Apple abandona de vez o SIM Card nos novos iPads

iPad Air e iPad Pro lançados em 2024 funcionarão apenas com eSIM e não terão bandeja para chip físico; prática já é encontrada em iPhones vendidos nos EUA

Lucas Braga
Por
Mulher sentada usa caneta eletrônica para interagir com tablet
iPad Air 2024: versão com 5G funciona exclusivamente com eSIM (Imagem: Divulgação/Apple)

A Apple apresentou as novas gerações do iPad Air e iPad Pro na manhã desta terça-feira (7), e há um detalhe relevante sobre as versões com conectividade celular. Os tablets da companhia não possuem bandeja de chip físico, sendo obrigatória a utilização da tecnologia eSIM para utilizar redes 4G e 5G.

Essa é a primeira vez que a Apple abandona o suporte ao SIM Card físico em todo o mundo. No lançamento da linha iPhone 14, em 2022, a companhia retirou a gavetinha de chip em prol do eSIM, mas somente nos aparelhos comercializados nos Estados Unidos. Nos demais países, os aparelhos continuaram compatíveis tanto com eSIM como o chip físico.

A compatibilidade exclusiva com eSIM está disponível na página oficial de especificações do iPad Pro e iPad Air. Os demais tablets da Apple, como o iPad de 10,9 polegadas e o iPad Mini seguem com suporte ao chip virtual e físico.

Especificações do iPad Air informam compatibilidade exclusiva com eSIM
Especificações do iPad Air informam compatibilidade exclusiva com eSIM (Imagem: Reprodução/Apple)

Com a mudança, a Apple força teles de todo o mundo para simplificarem ou ampliarem a adesão ao chip digital. No Brasil, Claro, TIM, Vivo e algumas operadoras virtuais oferecem suporte à tecnologia, mas diversos consumidores enfrentam burocracias para conseguir acesso a um eSIM — enquanto chips físicos são amplamente vendidos em diversos pontos de venda, como bancas de jornal, farmácias e padarias.

A tendência de remover a bandeja de chip deve se expandir para o iPhone em algum momento futuro. Já é assim nos Estados Unidos, mas a Apple não forçou a obrigatoriedade do eSIM nos demais países, pois nem todas as operadoras do mundo estão prontas para receber esses dispositivos.

Vale lembrar que essa mudança apenas afeta os novos iPad na variante com conectividade celular. A variante mais comum, com Wi-Fi, segue inalterada, uma vez que nunca possuiu opção de entrada para chip.

iPads ganham novos processadores e tela atualizada

No evento especial, a Apple anunciou a nova geração do iPad Air, versão intermediária do tablet. O consumidor passa a ter duas opções de tamanho: a tradicional de 11 polegadas e uma nova, de 13 polegadas. O produto integra o chip Apple M2, com desempenho 50% superior em comparação com a geração anterior.

O topo de linha iPad Pro também ganhou novidades. O equipamento possui o novo chip M4, com litografia de 3 nanômetros e melhorias no desempenho e consumo de energia. Mais fino que a geração anterior, o tablet ganhou tela com tecnologia OLED e está disponível em versões de 11 polegadas e 13 polegadas.

Com informações: 9to5Mac

Relacionados