Mark Zuckerberg avisa que vai demorar para IA dar lucro

Perspectiva de grandes investimentos sem garantia de retorno causa preocupação em acionistas, que temem que IA se torne um "segundo metaverso"

Giovanni Santa Rosa
Por
Ilustração com a marca da Meta e o avatar de Mark Zuckerberg
Mark Zuckerberg já imagina formas de ganhar dinheiro com IA (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Mark Zuckerberg, CEO da Meta, disse a investidores que os custos vão crescer significativamente nos próximos anos, antes que a empresa passe a ganhar dinheiro com os investimentos em inteligência artificial. As ações da companhia chegaram a cair 15% após a declaração.

O aviso foi dado em uma chamada com investidores para apresentar os resultados financeiros da Meta do primeiro trimestre de 2024. A empresa teve um lucro de US$ 12 bilhões e um faturamento de US$ 36,5 bilhões.

Ilustração com o texto "AI" ao centro
IA é cara para desenvolver e treinar (Ilustração: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Zuckerberg avalia que a IA pode desempenhar o mesmo papel nos negócios da empresa que outros recursos adicionados anteriormente, como os Stories ou os Reels, que “se pagaram” com o tempo.

Por outro lado, desta vez, o processo será mais demorado. “Construir a IA líder será uma tarefa maior do que outras experiências que acrescentamos a nossos aplicativos, e provavelmente vai levar vários anos”, ponderou o CEO.

Investidores temem que IA seja “novo metaverso”

Segundo alguns analistas de mercado consultados pela Reuters, o mercado teme que o investimento em inteligência artificial seja outro “mergulho” de Zuckerberg em um projeto caro. O primeiro foi o metaverso: até agora, os negócios de realidade virtual e realidade aumentada da empresa queimaram dinheiro e deram prejuízos bilionários.

O resultado dessa preocupação foi uma queda no preço das ações da Meta, que chegaram a apresentar uma baixa de 15% nesta quinta-feira (25).

Mark Zuckerberg (imagem: Reprodução/Facebook)
Mark Zuckerberg mudou o nome da empresa de Facebook para Meta, mas metaverso ainda não decolou (Imagem: Reprodução/Facebook)

Na mesma chamada, Zuckerberg revelou algumas possibilidades para gerar receita com a Meta AI. O chatbot já está disponível nos apps da empresa em 14 países, mas não há previsão de lançamento no Brasil.

“Há várias maneiras de construir um negócio enorme aqui, incluindo escalar as mensagens de empresas, colocar anúncios ou conteúdo pago nas interações com a inteligência artificial, cobrar as pessoas que quiserem usar modelos maiores e acessar mais poder de processamento”, explicou o CEO. “Além disso, a IA já está ajudando a melhorar o engajamento nos aplicativos, o que leva naturalmente a uma maior visualização de anúncios”, completou.

Com informações: The Verge, Reuters

Relacionados