Início » Celular » Possível Galaxy Fold Lite ganha certificação da Wi-Fi Alliance

Possível Galaxy Fold Lite ganha certificação da Wi-Fi Alliance

Versão “econômica” do smartphone dobrável da Samsung pode ser lançada em setembro

Ana Marques Por

A Samsung pode anunciar uma versão mais barata (lê-se: “menos cara”) do Galaxy Fold em breve. Na última quinta-feira (20), o site SamMobile revelou ter recebido informações sobre o possível lançamento de mais um smartphone dobrável da fabricante sul-coreana já no próximo mês, e agora o suposto Galaxy Fold Lite passou pelos testes da Wi-Fi Alliance.

Samsung Galaxy Fold - Review

De acordo com a certificação de Wi-Fi, o novo aparelho é registrado como SM-F415. O Galaxy Fold convencional é conhecido pelo código SM-F900, enquanto o Galaxy Z Flip e o Z Fold 2 são chamados por SM-F700 e SM-F916, respectivamente.

O código iniciado pela letra “F” (de foldable) mostra que o novo aparelho realmente pertence à classe de celulares dobráveis da marca. O número “4”, em vez de 9 ou 7, pode indicar ainda que ele faria parte de uma série menos avançada – o que confirmaria a tese sobre o preço mais baixo.

certificação do Galaxy Fold Lite na Wi-Fi Alliance

O documento revela ainda a falta de suporte ao Wi-Fi 6, dando indícios sobre o processador, que pode não ser um top de linha deste ano.

Rumores que circularam na mídia no início de 2020 apontavam para uma configuração robusta, incluindo o chip Snapdragon 865 e armazenamento de 256 GB. O smartphone não teria suporte a redes 5G.

A Samsung ainda não confirmou nenhuma informação sobre o possível lançamento. O preço esperado para o Galaxy Fold Lite é de US$ 1.099 (cerca de R$ 6,1 mil em conversão direta e sem impostos, no câmbio do dia).

Com informações: GSMArena e SamMobile

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

Metade do preço do Fold original no lançamento.
Pra quem faz questão de ter um celular dobrável mas não é tão rico a ponto de poder desembolsar quase US$2k num aparelho e nem tão pobre pra achar que desembolsar US$1k é um problema.

Parecce um público meio seleto que, óbviamente, não me inclui.