Início » Ciência » Impressora 3D transforma coisas grandes em réplicas pequeninas

Impressora 3D transforma coisas grandes em réplicas pequeninas

Vídeo mostra impressora inventada por pesquisadores da Áustria em ação.

Avatar Por

A Universidade de Tecnologia de Viena, na Áustria, mostrou uma nova técnica de impressão 3D que permite a criação de objetos complexos tão pequenos quanto um grão de areia em poucos segundos. De acordo com seus criadores, a invenção vai permitir a que produção de implantes médicos feitos sob medida, entre outros equipamentos, seja “muito mais viável comercialmente”.

Ponte de Londres: pequenina

A técnica usada foi um processo chamado litografia de dois fótons, que usa como matéria-prima um tipo especial de resina líquida que contém moléculas capazes de se converter em um polímero quando expostas a um raio laser de baixa intensidade.

Como o nível da impressão é molecular, a novidade permite a criação de objetos altamente complexos, como réplicas de carros de F1 ou da ponte de Londres com míseros 285 nanômetro (um nanômetro, ou nm, é a milionésima parte de um milímetro) de comprimento.

O equipamento desenvolvido pelos austríacos também se destaca pela velocidade. Ainda que a produção de objetos complexos possa demorar alguns minutos, o equipamento tem velocidade máxima de “cinco metros por segundo” em construções mais simples, de acordo com o professor Jürgen Stampfl.

A impressora 3D: grande

O próximo passos dos pesquisadores é criar uma bio-resina que seja compatível com aplicações médicas. Enquanto a invenção não chega ao mercado, confira ela em ação durante uma demonstração.


(Vídeo do YouTube)

Com informações: Gizmag, TUV

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@rfolks
Muito Bom... Mas essa eh Tower Bridge. London Bridge eh outra.
Diego
A foto da ponte é de um microscópio?
Murdock
Bom trabalho, garotos!
Yangm
Ok, mas eu ainda estou esperando as impressoras que imprimam smartphones.
Gaba
Creio que sim... acho que a dificuldade é justamente fazer menor...
Uendry Ramos Maia
A melhor parte é o último parágrafo. Órgãos sendo impressos, provavelmente ainda nessa década. Quem diria que estavamos andando tão rápido na ciência, não é?
@LBKatan
Quando o li o título com "coisas grandes em coisas pequeninas", imaginei coisas do tipo "ponte de londres em 20 cm, mas com TODOS os detalhes". Quando li 285 nanômetros, já no meio da postagem, aí fiquei impressionado. Quando vi o vídeo, com a velocidade de impressão da máquina, o nível de detalhes, e o resto das coisas que aparecem no microscópio, pensei "isso já foi longe demais". LOL Muito bom, hein. \o/
@MarceloArtur
Muito legal, parabéns!!!!
Turdin
treme > magica treeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeme > magica. Agora, será que conseguem reproduzir isso em escala um pouco maior?