Início » Aplicativos e Software » WhatsApp lança Pagamentos para enviar e receber dinheiro no Brasil

WhatsApp lança Pagamentos para enviar e receber dinheiro no Brasil

WhatsApp libera pagamentos via Cielo entre clientes do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi com cartão de crédito ou débito

Felipe Ventura Por

O WhatsApp anunciou nesta segunda-feira (15) um novo recurso de pagamentos para usuários no Brasil: será possível enviar e receber dinheiro sem taxas e sem sair do aplicativo, com a proteção da plataforma Facebook Pay. Inicialmente, a novidade estará disponível para clientes do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi com cartão de crédito ou débito; as transações serão processadas pela Cielo.

WhatsApp Pagamentos

Em comunicado, o WhatsApp explica que o recurso de pagamentos será liberado de forma gradual a partir de hoje, e estará disponível futuramente para todos os usuários no Brasil. Ou seja, talvez você tenha que esperar um pouco para experimentar.

Nesta fase inicial, será necessário ter um cartão de débito ou crédito das bandeiras Visa e Mastercard emitidos pelo Banco do Brasil, Nubank e Sicredi. No entanto, o WhatsApp permitirá que mais instituições financeiras participem do Pagamentos no futuro.

Basicamente, o usuário precisa cadastrar seu cartão na plataforma Facebook Pay e escolher uma senha numérica (PIN) de seis dígitos como proteção. Também é possível usar biometria, como leitor de digitais e reconhecimento facial, para autorizar transações. Então, usuários poderão enviar dinheiro sem pagar taxas. É necessário que seu contato esteja cadastrado no Facebook Pay para receber o dinheiro.

Empresas que usam o WhatsApp Business também podem participar dessa plataforma, só que pagarão uma taxa de processamento de 3,99% para receber pagamentos de clientes.

Como enviar dinheiro no WhatsApp?

Para realizar um pagamento através do WhatsApp, será necessário seguir estes passos:

  • dentro de uma conversa, toque no ícone de clipe de papel e escolha a opção Pagamento;
  • insira o valor e escolha o cartão que será utilizado;
  • toque em Pagar para confirmar a transação e insira seu PIN do Facebook Pay.

Como dissemos acima, seu contato deverá estar cadastrado no Facebook Pay para poder receber o dinheiro.

Como cadastrar um cartão no Facebook Pay via WhatsApp?

É possível cadastrar um cartão no Facebook Pay diretamente no WhatsApp; funciona assim:

  • dentro de uma conversa, toque no ícone de clipe de papel e então toque em Pagamento;
  • insira o valor e toque no ícone de seta;
  • abaixo de “Adicione sua forma de pagamento”, toque em Começar;
  • toque em Continuar para aceitar os termos do WhatsApp e do Facebook;
  • crie um PIN (senha numérica de 6 dígitos) para o Facebook Pay, e digite-o novamente para confirmar;
  • insira seu nome completo e CPF;
  • adicione um cartão de débito ou crédito emitido por um dos bancos participantes, incluindo número, validade e CVV, e toque em Adicionar cartão;
  • escolha como verificar seu cartão: através de um código via SMS, e-mail ou app do banco;
  • digite o código recebido e toque em OK.

Como receber dinheiro via WhatsApp Business?

Micro e pequenas empresas poderão aceitar pagamentos através do WhatsApp Business com processamento feito pela Cielo. É assim:

  • no WhatsApp Business, toque em Menu > Pagamentos;
  • toque em Facebook Pay, escolha a opção Receber pagamentos por vendas e toque em Continuar;
  • toque em Continuar para aceitar os termos do WhatsApp, Facebook e Cielo;
  • crie uma conta Cielo com CPF ou CNPJ, nome da empresa, endereço e dados pessoais do responsável (nome, data de nascimento, e-mail e CPF);
  • insira seus dados bancários, incluindo banco, agência, conta e tipo de conta;
  • a verificação da conta será feita em até 3 dias úteis, e então será possível receber dinheiro via WhatsApp.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caleb Enyawbruce (@Enyawbruce)

Se preparem pra enxurrada de scams, virus, spams, golpes e afins pra tentar roubar dinheiro via o app mais democrático do país. Eu to de boas. Tudo que é do Facebook eu uso o menos possível.

Mickey Sigrist (@Mickey)

Produtos do Facebook, mensageiro que mais sofre com golpes/spam e dinheiro. Todos envolvidos todos numa mesma coisa. Passo longe!

Diego Nascimento (@Dieg0)

esperando as notícias sobre os golpes.

imhotep (@imhotep)

Até está demorando isso.
Na China o uso do WeChat para pagamentos é amplo…

Mas: “A princípio, nossos usuários poderão utilizar cartões de débito e crédito das bandeiras Visa e Mastercard emitidos pelo Banco do Brasil, Nubank e Sicredi.”

² (@centauro)

O pesadelo da privacidade.

Na China os dois principais meios de pagamento são o WeChat pay e o Alipay, que são basicamente a mesma coisa.
E ambos os apps são extremamente pesados, porque já são basicamente um mini sistema operacional, tendo inclusive mini-apps rodando dentro deles.
Particulamente, eu espero que esse tipo de modelo não se alastre pelo mundo por diversos motivos, mas eu entendo a conveniência que isso gera pro usuário.

imhotep (@imhotep)

A conveniência sempre vence.
Na China, em algumas estações de trem e supermercados, é comum vc pagar usando o rosto como biometria.

Apesar de tudo o q envolve a privacidade e o uso da sua biometria para isso, acho q as pessoas preferem a praticidade.

² (@centauro)

Eu tenho certeza que as pessoas preferem a praticidade.

Segurança de dados e privacidade só são importantes quando a falta delas destrói a sua vida.
Até isso acontecer, só paranóico se importa com essas coisas.

Fora que o pagamento por biometria ou via soluções tipo wechat são um problema se você tem problema de controle de gastos, porque pagar por esses meios é ainda mais fácil do que pagar com cartão, então a compra por impulso acaba sendo ainda mais fácil. E o controle financeiro vai pro espaço.

imhotep (@imhotep)

Aí o problema é de educação financeira, e não de privacidade ou a falta dela.
Se a pessoa gasta mais do q ganha, tem q se tratar.

E em questão de privacidade, se a preocupação é com o Facebook, o Google ou a Microsoft, eles só estão se somando ao grupo de Visa, Mastercard, PagSeguro, PayPal, Elo, etc e tantos outros “q já têm suas informações”.

Vazamento de informações já acontecem desde sempre, com clonagem de cartões, celulares (saudade época do TDMA)…
Realmente o prejuízo pode ser grande, mas…

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

É verdade. Eu realmente espero que a adoção de um app tão conhecido como o WhatsApp popularize essas transferências via app no Brasil. Só que, infelizmente, parece ser um serviço ainda bem restritivo, ao permitir somente cartões de débito e, pra piorar, cobrar uma taxa altíssima de comerciantes…

Igor Nagase (@nagasedesu1)

A verificação de duas etapas deveria ser obrigatória pra começar a usar o novo serviço e a senha antes de abrir o app tb. Não digo a senha do smartphone e sim a do app, impressão digital e tal.

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

Quando o banco tenta me mandar uma dessas bandeiras eu já recuso. Visa e Master são universais, funciona em qualquer coisa.

A (@ksssskkkks)

lembrando que os pagamentos não são protegidos por cripografia de ponta a ponta, e é preciso ter o facebook pay habilitado e configurado para poder mandar e receber pagamentos. eu tô fora.

Fontes:

Sobre a criptografia de ponta a ponta para o recurso de pagamentos (FAQ oficial do WhatsApp) O Facebook Pay é opcional? (FAQ oficial do WhatsApp)
Guilherme Patrocinio de Freitas (@guipfreitas)

Apesar de acreditar que o brasileiro é bastante arredio quando se trata de dinheiro e transações online, em especial entre a população mais idosa e menos habituada ao uso de Internet e smartphones, sei que brasileiro é um povo que se supera, e que Zuck vai ter que suar a camisa se quiser tentar minimizar a quantidade de golpes na plataforma.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Se no Brasil WhatsApp virou sinônimo de disseminação de fake news, imagina de golpes envolvendo dinheiro.

Emanuel Schott (@Emanuel_Schott)

Essa de que só pessoa mais velha não usa cartão é um clichê que não se aplica na prática. Fui motorista de Uber por um bom tempo, 90% das corridas são no dinheiro, mesmo a galera mais nova se recusa a usar cartão.

Exibir mais comentários