)
  • Câmeras traseiras:
    • Principal: 108 megapixels (f/1,8) com estabilização óptica de imagem
    • Ultrawide: 12 megapixels (f/2,2)
    • Telefoto: 48 megapixels (f/3,5) com estabilização óptica de imagem e zoom óptico de 4x
    • Profundidade: sensor DepthVision de tempo de voo
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11a/b/g/n/ac/ax, GPS, Glonass, Galileo, QZSS, Bluetooth 5.0, USB-C, NFC e MST
  • Dimensões: 166,9x76x8,8 mm
  • Memória externa: entrada para cartão microSD de até 1 TB
  • Memória interna: 128 ou 512 GB
  • Memória RAM: 12 ou 16 GB
  • Peso: 220 gramas
  • Plataforma: Android 10
  • Processador: octa-core Samsung Exynos 990 com GPU Mali G77-MP11
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, giroscópio,, barômetro, bússola, leitor de impressões digitais ultrassônico
  • Tela: Super AMOLED de 6,9 polegadas com resolução de 3200×1440 pixels e taxa de atualização de 120 Hz (Full HD+)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Henrique Nakade (@Henrique_Nakade)

bela analise, mas convenhamos, há tempos que não existia um galaxy s tão feio como este s20, ao menos na parte traseira.

Kleverson Marques (@kleversonmb)

Parece que a Samsung perdeu a mão na linha S desse ano. Tirando a tela com maior taxa de atualização, absolutamente nada justifica a compra desse smartphone. Fico imaginando que basta a Apple adotar a taxa de atualização do iPad Pro e uma nova solução ao Notch que pronto! Vitória garantida.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Em relação ao design, acho a traseira de ambos horrorosas, especialmente a disposição das câmeras, é mais uma questão de escolher o “menos feio”: o cooktop da Apple ou o da Samsung.

A pior parte é que são aparelhos de duas gigantes que, querendo ou não, ditam tendência, aposto que não demora muito para outras fabricantes também adotarem essa disposição “cooktop” para as câmeras ¯\_(ツ)_/¯

Raphael Borges (@Raphael1)

Eu adoro ver as selfies do Paulo e perceber que aquele plano de emagrecimento que ele postou há uns anos deu certo de verdade! Hehe

Igor Nagase (@nagasedesu1)

Essa traseira do S20 ultra é péssima. Principalmente essa breguice de escrever zoom 100x.
Espero que no Note, não tenha.

Igor Nagase (@nagasedesu1)

Triste que a Samsung voltou com números, e vemos que isso não sig muita coisa. A bateria é uma delas.

@Timpani

Eu tenho o S20 Ultra e digo que a bateria aguenta muito bem um dia inteiro… tiro da carga às 7am e por volta das 10pm tem ainda uns 30% de carga, uso bastante redes sociais, sites e YT.
A câmera, bem, aguardando ainda um update de firmware que corrija o pós processamento de fotos numa sala com baixa iluminação, o rosto da pessoa parece que tem lama kkkkk
Lançaram um update semana passada para a correção do autofocus, ficou bem melhor!

No mais, belo review, Higa.

Matheus Moreno (@Matheusandyou)

Sempre acho as fotos dos Galaxy’s Sx sensacionais, mas parece que no S20 a Samsung perdeu o foco.

@LeandroCSC

Não há dúvidas de que o S20 ainda vai evoluir em matéria de câmeras e bateria. A Samsung vai melhorando isso com o tempo… Mas é fato que o S20 não está impressionando tanto nos recursos que mais importam. Esse selfie com efeito boneco de cera como em um intermediário? Por favor,Samsung,nos ajude pra poder te defender…
Mesmo sabendo que hardware e preços são melhores na empresa asiática,no frigir dos ovo ,eu ainda optaria pelo iPhone 11 PRO MAX. Só me falta dinheiro hahaah! Não tem como,o maior vilão da Apple é a própria Apple. Se os preços praticados por ela fossem mais realistas aqui no Brasil,não teria pra ninguém e eu ia ter pena da Samsung ( que gosto muito ) e das demais fabricantes…