Meta finalmente mostra como será o Threads no fediverso

No anúncio de sua nova rede social, Meta informou que Threads teria integração com fediverso, permitindo visualização de posts de apps como Mastodon

Felipe Freitas
Por
Três prints lado a lado do aplicativo Threads. O primeiro tem a tela inicial, o segundo tem uma conversa entre pessoas e o terceiro exibe um único perfil de usuário.
Meta deu a primeira demonstração da integração do Threads com o fediverse (Imagem: Divulgação/Meta e Vitor Pádua/Tecnoblog)

A Meta mostrou nesta terça-feira (19) como será a integração do Threads com o fediverse, uma espécie de “universo” de redes sociais capazes de comunicarem entre si. Esse suporte do Threads ao fediverse (junção das palavras “Federative” e “Universe”) foi anunciado em julho de 2023, junto do lançamento da plataforma. No entanto, mesmo com a apresentação dessa integração, ainda não há previsão do lançamento oficial da novidade.

Com o suporte ao fediverse, um usuário do Threads poderá, por exemplo, seguir uma conta no Mastodon, além de fazer uma publicação visível para todos as plataformas integrantes do projeto.

O Mastodon, cotado por anos como o principal rival do Twitter, é o membro mais famoso do fediverse, mas há plataformas como Hubzila, Misskey e o WordPress. Você pode conferir a lista de integrantes no site do fediverse.

Na demonstração, Peter Cottle, engenheiro de software da Meta, explica alguns detalhes do suporte do Threads ao fediverse. Usando o Mastodon (quem mais seria, né?), Cottle explica que há um delay de cinco minutos até o post ser publicado na outra rede. O usuário poderá escolher se compartilha ou não seus posts no fediverse — a conta precisa ser aberta para ativa a funcionalidade.

Fediverse deve agradar a União Europeia

Com a vigência da Lei dos Mercados Digitais (DMA) iniciada, a integração do Threads ao fediverse pode ser vista com bons olhos pela União Europeia. A lei, entre seus objetivos, está combater o monopólio de grandes empresas de tecnologia.

Um dos instrumentos adotados pela DMA é que aplicativos de mensagens tenham integração com outros apps. Com isso, o WhatsApp receberá suporte para enviar e receber mensagens de outros programas, como o Telegram.

Apesar do Threads ser uma rede social e ter uma proposta diferente, a Meta e a integração do seu microblogging ao fediverse pode agradar a União Europeia, se adiantando a possíveis mudanças na legislação.

Com informações: The Verge

Receba mais sobre Threads na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados