Início » Aplicativos e Software » Tudo sobre o Ubuntu 11.04

Tudo sobre o Ubuntu 11.04

Distro recebe melhorias na interface, além de versões atualizadas de aplicativos como Firefox e LibreOffice. Unity torna-se o gerenciador de janelas padrão.

Avatar Por

Finalmente! Depois de muita especulação, mudanças drásticas, brigas com a comunidade e até mesmo a dúvida do gerenciador de janelas padrão, o Ubuntu 11.04 já está disponível para download, trazendo várias novidades e diversas mudanças na interface. Então, enquanto o download não termina, que tal pegar um copo de café e acompanhar com a gente as principais novidades na mais nova versão do Ubuntu?

Por padrão, você tem quatro desktops virtuais para organizar suas janelas | Clique para ampliar

Antes de mais nada: sim, o tão comentado Unity é o gerenciador de janelas padrão do Ubuntu. O GNOME ainda está lá, mas escondido em uma nova interface. Aliás, se o seu computador por algum motivo não suportar o Unity, o sistema automaticamente entra no GNOME. Isso pode acontecer se a sua placa de vídeo não suportar 3D, ou se os drivers para a placa não estiverem instalados (ou configurados do jeito certo).

Dica: se a placa do seu computador é uma NVidia, não esqueça de instalar os drivers.

Uma vez que o Unity esteja funcionando em toda sua glória, é hora de tentarmos entender o que está acontecendo. Se você já usa o Unity, não deve sofrer muito com o novo gerenciador de janelas. Caso você tenha se acostumado com o GNOME, vamos ao que importa:

  • A barra do rodapé sumiu. No Unity ela simplesmente não é mais necessária.
  • A barra superior sofreu uma mutação: agora ela também mostra os menus do programa que estiver em destaque, de uma forma similar ao Mac OS.
  • Há um lançador de aplicativos no canto esquerdo da tela. Você pode adicionar seus programas preferidos ali, para rápido acesso. A barra fica oculta quando você maximiza uma janela ou arrasta uma janela para o canto esquerdo, mas ela volta a aparecer automaticamente quando a área estiver “desocupada”.

No final, o que temos? Uma área de trabalho mais limpa, com o mínimo de elementos, o que permite usar ao máximo o espaço disponível. Usando corretamente, a única área que fica ocupada é a barra no topo, que não deve cobrir nem 5% da maioria dos monitores. Usuários de netbooks devem ficar muito agradecidos com essa mudança. Por outro lado, como não há mais uma barra com os programas abertos, quem gosta de manter as janelas maximizadas e alternar pela barra (como é o meu caso) vai sofrer um pouco para se acostumar.

Obviamente, você não é obrigado a ficar com o Unity como padrão. O GNOME padrão ainda está disponível, e também dá para instalar outros gerenciadores de janela. No meu uso pessoal, a combinação de dois monitores e uma placa NVidia não deu muito certo. Pode apenas ser um caso específico, mas o meu exemplo mostra que o Unity ainda precisa de alguns cuidados.

Sobre o lançador de aplicativos: sabendo usá-lo corretamente, você vai amá-lo. Digamos que a barra esteja oculta, mas algum programa exige a atenção do usuário — um novo e-mail ou o fim de um download, por exemplo —… O ícone desse programa aparece no canto esquerdo e dá uma balançada para chamar sua atenção. Além disso, alguns programas podem mostrar pequenas notificações junto ao ícone, de uma forma similar às notificações do iOS (por exemplo, o Evolution mostra quanto e-mails novos estão na caixa de entrada).

E como fazer para abrir mais de uma janela do mesmo programa? Simples, clique com o botão do meio do mouse. Se você estiver em um notebook, clique no touchpad com os dois dedos ou aperte os dois botões ao mesmo tempo. Para ver todas as janelas abertas, clique no ícone do aplicativo e ele vai mostrar miniaturas das janelas. E você ainda pode chamar os aplicativos pelo teclado. Aperte a tecla Super (aquela que normalmente vem com o logo do Windows) e o lançador vai ficar com os aplicativos “numerados”; em seguida, pressione a tecla correspondente e o programa é aberto. Simples e rápido.

Além disso, o lançador ainda tem alguns botões extras com funções diversas: lixeira, busca, atalhos para pendrives e discos externos, e também um botão para exibir as áreas de trabalho virtuais. E, se você estiver navegando pelos seus arquivos e quiser abrir um arquivo específico, arraste-o para a barra: apenas os programas capazes de abri-lo ficarão habilitados.

Existem diversas outras novidades no ambiente visual que podem ser exploradas para tornar a navegação mais rica, mas trataremos delas em outros artigos.

Alternando entre janelas. Infelizmente, até onde vi não é possível selecionar abas no caso do Chrome ou Firefox. | Clique para ampliar

Sobre a instalação do sistema. Se você já tem o Ubuntu 10.10 no computador, o instalador vai perguntar se você prefere atualizá-lo ou fazer uma instalação limpa. A escolha é sua, mas se você instalou muitos programas alternativos ou fez alterações pesadas na instalação, pode valer a pena fazer uma instalação do zero. Aliás, fica a dica: sempre mantenha o diretório /home em uma partição separada, assim você pode fazer quantas instalações quiser sem perder seus arquivos e configurações pessoais. 🙂

Com relação aos programas, além do Firefox 4, temos também o Banshee, novo player de música padrão e que substitui muito bem o Rhythmbox. Além disso, o LibreOffice é a nova suíte de documentos padrão, substituindo o OpenOffice. Outros aplicativos também foram atualizados e receberam cuidado especial, como o Empathy programa de mensagens instantâneas que suporta diversos protocolos (MSN, GTalk e outros).

A Central de Programas do Ubuntu também recebeu uma boa atualização, e agora é possível avaliar os programas disponíveis, além de deixar comentários. Ou seja, com o tempo será possível saber quais são os programas mais recomendados pela comunidade, e isso ainda poderá ser útil para os desenvolvedores, que agora terão um feedback direto dos usuários. Uma outra sacada é que você tem a opção de adicionar o aplicativo ao lançador logo durante a instalação, sem precisar arrastá-lo para lá.

Ubuntu One, seus arquivos na nuvem | Clique para ampliar

Usuários do Ubuntu One — serviço de armazenamento nas nuvens da Canonical — também foram agraciados com boas mudanças: o painel está mais simples, as opções estão centralizadas, e além de sincronizar contatos de email e do celular, agora você pode sincronizar contatos da sua conta no Facebook. Interessante, não?

Há muito mais que poderíamos falar sobre o Ubuntu 11.04, e com certeza traremos outras notícias e tutoriais nos próximos dias. Se você já tem o Ubuntu instalado, simplesmente atualize-o pelo Synaptic. Caso contrário, faça o download no site do Ubuntu. Mesmo que você nunca tenha testado o Linux, vale a pena dar uma olhada. 🙂

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thiago
PAulo, Lendo seu post tomei coragem para atualizar o Ubuntu, do 10.10 para o 11.04 e dai entrar no mundo Unity. Mas ao instalar fui religar a maquina e so aparece a área de trabalho, sumiu o Menu! So consigo acessar meus documentos adentrando com um pen drive... Não sei se é placa de video...e como instalar...sabe onde posso obter ajuda? abraços
davi
Nao sou nenhum nerd!E uso o linux sem dificuldades, bem melhor que RWINDOWS!!!!!!!!!!!
lucas
ae galera uma pergunta a todos, eu comprei um note pra mim com mandriva 2010, tive alguns problemas e migrei pro windows 7, arrependido etou baixando o ubuntu 11. O que vc têm a me falar sobre ele? é melhor ?
Paulo Munir
A questão do desempenho do Unity se resolve facilmente: Abra o terminal, digite: "sudo apt-get install xfce4*" digite a senha, espere a instalação, e no proximo login escolha: "iniciar sessão do Xfce" O Ubuntu é pra todos no fim das contas.
Ricardo
Bom dia. Já é um fato que de vez em quando as distribuições de Linus façam isso e modificam a inicialização do micro. São essas e outras coisinhas pequenas que afastam muita gente desse S.O.. Mas num caso deste é absoluta certeza que o Ubuntu não estragou nenhum arquivo do Windows, apenas modificou a MBR do disco rígido. Não me lembro agora qual a solução para isso mas não seria difícil resolver isso. Uso o Ubuntu de vez em quando para saber como vão as coisas e aí acabo voltando para o Windows que apesar dos apesares é um bom sistema. Thats all folks!
Lukas
tambem uso linux, gosto abeça, mas é pra quase tudo, visto que o wine nao roda FLASH Cs5, Photoshop Cs5, Corel Draw, Camtasia, MS Office 2010, que tem muitos recursos, por isso para utiliza-los tenho uma VM no virtualbox com windows e nao ruindows!
Marcelo
Voltar para o Windows é como trocar uma Ferrari por um Fusca, apenas pelo fato de a Ferrari ter furado o peneu e vc não saber troca-lo.
Pedro
Fiquei muito @&*[email protected] com o Ubuntu e vou explicar Tenho o Windows & Ultimate x64 e fui instalar TAMBÉM o Ubuntu 11.04 x64 e correu tudo bem no começo. Um dia se passou (anteontem 09.07.2011) e veio uma atualização sem fazer a minha autorização e tive SÓ que esperar acabar.Ao terminar, o computador não mostrava mais a opção entre Windows ou Ubuntu, ele ia DIRETO PARA O UBUNTU,depois de muita @#%$%@$# formatei o HD e usei SÓ Windows
mimossauro
Olha eu até então estava com receio de testar o Ubuntu 11.04 por que meu 10.10 estava maravilhosamente bem configurado e olha da minha parte gostei muito tá aqui ele imponente pra deixar melhor ainda com o Geddy Lee de protetor de tela ficou furioso.Na verdade gosto do linux por que gosto mesmo e não perco tempo comparando com o windows pois ambos são sistemas diferentes e com propósitos diferentes.As comparações sempre existirão.Pode parecer besteira mas uma coisa que pode fazer a diferença a favor do linux é se investirem em um messenger poderoso mas algo pra bater o windows messenger. Porque muita gente curte o windows por causa dele e sempre que tento convencê-los surge este obstáculo.Eu uso o Pidgin mas e tentar convencer um dependente do windows não é fácil.E quanto a compatibilidade de programas vocês podem até falar mal do linux mas se pensarem um pouco verão que quem vocês tanto defendem querem tirar dinheiro de vocês em tudo se a microsoft fosse tão boazinha o office vinha de graça pra quem tem o original.è culpa do linux se os programas são criados para não rodar nele? Interesse, ganância o Linux quer te ajudar mas você não consegue ver.Pense um pouco.
pbcledson
Ola galera do mundo ubuntu estou miuto impressionado com o gnome3 esse arrebenta!!!!!!!!!!!!!!!
Anderson Freitas
Antes era um desafio aprender a usar o linux, mas com os recursos que foram implantados principalmente no ubuntu, ficou bem simples se libertar do Windows, principalmente porque consegui instalar o office e o PCDJ, atraves do wine claro. Fqm na paz galera!!
Jeferson Gomide Silva
Ah foi mau, era falta do que fazer, =)
Thássius Veloso
Digitou muito! Obrigado pelo seu comentário.
Jeferson Gomide Silva
Instalei o Ubuntu 11.04 aqui num pc pra testar, resumo: - Unity é bonito, desconfortável e limitado. - Em 2 semanas de uso em um PC novo o boot demora aproximadamente 5 minutos. - Nunca mais vou instalar ! Porém o unity me levou a pesquisar sobre alternativas para netbooks e o que encontrei foi o EasyPeasy. EasyPeasy é um distribuição derivada do Ubuntu 10.04 LTS super, mega, ultra, leve, estável e com uma interface inovadora muito bonita adaptada para netbooks, eu gostei tanto que instalei no meus outros PCs, mudei a interface padrão para o insuperável e confortável Gnome, instalei compiz configurei pra faciliar minha vida no desktop e vualá, COI MAI LINDA ! Testem ai porque vocês vão gostar. Mudando de assunto, minha opinião quanto à Windows x Linux, dica: Contras do Linux: 1 - Se você trabalha numa gráfica esqueça linux, CorelDraw trabalha com sistema de cores CMYK que o linux não suporta, linux é RGB pronto cabo ! Dica: Se CMYK não é essencial pra você experimente o Inkscape (nativo para windows e linux). 2 - Se você trabalha com 3D Studio, AutoCAD e semelhantes saiba que a Autodesk está cogitando a ideia, mas por enquanto esquece. Dica: Você pode tentar o Blend do linux, pessoalmente não conheço suas capacidades mas me atrevo a dizer que é ridiculo comprar Blend ao 3D studio max e Maya assim como é ridiculo comparar Gimp ao Photoshop. 3 - Se você gosta de jogos atuais, esses quando são para PCs são também para Windows por causa do nosso amigo DirectX, no linux só vão rodar bem os jogos que dão suporte a opengl lembrando que de qualquer forma fica mais lento do que no windows, isso quando você consegue instalar. 4 - Se o programa ou driver que você precisa não tiver uma versão nativa ou não estiver em um repositório para sua distribuição, saiba que vai dar trabalho instala-lo, muito trabalho. 5 - Configuração do sistema é muito chato de fazer, é só pra nerd teimoso que não desiste nunca. 6 - Não gosto como qualquer distribuição linux lida com cameras e com algumas placas de som. Contras do Windows: 1 - Super, mega, ultra vulnerável à Vírus, bateu uma briza ele começa a espirrar. 2 - O indispensável Anti-Vírus consome metade do desempenho da máquina. 3 - Lentidão progressiva. 4 - Alguns problemas só se resolvem com formatação. 5 - Cada vez mais caro ! 6 - Você comprou ? É seu ? NÃÃÃÃÃO ! Pertence a Microsoft e não a você, se quiser instalar em mais de uma máquina tem que pagar mais pra isso. Pros do Linux: 1 - Somente preguiçosos não aprendem a usar porque documentação gratuita é o que não falta. 2 - O sistema de permissões de acesso à arquivos e pastas que é o motivo principal do linux não precisar de antivirus nunca vai chegar ao windows (UAC é o scambal). 3 - Terminou de configurar tudo que você precisa ? Pronto, acabou dor de cabeça ! 4 - Infinitos recursos, tem muuuuuita coisa mesmo, eu não conheço nem a metade dos programas que existem para linux e já encontrei muita coisa que o windows não faz. 5 - Pelo menos no Ubuntu eu sei que tem um suporte absurdo à hardware, aquelas multifuncionais HP que ficam 30 minutos instalando no windows, no linux é plugar e ser feliz, se não instalar baixa no site, a maioria dos fabricantes já disponibilizam drivers de seus equipamento para linux, HP, nVidia, ATI, etc... 6 - OpenSource, o que você pode fazer depende do seu nível de conhecimento, você pode até mesmo recriar o sistema do zero, você pode fazer uma distribuição com seu nome. Já penso !? Linux Fulano 1.0... claro isso exige muita, muuuuita nerdice ! 7 - Pode ser instalado "em" e "a partir de" até mesmo um pen-drive, nativamente, não estou falando de Live-CD. 8 - É DE GRAÇA, sem limtações, pode ser instalado em mais de 982374782384 máquinas. Pros do Windows: 1 - Fácil de usar. 2 - Popular, a maioria das empresas investem nele... por enquanto. 3 - Bonito, sim bonito, ele usa metade dos recursos do pc pra isso mas que é bonito é. Ele só usa metade dos recursos pq a outra metade é do antivirus hHAhaHAHah brincadeira. Quase me esqueci que estou falando das vantagens dele. 4 - Irrevogavelmente a melhor opção para quem gosta de jogos, essa posição ele não vai perder tão cedo. 5 - Formatação super fácil. Isso é bom porque quase sempre temos que formatar. Bom cansei de digitar.
sono
essa versão fico mais leve e limpa, realmente a melhor que ja usei da de 10 na 10.10 que soh me fez passar raiva pela lentidão a barra do unity demora pra se adaptar mas depois passa a ser vantajosa a barra superior igual o mac ficou legal d+ e aproveita bastante espaço na tela, não tenho problemas com isso pois meu monitor eh de 19" mas pra usar em net's de 10" por exemplo espaço na tela é trivial gostei bastante
Exibir mais comentários