Início » Aplicativos e Software » Chrome abandona o padrão H.264

Chrome abandona o padrão H.264

Avatar Por

Quando o Google anunciou o projeto WebM, para criar um novo padrão de vídeos para a internet, a impressão que eu tive é que seria mais uma opção nesse campo. Ledo engano: a empresa informou nessa terça-feira que vai encerrar o suporte ao padrão H.264 - o mais usado atualmente na web -, para dar preferência total ao WebM no Chrome. Esse é o Google defendendo o código aberto ferrenhamente. | Dica do leitor Rafael Luik. Valeu!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Veditto
O loko, mais esse formato é tão bom, não vejo o porque mudar, bom eu uso é o Firefox mesmo e sempre usarei.
Felipe
Ogg e WebM são "containers" Um arquivo .ogg pode conter vídeo em vp8 ou h264, ou qualquer outro formato de vídeo, audio, legenda, metadados não necessariamente se limitando a estes elementos. Os codecs de vídeo e audio até então contidos no rascunho do html5 são: Dirac; H264 - [perfis baseline, extended, main e high, ainda nada de SVC ou MVC úteis para video que se adapta de acordo com a disponibilidade de banda(mais um indício que o html5 não vai substituir o flash ainda) e para o 3d respectivamente]perfis limitados no nível 3; MPEG4 ASP; MPEG4 visual; Theora. os codecs de audio são: AAC-LC [Isso mesmo! Nada de HE-AAC e muito menos o v2] AMR; FLAC; Speex; Vorbis. Para arquivos que contenham somente audio só é admitido nas especificaões o conteiner Ogg contendo fluxos em FLAC, Speex ou Vorbis. Ou seja, o AAC-LC e o AMR são admissíveis quando acompanhados com o vídeo em MPEG4 Visual, ASP ou AVC(h264) no conteiner MP4 Os containers são: 3GP(Permitido somente para vídeo e audio juntos e limitado ao Mpeg4 visual(h263) e audio em AMR) ; MKV(Permitido para conter apenas os codecs Theora e Vorbis se juntos) MP4(Permitido somente para vídeo e audio juntos e apenas para os codecs em Mpeg4 Visual, ASP, AVC e AAC-LC); Ogg(Permitido conter vídeo e/ou audio, codecs em Dirac, Flac, Speex, Theora, Vorbis). O VP8 e o conteiner WebM não fazem parte do rascunho ainda que suportados pelo FireFox 4, Google Chrome e o Opera O AAC, AAC em m4a, e mp3 não fazem parte do rascunho ainda que supotados pelo IE9 e pelo Safari. Confiram o rascunho em: http://www.w3.org/TR/html5/video.html#the-source-element
Henrique Picanço (@henriquepicanco)
Talvez, o que a Google esteja fazendo é manipulando a web, fazendo ela andar conforme a música do Google, ou dando o pior tiro no pé da história de um navegador: Com o YouTube não exibindo algumas coisas, os usuários voltaram para o navegador de onde vinheram, seja do Mozilla Firefox, seja do Opera, ou ainda o Safari. Parabéns Google, inovou mais uma vez, tudo ou nada...
yuriRamos
O opera já suporta WebM
Rodrigo Fogagnolo
Bom, se você considerou Android e Chrome OS juntos, no mercado geral de sistemas operacionais, continuam igualmente insignificantes, pois ambos somados possuem menos de 1% do mercado. E me espanta ver que alguém que se acha qualificado para dar um curso de economia não consegue ver serventia em algo que não dê lucro. O YouTube não tem serventia alguma? É, o YouTube não é um poderoso meio de divulgação de um produto (uma boa parcela dos usuários do Chrome o instalaram a partir das propagandas intensas no YouTube); também não é útil para as transmissões de eventos do Google, já que provavelmente ninguém vai assistir; etc. Não serve para nada ter o maior site de vídeos do mundo, já que ele não dá lucro. Você seria um economista e tanto, com essa esplêndida visão de mercado.
alberto
Pra começar, o Google jamais deveria ter dado suporte a esse codec. Apenas desfez a besteira. Firefox, Chrome e Opera já têm WebM. Servirá para pressionar o Safari e IE a adotá-lo. Até lá o Flash com suporte a WebM dará conta do recado nesses browsers.
@Fireballmaker_
Curso de Gramática para Trolls da Internet: "e" - conjunção ADITIVA (+) "Android e Chrome OS" = "Android + Chrome OS" = parcela significativa dos SOs Curso de Economia para Trolls da Internet: Objetivo da empresa privada: "gerar lucros". Google Inc. = Empresa privada Youtube LLC = Empresa privada Objetivo da Google Inc. ao comprar a Youtube LLC: "gerar lucros". Se o Youtube "apenas não gera lucro para o Google", então qual é a serventia dela, até agora? Nenhuma, claro.
@worldofbit
Isso justifica a briga com a Adobe por conta do Flash? Acho que não.
fatecano
Na teoria é isso mesmo, já que um padrão aberto facilita para o trabalho de todos. Mas a questão vai bem além disso. Quem dita o padrão dita o mercado também. Acho que todos aqui sabem que os documentos de escritórios pelas normas técnicas ISO/ABNT são (ou deveriam ser) feitos no formato aberto ODF. Na prática, todos sabemos que pouca gente conhece isso. Então tenho meu pé bem atrás nesses assuntos. Infelizmente, acho que o Flash vai continuar imbatível por um bom tempo.
fatecano
A questão não é que o WebM seja melhor que o H.264 e, sim que um padrão aberto costuma ser melhor para o interesse comum que o fechado. O raciocínio é simples: independência de fornecedor, autonomia, transparência e é livre de royalties.
Rafael
"o código do flash player em sí não é aberto" e da mesma forma que o H.264 o Flash só pode ser implementado no navegador "de fábrica" se a Adobe for paga por isso. Então não tem nada diferente do H.264, só a habilidade que o usuário tem de ele próprio poder instalar (o que não pode ser feito em telefones celulares e outros dispositivos que são justamente o motivo da discussão de se ter um codec padrão para todos os naveagdores).
Marcos Pulido
realmente esse foi um #FAIL grande da Google..
Rodrigo Fogagnolo
Isso do seu ponto de vista. Por isso esse negócio de "ser cego" é muito relativo nesta área. Do meu ponto de vista, é o contrário que você disse: o iPhone pode não ter o melhor hardware, pois há smartphones com processadores mais rápidos, mais memória RAM, melhor câmera... (o iPhone é imbatível na sensibilidade e resolução do display) E por outro lado o iOS é sim o melhor SO móvel da atualidade Nestes casos, a "verdade" é do ponto de vista de cada um. http://meiobit.com/79254/tablets-status-quo-e-os-contenders/
Rodrigo Fogagnolo
Está enganado, eu nem tenho iPhone porque não acho que ele custe cada centavo do preço, apesar de na minha opinião ainda ser o melhor smartphone atualmente. O que me importa é custo/benefício. Talvez se eu morasse nos EUA, seria diferente, 200 dólares é muito melhor que 2 mil reais
Rodrigo Fogagnolo
Hmm entendi ^^ Mas talvez não é por ser mais fácil que é melhor para o mercado. Se fosse assim, o Linux provavelmente seria o SO dominante
EDI LOPES
Cego eh dizer que IOS eh o melhor de todos. Cego eh nao reconhecer que o hardware do iphone eh melhor que todos os outros. cego eh achar que flash ja era. cego eh nao ver que ha outros formatos que podem substituir o flash em alguma coisa. Cego eh achar que MAC eh perfeito. Cego eh nao ver as qualidades do W7 . Acho que eh mais ou menos por ai
Guilherme Mac
Respondi ali em cima :) http://tecnoblog.net/comentario/1224457/
Guilherme Mac
Por ser formato fechado com uma licença restritiva. Vai então depender da legislação do país para poder usar, e isso faz com que um padrão aberto, como o WebM, e não é para todo caso que pode se usar sem custos*. Por isso é mais fácil uma padronização universal com formatos abertos. (*) http://www.guiadohardware.net/noticias/2010-08/mpeg-h264-gratuito.html
Rodrigo Fogagnolo
E como saber se está ou não cego? Um cego não percebe isso por conta própria. E aí como fica? Se disserem que ele está cego, tem que acreditar? Ele não vai acreditar. Tem algum manual estipulando sintomas de fanboyerismo cego? A fronteira entre um fã crítico e um fanboy cego é relativa
Rodrigo Fogagnolo
Não entendi por que o WebM é melhor que o H.264 para o mercado. Qual o problema de ser fechado?
Rodrigo Fogagnolo
Por que não dá para ter padronização no H.264? Você disse que não, mas não explicou o motivo.
Guilherme Mac
Quando se tem poder de mercado as pessoas mudam sim. Mas essa não é a questão. Mudar para WebM é estratégico para o Google e até melhor para o mercado. Um padrão fechado não é bom para ninguém quando se quer tornar viável tecnologias que permitem uma padronização melhor.
Guilherme Mac
Tecnologia Flash é muito mais difícil para mudar. Flash domina o mercado e não tem, por enquanto, um substituto imediato. HTML5 ainda não é viável como produto final para tudo. Mas o WebM sim pode ser usado. A grande maioria quase absoluta não sentiria nenhuma diferença pois a mudança ocorre de maneira oculta.
VENDETTA
"Você acha mesmo que os usuários vão mudar de navegador conforme o YouTube ditar? Isso é que é fanboyerismo pelo Google"... Aposto que voce troca de iphone, quando o Jobs dita. Pelo menos no navegador voce nao paga caro pela troca...
Guilherme Mac
É melhor, mas é fechado, e fechado é ruim para um interesse comum. WebM por enquanto não está no nível do H.264,. mas não está tão atrás, e com as mãos da (empresa) Google, e outras, pode melhor ainda mais com o tempo.
Guilherme Mac
Não dá para ter padronização decente quando tiver um formato fechado como o H.264. Se quer uma padronização, torça pelo WebM, pois por enquanto é o melhor de código-aberto.
Guilherme Mac
É muito mais fácil um formato aberto ser aceito por todos que continuar apoiando um padrão fechado, que muitos ficarão de fora. Nisso o Google sai na frente pois do conseguir amplo apoio da Opera e principalmente da Mozilla.
EDI LOPES
Quem nao arrisca nao petisca. A Apple arrisca em bloquear flash, o Google arrisca com o buzz o wave, a ms arrisca com WP7 e por ai vai. Fa eh qdo vc fica CEGO, mas se a empresa eh boa e eu a admiro entao nao me preocupo com o rotulo de fã.
Rodrigo Fogagnolo
Se fosse alguma outra empresa você chingava até neh, mas como é o Google... fanboy :p p.s.: acho que essa decisão teve algum estudo, mas se o Google realmente estudasse os planos futuros, se tivessem visão de futuro, eles sequer precisariam ter implementado suporte ao H.264. Fizeram algo e voltaram atrás. Isso não é muito estudo, isso é consertar um erro de planejamento.
Rodrigo Fogagnolo
O Chrome OS é uma parcela significativa dos sistemas operacionais? Uau, eu não sabia que 0,001% de market share era uma parcela significativa. p.s.: O YouTube tem serventia há muito tempo! Apenas não gera lucro para o Google, ainda opera no vermelho, mas isso não quer dizer que não tenha serventia, são coisas diferentes.
Rodrigo Fogagnolo
Você acha mesmo que os usuários vão mudar de navegador conforme o YouTube ditar? Isso é que é fanboyerismo pelo Google. A grande maioria das pessoas mal sabem de outros navegadores e suas vantagens, a prova disso é o grande uso do IE até hoje, principalmente em países menos desenvolvidos. Eles não vão mudar de navegador só porque o YouTube não está funcionando, boa parte nem vai entender o motivo dessa incompatibilidade. E o YouTube não pode se dar ao luxo de perder centenas de milhões de usuários.
Rafael Silva
Agni, nos casos de press release e notícias divulgados pelos canais oficiais de uma empresa, nós normalmente não colocamos link pois já é de conhecimento geral. Nesse caso, por exemplo, foi divulgado em um dos blogs oficiais do Google. ;)
EDI LOPES
eh muito esquisito isso mesmo, mas sei la meo eh o Google neh. Ele nao vez iso arbitrariamente, tenho certeza que uma decisao dessas foi seguida de muito estudo. Acho que ele ta fazendo o que o carinha ali falou. 2 bilhoes de videos exibidos por dia nao eh para qualquer um. Acho que o Google com isso impos sua forca. Bom eu so uso o tal do chrome mesmo entao nem vo ter problemas com nada
@fedias
Também não tenho uma opinião formada... Tah virando feira da fruta esse negocio jah.
@Fireballmaker_
É um movimento arriscado, mas para quem tem parcela significativa nos mercados de sistemas operacionais (Android e Chrome OS), navegadores (Chrome/Chromium) e streaming de vídeo (Youtube e Google Vídeos), pode fazer a companhia arrecadar bilhões daqui a alguns anos. Parece que, enfim, os 1,65 bilhão de dólares pagos pelo Youtube começam a ter alguma serventia. O site é importante para o mercado, lutar contra esta corrente trará grandes prejuízos financeiros a quem remar contra a maré.
Agni
O Google só defende padrões abertos em benefício próprio... e nesse caso ele não está defendendo padrão algum, e sim o seu próprio formato. Mas antes de discutir isso... onde está a fonte segura dessa notícia?!? Nenhum link?
Eduardo
E a Microsoft com o Silverlight. hehe
Tiago Celestino
O Chrome vai suportar Theora também.
Gabriel Lisboa
Gente, o Youtube é o maior site de videos do mundo!!! Youtube pertence a Google... se esta mudou, todas tem que mudar... Google quem manda e ponto final... Pensem num usuario windows inconformado porque seu ie8 é incompativel com youtube, atualiza para ie9 e continua incompativel... o maior é quem manda, se youtube ficar 100% webm, adeus h264 para sempre!!!
Guilherme Holz
É isso que dar apressar padrões por causa de alguns (leia-se Steve Jobs e seus asseclas), estão cometendo os mesmos erros de todas as outras especificações do HTML. Agora quem quiser suportar todos os formatos vai ter que encodar o vídeo 3 vezes (WebM, H.264 e Ogg).
Arnaldo Mendonça
Acho q o objetivo não é defender um padrão aberto, e sim o seu padrão, já que o google que está tocando o projeto d WebM.
Guilherme Holz
Ao contrário do que o Steve Jobs fala as especificações do flash player são abertas, e qualquer pessoa pode criar seu próprio player, o código do flash player em sí não é aberto por um único motivo algumas tecnologias licenciadas que ele utiliza(entre elas o h.264). Fora isso a Adobe é parceira do google.
Arnaldo Mendonça
Acho q o Mozilla já se declarou favorável ao WebM, aliás, testei o firefox 4 beta e ele já tem suporte ao formato.
Gabriel Silva
O que é quase impossível de acontecer. :(
Gabriel Silva
Sinceramente não sei dizer o que acho, pelo menos por enquanto. Por isso, aguardarei as modificações e aí sim terei uma opinião formada. :D
Rodrigo Fogagnolo
Alguns foram convertidos, não a maior parte. A grande parte dos vídeos que assisto no YouTube e estão disponíveis em HTML5, ainda estão em H.264, não são muitos os vídeos que vejo como "HTML5 WEBM"
Caio Furtado
Poxa Google, vacilou agora ein...
Daniel Drumond
E ainda tem a Adobe defendendo o Flash, né?!
Thássius Veloso
A maior parte dos vídeos do YouTube foi convertida para WebM. Esse é o menor dos problemas para o Google.
Silas
Ta bom google, quer dizer que você tira o h.264 que já é usado em mais da metade dos videos da web para dar suporte a padrões abertos, beleza, agora uma coisa, o flash já vem com o chrome e ele não é de codigo aberto, porque o google não tirou ele do chrome já que é para defender "padrões abertos"?
Rodrigo Fogagnolo
O H.264 é bem mais avançado que o WebM
Rodrigo Fogagnolo
É, o WebM ainda nem tem aceleração em hardware... Queria saber quando o Chrome vai estar disponível só para Linux, já que Windows e Mac são plataformas fechadas
@brunogdb
Isso que eu estou pensando também
Marco Damaceno
Resumindo: Ao invés de simplificar, ela está complicando as coisas. Seria muito bom se Google, Mozilla e Opera Software trabalhassem juntas num só projeto.
Timoteo
Do que vcs tão falando? O firefox e o Opera ja suportam o webm nas builds atuais. (beta do ff, não sei qt ao opera) Só IE e safari que não é certeza se vão adotar. Vai levar tempo, mas é possivel fazer o webm ser aceito no lugar do h264.
Matheus
Depois que o mundo implementa aceleração de hardware para o H.264 vem o Google querendo forçar a barra para esse WebM. Não sou contra o código aberto, mas acredito que padronização é legal em alguns casos e tava torcendo para esse projeto não vingar e todo mundo convergir para H.264. O Android e o Linux estão aí pra provar que posso não estar errado.
julio cesar
O chrome tem uma grande moral, mas ainda sim, Não eh muito cedo pra o Google jogar uma dessas?
Rodrigo Fogagnolo
Justamente o contrário, não haverá compatibilidade. O Google não vai voltar o suporte ao H.264; a Apple e Microsoft não vão apoiar formatos abertos a menos que sejam derrotadas completamente. Talvez a Mozilla e a Opera dêem suporte ao WebM. Achei isso uma atitude tosca do Google, pois pouca coisa na internet está no formato WebM, enquanto que a grande maioria está em H.264. Eles querem fazer um navegador funcional e para todos, e encerram o suporte à um formato como esses? No mínimo eles deveriam ter mais visão de futuro para os próprios planos, e se iam abandonar o H.264, poderiam nem sequer ter dado suporte à ele.
Marco Damaceno
Será que dá mesmo certo? Até Microsoft e Apple declararam estar a favor do H.264. Agora teremos três vertentes: Mozilla e Opera Software: Ogg Theora Apple e Microsoft: H.264 Google: WebM Esperamos que todos os navegadores sejam compatíveis com todos o eles.
@akminarrah
tiro no pé?
Matheus Henrique Wichman
E como fica o Youtube nessa história?