Amazon e Meta se unem para oferecer compras fáceis em redes sociais

Parceria entre as duas big techs mostra que o Instagram e o Facebook ainda têm potencial para ser grandes plataformas de compras

Lupa Charleaux
Por
(Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Usuários poderão fazer compras na Amazon sem sair do Facebook ou Instagram (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A Amazon e a Meta realizaram um acordo que oferecerá uma nova experiência para os usuários do Instagram e do Facebook. Em breve, os clientes dos Estados Unidos poderão adquirir produtos de anúncios da gigante do e-commerce sem sair dos apps das redes sociais.

A novidade mostra mais um esforço da empresa de Mark Zuckerberg para transformar os apps em plataformas de compra. Então, a big tech se junta a uma das principais empresas de comércio eletrônico para provar sua tese.

Gif ilustrativo mostra a experiência de compra direta na Amazon através do app do Facebook
Gif ilustrativo mostra o funcionamento do recurso de compra direta da Amazon no Facebook (Imagem: Reprodução/Meta)

Como visto no gif ilustrativo acima, o recurso de compra direta pelo Facebook ou Instagram será válido para anúncios especiais de produtos selecionados pela Amazon e seu marketplace. Por exemplo, a pessoa conseguirá ver uma breve descrição do item, preço, elegibilidade do Prime e prazo de entrega.

Ao clicar no botão “Shop Now” (“Compre Agora”, em português), a pessoa é levada para uma página com interface igual ao app do e-commerce. Assim, é possível conferir mais detalhes do produto e suas variações.

Para realizar a compra sem sair do app da rede social, o cliente da Amazon deve ter a conta vinculada a uma das plataformas da Meta. Dessa maneira, os dados padrões de pagamento e o endereço de entrega cadastrados na loja serão usados para a aquisição.

Surpreendentemente, todo o processo de compra pode ser realizado em apenas poucos toques. O usuário ainda pode revisar as informações sobre o valor do produto, forma de pagamento e endereço de entrega em uma página de check-out antes de concluir o pedido.

Logo da Meta no Menlo Park, Califórnia
Parceria pode gerar muitos frutos para a Meta (Imagem: Lucas Lima/Tecnoblog)

Benefícios para as duas big techs

Conforme especialistas, o acordo deve ajudar a Meta a aumentar as taxas de conversão de anúncios das plataformas. Isso porque a Amazon possui melhor segmentação e otimização de dados, além da possibilidade de criar anúncios direcionados para clientes Prime ou não.

Enquanto isso, a Amazon não precisará investir em outro app com elementos de rede social como os antigos Spark e Inspire. As duas plataformas não conseguiram atrair o público por serem excessivamente comerciais e terem poucos influenciadores produzindo conteúdos.

Contornando a Apple

“Devido aos dados compartilhados desta parceria, isso também contorna quaisquer desafios com a política de App Tracking Transparency da Apple. Isso significa um verdadeiro mecanismo de desempenho de ciclo fechado”, cita Maurice Rahmey, co-CEO da Disruptive Digital, em um artigo no LinkedIn.

Vale citar que a Meta foi uma das empresas que foram contra o lançamento da estrutura de privacidade da Apple em 2021. Na época, a big tech de Mark Zuckerberg alegou que o modelo prejudicaria pequenas empresas que realizavam anúncios personalizados em suas plataformas.

Com informações: TechCrunch e Maurice Rahmey

Receba mais sobre Amazon.com na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lupa Charleaux

Lupa Charleaux

Repórter

Nerd por natureza, Lupa Charleaux é formado em Jornalismo Multimídia pela São Judas Unimonte (2012). Iniciou a carreira como repórter de entretenimento em 2013, mas migrou para a editoria de tecnologia em 2019. Construiu experiência na área ao produzir notícias diárias sobre eletrônicos (celulares, vestíveis), inovação, mercado e conteúdos especiais sobre os temas. É repórter do Tecnoblog desde outubro de 2023. Anteriormente, atuou como redator de tecnologia e entretenimento no TecMundo (2019-2021/2022-2023) e redator de produtos no Canaltech (2021-2022).

Canal Exclusivo

Relacionados