Meta finaliza última etapa de demissão em massa anunciada em março

Nova rodada de desligamento é a segunda e última do layoff anunciado em março; 6 mil funcionários foram demitidos nesta quarta, totalizando 10 mil desde abril

Felipe Freitas
Por
Meta (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Meta demitiu 10.000 funcionários em 2022. Desde o ano passado, 21 mil empregados foram desligados (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A Meta finalizou nesta quarta-feira (24) a última “rodada” da demissão em massa anunciada em março. No total, a empresa de Mark Zuckerberg realizou duas rodadas de desligamento. Desta vez, por volta de 6.000 empregados serão mandados para a rua — quase metade do que a companhia demitiu em novembro de 2022.

Na primeira rodada, realizada em abril, a empresa encerrou o contrato de 4.000 funcionários. Assim, a meta da Meta de demitir 10.000 funcionários é atingida. Ao apresentar os resultados financeiros de 2022, Zuckerberg informou que 2023 seria o “ano da eficiência” na companhia.  Na apresentação, a possibilidade de realizar uma nova demissão em massa foi citada (e confirmada depois) pelo CEO.

Última rodada da demissão em massa era especulada

Na última sexta-feira, começou a circular a especulação de que a Meta faria a nova rodada de demissões nesta semana. A Reuters confirmou a informação com a empresa nesta quarta-feira. Segundo o TechCrunch, esta nova leva de demissões afetará principalmente o segmento de negócios da companhia.

Mas de acordo com a agência de notícias, ex-funcionários das áreas de marketing, recrutamento, engenharia e comunicação corporativa da Meta estão comunicando seus desligamentos no LinkedIn. Em abril, quando iniciou essa demissão em massa, a divisão de tecnologia sofreu o primeiro baque.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook (Imagem: Anthony Quintano/Flickr)
Mark Zuckerberg, CEO da Meta, disse que 2023 será o ano da eficiência na empresa (Imagem: Anthony Quintano/Flickr)

Ainda segundo a Reuters, fontes ligadas a Meta afirmaram que os dois principais diretores da empresa na Índia serão demitidos. Esses diretores são Avinash Pant, diretor de marketing, e Saket Jha Saurabh, diretor e líder da área de parcerias com mídia. Em Abu Dhabi, 490 funcionários serão desligados.

Além dessas demissões, a Meta encerrou 5.000 vagas de empregos que estavam abertas. Apesar de ser a última rodada de demissão em massa, Mark Zuckerberg havia anunciado em março que após o mês de maio, outros desligamentos em menor escala poderiam acontecer.

Até o encerramento desta notícia, a Meta não havia se pronunciado sobre a última rodada de demissão em massa. Com os novos cortes, o quadro de funcionários da empresa chegou em 77 mil empregados.

Com informações: Reuters e TechCrunch

Receba mais sobre Meta na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados