WhatsApp adota passkeys e dá passo rumo a futuro sem senhas

Usuários precisarão liberar o acesso no aparelho antigo já conectado ao WhatsApp. Autenticação requer biometria, PIN ou padrão geométrico.

Thássius Veloso
Por
• Atualizado há 6 meses
WhatsApp
WhatsApp adota passkeys (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O WhatsApp decidiu dar um importante passo rumo ao futuro sem senhas ao anunciar hoje a adoção das passkeys (ou chaves de acesso em bom português). Na prática, os usuários não precisarão mais colocar uma senha alfanumérica quando estiverem se autenticando na plataforma, controlada pela Meta de Mark Zuckerberg.

O lançamento ocorre primeiro em celulares com Android e não foi divulgado um cronograma para que chegue ao iPhone. Os adeptos do mensageiro terão mais facilidade e segurança, de acordo com a empresa.

Mudança no fluxo de login

Nós listamos abaixo o fluxo aproximado de login no WhatsApp num novo smartphone:

  • Como é: coloca o número de telefone; digita o código que chega por SMS; entra com o PIN da autenticação em duas etapas; confirma no aparelho antigo que deseja fazer a mudança.
  • Como fica: coloca o número de telefone; autentica-se no aparelho antigo.

Em outras palavras, o usuário não precisa mais memorizar o login/senha porque a chave de acesso já está armazenada no aparelho antigo. A autenticação nele se dá por meio de biometria (impressão digital ou facial), PIN ou padrão geométrico.

Uma das vantagens das passkeys será o fim das autenticação com códigos que chegam via SMS, o que pode levar a uma bela dor de cabeça caso a linha telefônica tenha passado pelo golpe do SIM swap. O WhatsApp diz que o consumidor fica mais seguro com as chave de acesso.

Senhas ainda existem

De acordo com o site especializado Android Police, os usuários ainda poderão utilizar senhas caso desejarem. Isso pode ser particularmente importante caso o aparelho antigo tenha sido roubado, o que impediria a autenticação nele para liberar o acesso num novo dispositivo.

A chave criptográfica fica armazenada automaticamente no gerenciador de senhas do Google.

O WhatsApp também não revelou o cronograma para liberação da nova funcionalidade. O mais provável é que ocorra em ondas, de maneira escalonada.

Não custa lembrar que diversas empresas estão aderido às passkeys. A tecnologia por trás dessa ferramenta foi desenvolvida por uma aliança e tem o amparo da W3C, organização que padroniza os protocolos da web.

Tela do Google na área de chaves de acesso
Google permite criar passkeys na página de gerenciamento de conta (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Na semana passada, o Google anunciou que pediria passkeys a novos usuários que se cadastrarem nas plataformas da empresa.

E já que estamos falando de WhatsApp: aproveite para se inscrever no canal do Tecnoblog. Nele publicamos o que há de melhor no mundo da tecnologia.

Com informações do Android Police

Receba mais sobre WhatsApp na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Na mídia, também atua como comentarista da GloboNews e da CBN, além de ser palestrante, mediador e apresentador de eventos. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na revista Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Canal Exclusivo

Relacionados