O que é HDMI? Veja como funciona o cabo de vídeo e as diferenças entre versões

HDMI é uma tecnologia de transmissão de vídeo e áudio comum em TVs, monitores, projetores e outros eletrônicos; entenda as diferenças entre os cabos HDMI e suas versões

Emerson Alecrim Paulo Higa
Por e
• Atualizado há 6 meses
Cabo HDMI (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Cabo HDMI (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

HDMI (High-Definition Multimedia Interface) é uma tecnologia de conexão por cabo que transmite vídeo e áudio de computadores, celulares e tablets a TVs, monitores ou projetores. A tecnologia pode transmitir conteúdo em resoluções como 4K e 8K.

A primeira versão do HDMI surgiu em 2002. A tecnologia vem sendo atualizada desde então para suportar resoluções maiores e adicionar recursos como o HDR10. A seguir, o Tecnoblog mostra como o HDMI funciona, os seus conectores e as diferenças entre as suas versões.

Como funciona a conexão HDMI?

O HDMI é um padrão proprietário controlado pela HDMI LA que transmite conteúdo de imagem/som de modo digital e sem compressão. A tecnologia aplica o protocolo TMDS (Transition Minimized Differential Signaling) para prevenir a degradação do sinal durante a transmissão.

O TMDS faz um par de fios do cabo HDMI transportar o sinal digital enquanto outro par envia a cópia inversa dessa informação. O dispositivo receptor compara esses dois sinais para compensar eventuais perdas. Com isso, o HDMI conseguir manter a estabilidade da transmissão até com conteúdo de alta definição.

Os cabos HDMI foram projetados para permitir que uma transmissão envie vídeo, áudio ou ambos. Desse modo, a TV, monitor ou projetor precisa ter apenas uma entrada HDMI para reproduzir imagem e som simultaneamente.

Isso é possível porque os conectores HDMI têm 19 pinos. 12 deles são destinados ao fluxo de dados via TMDS, enquanto os demais lidam com sinais complementares, como a função para controle remoto HDMI CEC.

Notebook com HDMI (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Notebook com HDMI (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O que é HDMI ARC (Audio Return Channel)?

HDMI ARC (Audio Return Channel) é uma conexão que permite a TVs, monitores ou outros equipamentos compatíveis compartilharem o áudio reproduzido com sistemas de som externos, como uma soundbar.

Com o HDMI ARC é possível superar a qualidade limitada do áudio nativo das TVs ou reproduzir som se o monitor não tiver alto-falantes. A especificação eARC (enhanced ARC) incrementa a experiência ao suportar uma largura de banda maior e adicionar à transmissão padrões de áudio como Dolby Atmos e DTS:X.

HDMI ARC (imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)
HDMI ARC (imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

O que é HDMI CEC (Consumer Electronic Control)?

O HDMI CEC (Consumer Electronic Control) é uma especificação que permite que o controle remoto da TV ou de outro equipamento compatível comande dispositivos conectados, como um sistema de som, uma TV box ou um Chromecast.

Como os fabricantes podem fazer implementações próprias do HDMI CEC, essa especificação é encontrada com nomes como:

  • Samsung Anynet+
  • LG SimpLink
  • Philips EasyLink
  • Sony Bravia Link
  • Panasonic Viera Link

O que é HDCP?

HDCP (High-bandwidth Digital Content Protection) é um recurso suportado pelo HDMI para prevenir que a tecnologia seja usada para cópia ilegal de conteúdo protegido por direitos autorais, como filmes, séries e músicas.

O HDCP funciona como um protocolo que estabelece uma sinalização para detectar e bloquear dispositivos que interceptam a transmissão, atuando como um eficaz mecanismo de DRM (Digital Rights Management).

Quais são as diferenças entre as versões do HDMI?

O padrão HDMI recebeu atualizações nas últimas duas décadas para suportar resoluções de imagem superiores, taxas de atualização mais altas e novas funcionalidades. As diferenças entre as versões do HDMI são:

  • HDMI 1.0: primeira versão, lançada em 2002. Era limitada a resoluções de 1920×1080 ou 1920×1200 pixels com taxa de atualização de 60 Hz;
  • HDMI 1.1: adiciona suporte ao DVD-Audio, formato digital para áudio de alta-fidelidade (Hi-Fi) em DVDs. Surgiu em 2004;
  • HDMI 1.2: chegou ao mercado em 2005 trazendo suporte ao conector HDMI tipo A em monitores e aos formatos One Bit Audio e DSD (Direct Stream Digital) usados em mídias Super Audio CD;
  • HDMI 1.2a: introduz as especificações HDMI CEC para controle remoto. Versão lançada no final de 2005;
  • HDMI 1.3: traz as resoluções de 1920×1080 pixels a 120 Hz ou 2560×1440 pixels a 60 Hz. Introduz o conector mini-HDMI (tipo C). Surgiu em 2006;
  • HDMI 1.4: revelada em 2009, adiciona suporte a resoluções 4K, a uma gama maior de cores e ao padrão HDMI ARC para compartilhamento de áudio. Também introduz o conector micro-HDMI (tipo D);
  • HDMI 2.0: lançada em 2013, transmite em 4K e 60 Hz, suporta até 32 canais de áudio, melhora o suporte ao HDMI CEC;
  • HDMI 2.0a: foi introduzida em 2015 para adicionar suporte a HDR e HDR10;
  • HDMI 2.0b: lançada em 2016 para suportar o HLG (Hybrid Log Gamma), padrão que facilita transmissões de TV baseadas em HDR;
  • HDMI 2.1: tem largura de banda de até 48 Gb/s, permitindo resoluções 10K ou 8K a 60 Hz e 4K a 120 Hz. Introduz o padrão eARC e o HDR dinâmico. Tem profundidade de cores de até 16 bits. Surgiu em 2017;
  • HDMI 2.1a: anunciada em 2022, acrescenta o recurso SBTM (Source-Based Tone Mapping), que melhora a experiência com HDR. Introduz a especificação HDMI Cable Power, que fornece 1,5 W para alimentar cabos HDMI ativos (com chip);
  • HDMI 2.1b: foi revelada em 2023 para aprimorar o suporte a HDR e a resoluções elevadas.
Mini-PC com Raspberry Pi 4, que tem duas portas micro-HDMI ao centro (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Mini-PC com Raspberry Pi 4, que tem duas portas micro-HDMI ao centro (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Qual versão de cabo HDMI suporta 144 Hz?

Cabos baseados no HDMI 1.3 ou superior podem suportar uma taxa de atualização de 144 Hz, característica interessante para a reprodução de games. A TV ou monitor também precisa ser compatível para essa taxa ser alcançada.

Qual versão do HDMI suporta HDR?

O HDR é suportado no HDMI 2.0a e versões posteriores. O HDMI 2.1 torna essa experiência melhor, pois suporta HDR dinâmico. A técnica aplica o HDR quadro a quadro, sendo importante para padrões como HDR10 e Dolby Vision.

Quais são os tipos de conectores do HDMI?

O conector HDMI mais comum é o tipo A, que é compatível com a maioria das entradas de TVs e monitores. Há outros tipos, como o mini-HDMI, usado em notebooks ultrafinos ou mini-PCs, e o micro-HDMI, presente em câmeras portáteis e tablets.

Conectores HDMI tipo A, B, C, D e E (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Conectores HDMI tipo A, B, C, D e E (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Confira, abaixo, os cinco tipos de conectores de HDMI.

HDMI tipo A

O conector HDMI tipo A tem 19 pinos e formato retangular, mas com curvaturas nas extremidades para prevenir encaixe incorreto. Tem dimensões de 13,9 x 4,45 mm.

O tipo A é o conector mais popular da tecnologia HDMI, estando amplamente presente em TVs, monitores, notebooks e placas de vídeo para desktops.

Cabo e conector HDMI tipo A (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Cabo e conector HDMI tipo A (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

HDMI tipo B

O HDMI tipo B tem o mesmo formato do conector A, mas traz 25 pinos para duplicar a capacidade de transmissão da tecnologia. Suas dimensões são de 21,1 x 4,5 mm. Trata-se de um conector que não chegou a ser adotado pela indústria, apesar de ter sido padronizado.

Mini-HDMI (HDMI tipo C)

O mini-HDMI, ou HDMI tipo C, mantém o formato retangular com cantos achatados, além dos 19 pinos, mas tem dimensões de apenas 10,42 x 2,42 mm. O tamanho reduzido o torna ideal para tablets, notebooks ultrafinos e outros dispositivos portáteis.

Cabo e adaptador mini-HDMI (imagem: Everton Favretto/Tecnoblog)
Cabo e adaptador mini-HDMI (imagem: Everton Favretto/Tecnoblog)

Micro-HDMI (HDMI tipo D)

O micro-HDMI, ou HDMI tipo D, é um conector com dimensões de apenas 5,83 mm x 2,20 mm. Apesar do tamanho reduzido, o micro-HDMI mantém o padrão de 19 pinos. É ideal para tablets, notebooks ultrafinos, câmeras compactas e até celulares, embora smartphones com micro-HDMI sejam raros.

Cabo micro-HDMI ao lado de um HDMI tipo A (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Cabo micro-HDMI ao lado de um HDMI tipo A (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

HDMI para carros (HDMI tipo E)

HDMI tipo E é um conector direcionado a aplicações automotivas, podendo ser usado para fazer transmissão de conteúdo para a tela do painel de um carro. O plugue HDMI tipo E tem um mecanismo para evitar desprendimento com vibrações e um invólucro que previne a entrada de detritos ou umidade.

HDMI tipo E (imagem: reprodução/Starte)
HDMI tipo E (imagem: reprodução/Starte)

Como espelhar a tela do celular na TV com um cabo HDMI?

Pode-se transmitir a tela do celular na TV por meio de um cabo MHL, que traz um conector HDMI em uma ponta e um conector micro-USB ou USB-C na outra. Também é possível o uso de um cabo ou adaptador SlimPort, que conecta o HDMI a padrões como DisplayPort e VGA.

Posso carregar o notebook pelo cabo HDMI?

Em regra, isso não é possível porque o conector do HDMI suporta tensão de 5 V e corrente de até 50 mA, permitindo apenas uma potência de 0,25 W, valor baixo para alimentação elétrica de notebooks.

A especificação HDMI Cable Power, introduzida com o HDMI 2.1a, pode alimentar cabos ativos (com chip) longos por trabalhar com 5 V e 300 mA, mas isso oferece somente 1,5 W. Assim, novamente não é possível conectar o notebook à TV e usar o HDMI para recarregá-lo.

Como ligar um videogame antigo em uma TV com entrada HDMI?

É possível ligar um videogame antigo na TV via HDMI com o uso de cabos RAD2X, que tem versões para cada console. Outra opção é o uso de um adaptador Retrotink, que converte o sinal de um cabo AV e o envia para o HDMI.

O que é o HDMI Alternate Mode do USB-C?

O HDMI Alternate Mode do USB-C é uma especificação que permite o fluxo de dados do HMDI em um cabo com conector USB-C. A principal vantagem desse recurso é permitir que um único cabo seja usado para transmitir dados e fornecer energia, pois o USB-C suporta alimentação elétrica.

Qual é a diferença entre HDMI e DisplayPort?

HDMI e DisplayPort servem para transmitir conteúdo visual a uma tela por meio de sinais digitais. O HDMI tem largura de banda de 48 Gb/s nas versões 2.1, o que o faz suportar resoluções como 4K em 144 Hz e 8K em 30 Hz. O DisplayPort 2.1 trabalha com até 77 Gb/s, por isso, suporta resoluções como 4K em 240 Hz e 16K em 60 Hz.

Cabo HDMI e um DisplayPort logo abaixo (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Cabo HDMI e um DisplayPort logo abaixo (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Qual é a diferença entre HDMI e Thunderbolt?

HDMI e Thunderbolt são tecnologias que transmitem vídeo de alta resolução a telas. O HDMI tem conectores próprios, enquanto o Thunderbolt usa portas USB-C a partir da versão 3. Além disso, a interface Thunderbolt pode ser usada em conexões de rede ou transferir dados a dispositivos com armazenamento elevado.

Qual é a diferença entre HDMI e VGA?

HDMI é uma tecnologia de transmissão de vídeo baseada em sinais digitais. Já o VGA é um padrão que conecta computadores a monitores por meio de sinal analógico. O HDMI suporta resoluções elevadas, como 4K e 8K, enquanto uma conexão VGA suporta 800×600 pixels ou resoluções ligeiramente superiores a essa.

Qual é a diferença entre HDMI e DVI?

HDMI e DVI são tipos de conexões para transmissão digital de vídeo. O HDMI se diferencia por ter conectores menores, suportar resoluções como 4K e 8K, e transmitir áudio simultaneamente. O DVI tem conectores maiores, suporta resoluções de até 2K, e não transmite som.

Esse conteúdo foi útil?
😄 Sim🙁 Não

Receba mais sobre HDMI na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados