Chrome pode mudar posição da barra de endereços no iPhone

Navegador do Google segue passos do Safari e testa opção que coloca barra de endereços na parte inferior da tela, mais perto do polegar

Giovanni Santa Rosa
Por
Google Chrome para iPhone (Foto: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)
Google Chrome no iPhone (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

O Chrome para iPhone pode adotar um recurso visual do Safari. Na versão de testes, o navegador do Google dá a opção de mudar a posição da barra de endereços e colocá-la na parte inferior da tela, assim como o navegador da Apple faz desde 2021.

O recurso foi visto por alguns participantes do TestFlight (programa da App Store para testes de versões beta) do Google Chrome. Aparentemente, nem todo mundo que está cadastrado no programa recebeu a opção.

Há dois caminhos para mudar a posição da barra de endereços. Um é apertar e segurar a própria barra — o app exibe um menu com a opção de levá-la para a parte inferior da tela. O outro é mudar nas configurações do Chrome.

Uma vantagem de ter a barra mais embaixo é deixá-la mais próxima do polegar, ajudando o uso com uma só mão.

Opção não tem data para chegar ao Chrome estável

Ao Verge, o Google confirmou que está testando o novo posicionamento. “Estamos constantemente fazendo experimentos na interface do Chrome, com base no feedback dos usuários”, disse o porta-voz Joshua Cruz.

A empresa, no entanto, não revelou quando o recurso chegará a todos os usuários (se é que chegará), nem se o app para Android terá uma opção parecida.

Sobre o Android, aliás, vale dizer que o Google já fez um teste com a barra de endereços na parte inferior do app, mas removeu a opção.

Safari enfrentou resistência quando mudou lugar da barra

A Apple colocou a barra de endereços do Safari na parte inferior da tela no iOS 15, lançado em 2021.

Inicialmente, esta seria a única opção de interface, mas nem todo mundo gostou, e a Apple deu a alternativa de voltar para o design antigo.

Safari no iOS 15 (tmagem: Lucas Braga/Tecnoblog)
Safari no iOS 15 (tmagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

Curiosamente, os primeiros testes do Chrome para Android com este novo posicionamento, lá em 2016, tiveram resultados parecidos.

Usuários avançados gostaram da mudança, mas quem não era tão familiarizado com a tecnologia ficou desorientado.

Com informações: The Verge

Relacionados