Arquivo Celular

Números de outubro da telefonia móvel: Vivo tem maior queda de participação no ano; Claro e Oi preenchem lacuna

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A Anatel liberou novamente nessa semana os dados consolidados de acessos móveis no Brasil, o que contabiliza os números de aparelhos de celular e modems 3G. Dessa vez os números da agência revelam uma interessante disparidade em relação aos meses passados: pela primeira vez no ano, a Vivo teve uma significante perda de participação no mercado, dando espaço para a Claro e a Oi crescerem no Brasil.

Vivo: perdendo mercado a torto e direito.

Segundo os dados, disponíveis aqui, a Vivo perdeu em torno de 525 mil acessos no mês de outubro em relação ao anterior (ou 0,25% da participação total), provavelmente devido a cancelamentos ou perda de números por falta de recarga. Isso não quer dizer que a operadora não vendeu novas linhas, apenas que não vendeu o suficiente para ficar com saldo positivo em relação a outubro.

Já a Oi e a Claro foram as que mais cresceram, aumentando sua participação em 0,14% cada uma. Em relação a setembro, a Oi teve 457 mil novos acessos e a Claro conseguiu 472 mil, praticamente o dobro do crescimento em relação a agosto. A TIM, por sua vez, amargurou um aumento fraco de 52 mil acessos em comparação com o mês anterior.

Ao todo no Brasil, tivemos um aumento de 436 mil acessos móveis em relação a setembro, menos da metade do aumento anterior, que quase alcançou a casa do milhão. Já o conjunto total de acessos móveis ultrapassou 259,29 milhões e elevou a teledensidade a 131,70 linhas ativas para cada 100 habitantes.

Atualização Às 16:50 | A assessoria da Telefonica|Vivo enviou enviou uma nota bastante esclarecedora acerca dos números divulgados pela Anatel. A empresa diz que “alterou os parâmetros para contabilizar os clientes inativos em sua base de pré-pagos”. Agora o critério apenas contabiliza os clientes que não realizaram ou receberam ligações ou efetuaram recargas dentro do período de 60 dias e não 90 dias como era anteriormente.

Rafael Silva

Rafael Silva tem 27 anos, estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Tem uma queda pela Apple na área de dispositivos móveis, mas sempre usou Windows em todos os seus notebooks e desktops. Vez ou outra fala alguma coisa interessante no Twitter: @rafacst. [Envie um email]

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque