Microsoft Edge prepara tradução automática para vídeos

Recurso ainda não funciona, mas botão de tradução já aparece na versão Canary. Inglês, francês, espanhol e russo seriam os idiomas oferecidos inicialmente.

Giovanni Santa Rosa
Por
Edge

O Edge vai dar uma ajudinha para quem quer ver vídeos em idiomas que não domina tão bem. O navegador da Microsoft está preparando um recurso de tradução automática. Na versão Canary do browser, o botão aparece e dá quatro opções de idiomas, mas ainda não funciona.

A descoberta foi compartilhada no X (antigo Twitter) pelo usuário Leopeva64. Ao ver um vídeo do YouTube, uma pequena janela suspensa aparece. Uma opção já é bem conhecida: é o modo picture-in-picture, que abre uma janelinha suspensa. A outra é nova: o botão “Traduzir”.

Mesmo sem funcionar ainda, já é possível ver quais devem ser os primeiros idiomas compatíveis: inglês, francês, espanhol e russo.

O Canary é o mais atualizado (e mais instável) dos canais de testes do Microsoft Edge. Nele, os updates são diários, e as coisas mudam mais rápido. Isso também significa que a tradução automática de vídeos pode demorar até estar disponível para todos os usuários, já que deve passar por mais testes.

Este tipo de tecnologia não chega a ser uma novidade. A extensão EzDubs, disponível para o Google Chrome, é capaz traduzir vídeos, criando legendas e até dublagem no idioma desejado. Colocá-la como recurso nativo do navegador, porém, pode ajudar a popularizá-la.

Microsft Edge aposta em IA

A Microsoft é uma das maiores investidoras e parceiras da OpenAI, que criou o ChatGPT e o Dall-E. Até por isso, a gigante de Redmond se tornou uma grande entusiasta da inteligência artificial. Produtos como Bing e Microsoft 365 ganharam ferramentas que usam essa tecnologia.

Com o Edge, não foi diferente. Em fevereiro de 2023, o navegador ganhou recursos de IA parecidos com os de ChatGPT e Bing, como escrever e-mails, responder a perguntas e resumir páginas da web.

A Microsoft aposta muito no Edge, e às vezes até passa do ponto nesse apoio. Em 2021, a empresa passou a tentar convencer usuários a permanecer usando o navegador quando eles tentavam baixar o concorrente Google Chrome.

Outra prática similar acontecia no Windows 11. Logo após o lançamento, mudar o navegador padrão do sistema era uma tarefa difícil, que envolvia escolher o programa que deveria abrir cada extensão de uma lista enorme. Felizmente, a Microsoft facilitou esse processo.

Com informações: MSPowerUser

Receba mais sobre Microsoft Edge na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados