Testamos Carro

Chevrolet Tracker com OnStar: como é usar o carro conectado com 4G

Testamos o carro conectado da Chevrolet; veículo utiliza 4G da Claro e tem app com chave remota, localização em tempo real e atendimento para emergências

Lucas Braga
Por
Chevrolet Tracker com OnStar
Chevrolet Tracker com OnStar (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Os carros de hoje são muito diferentes dos modelos fabricados há 10 anos. Os veículos estão cada vez mais modernos, eletrônicos e inteligentes, com um monte de novos chips e sensores. A conectividade é um novo elemento que tem surgido nas montadoras, com a promessa de integrar automóveis com serviços inteligentes, aplicativos para smartphone e mais segurança para o condutor.

Passei uma semana usando um Chevrolet Tracker 2022, que possui a plataforma OnStar, se conecta à rede 4G da Claro e traz Wi-Fi a bordo para o condutor e os passageiros. Vale a pena? Qual o custo do serviço? Você vai descobrir a resposta nos próximos instantes.

Aviso de ética

Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Tracker foi fornecido pela Chevrolet por empréstimo e foi devolvido à montadora após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

A experiência com o Chevrolet Tracker

O objetivo principal desse texto não é avaliar o carro em si, até porque estamos no Tecnoblog e não em um site especializado em carros. Eu não tenho conhecimento técnico suficiente para falar se o motor é bom por motivo X ou Y e nem tenho muita bagagem para comparação.

Visão do motorista com um Chevrolet Tracker
Visão do motorista com um Chevrolet Tracker (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Na minha condição de uma pessoa que basicamente sabe dirigir, minha experiência com o Tracker foi boa. Achei o carro muito confortável, espaçoso, tem um acabamento acima da média do que estou acostumado, o porta-malas não decepciona. O motor 1.2 Turbo se mostrou forte e deu conta das enormes ladeiras de Belo Horizonte.

Fora a parte de conectividade, o que mais achei incrível foi o sistema EasyPark. Você pressiona um botão e o carro começa a buscar vagas de estacionamento, que podem ser horizontais ou perpendiculares, como em estacionamento de shoppings. Quando encontrado, o painel avisa e pede para o condutor colocar o câmbio (que é automático) na função Ré ou Drive, e o volante passa a se mexer sozinho para fazer a manobra.

EasyPark faz manobras para você estacionar o Chevrolet Tracker
EasyPark faz manobras para você estacionar o Chevrolet Tracker (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Como uma pessoa que dirige diariamente um carro de 2012, achei o recurso fantástico. Foram diversas as vezes que mandei o carro fazer baliza sozinho, sem a menor necessidade, apenas porque sim. Me senti uma criança com brinquedo novo, sabe?

Agora, chega de falar do carro e vamos para o que importa no momento: tecnologia e conectividade.

Central multimídia e carregador sem fio

O Chevrolet Tracker inclui alguns itens que ainda não são comuns em qualquer tipo de carro. Começando pela central multimídia, com suporte ao Apple CarPlay e Android Auto. A grande vantagem aqui é que o espelhamento do smartphone pode ser feito sem fios, ao contrário da maioria dos veículos que exigem conexão via cabo USB.

Android Auto no Chevrolet Tracker
Android Auto no Chevrolet Tracker (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

O Tracker que testei também possui carregador de smartphone via indução: basta deixar o celular no compartimento específico que a bateria começa a carregar automaticamente. O carro também possui portas USB-A e tomada 12V.

Base para carregamento por indução no Chevrolet Tracker
Base para carregamento de smartphones por indução no Chevrolet Tracker (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Fora isso, o Tracker possui rádio FM com suporte a Bluetooth. Alguns modelos da Chevrolet, como a S10 2023 e o Trailblazer 2023, já incluem o Spotify diretamente no painel.

Painel multimídia do Chevrolet Tracker 2022
Painel multimídia do Chevrolet Tracker 2022 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

O preço para levar conectividade ao carro

A conectividade da Chevrolet faz parte de uma plataforma chamada OnStar. Não se trata de um serviço inédito: a fabricante oferece soluções desde 1996 nos Estados Unidos, com assistência ao condutor através de chamadas telefônicas.

Botão OnStar fica localizado acima do retrovisor central do veículo
Botão OnStar fica localizado acima do retrovisor central do veículo (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Ao longo dos anos o OnStar ficou mais inteligente, com conexão de dados, GPS, e controle via aplicativo para smartphone. O call center continua existindo: basta que o condutor pressione o botão OnStar localizado no veículo, ou ligue de qualquer telefone para um número 0800. Os atendentes podem prestar auxílio durante emergências e tirar dúvidas do cliente.

Atualmente, existem planos de conectividade com e sem assistência do OnStar, com preços que variam conforme o modelo do veículo.

Plano do OnStar é exibido no painel do veículo
Plano do OnStar é exibido no painel do veículo (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

No caso do Tracker 2022, o proprietário tem direito ao pacote Standard Connect grátis durante 10 anos. Quem quiser os serviços de assistência ou chave remota precisa contratar algum serviço pago.

Confira os preços e características

PacoteCaracterísticasPreço
Standard ConnectDiagnóstico do veículo
Alertas do diagnóstico
Notificação de manutenção e revisão para a concessionária
Condução inteligente
Grátis por 10 anos
ConnectDiagnóstico do veículo
Notificação de manutenção e revisão para a concessionária
Condução inteligente
Diagnóstico sob demanda
Comandos Remotos
Localização em tempo real
Status do Veículo
Plano mensal: R$ 64,90
Plano anual: R$ 649,00
OnStar ProtectDiagnóstico do veículo
Alertas do diagnóstico
Notificação de manutenção e revisão para a concessionária
Condução inteligente
Resposta automática em caso de acidentes
Serviços de emergência
Recuperação veicular
Road Service
Comandos Remotos através do agente OnStar
Bom samaritano
Plano mensal: R$ 75,90
Plano anual: R$ 759,00
Protect e ConnectTodos os serviços dos planos Standard Connect, Connect e ProtectPlano mensal: R$ 99,90
Plano anual: R$ 999,00

Para permitir esses serviços, o carro precisa de uma conexão com à internet, já incluída nesses pacotes — mas que não dão direito ao Wi-Fi, que requer contratação extra. O carro possui um chip virtual eSIM embarcado e serviço é prestado pela Claro.

Chamada para central OnStar
Chamada para central OnStar (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

O grande revés é que o cliente não tem como escolher a operadora e fica refém da Claro, que possui cobertura 4G significativamente menor em comparação com Vivo e TIM. Eu utilizo essa operadora no meu smartphone; posso dizer que aqui em Minas Gerais o sinal da Claro é horrível nas estradas, e vários locais são atendidos apenas pela tecnologia 2G.

myChevrolet: controlando o carro pelo app para smartphone

Uma das funções mais úteis que encontrei é o controle remoto do veículo. O app myChevrolet, que está disponível para Android e iOS, permite travar e destravar as portas, ligar o motor à distância, ativar buzina e luzes e acionar o modo pânico.

Aplicativo myChevrolet permite controle remoto do veículo
Aplicativo myChevrolet permite controle remoto do veículo (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Poder comandar a trava do veículo à distância foi algo que gostei muito. Esqueço bastante as coisas e costumo voltar ao veículo estacionado diversas vezes para verificar se tranquei ou não o carro; fazer isso pelo app certamente economiza alguns passos.

Ao ligar o motor à distância, o ar condicionado também é ativado, o que é ótimo especialmente quando você estaciona o carro sob o sol. Uma pena é que o app não permite controlar a temperatura.

Vale destacar que o app não substitui a chave física. É possível destravar as portas e ligar o motor pelo smartphone, mas só é possível dirigir caso a chave esteja dentro do veículo. A Chevrolet diz que a limitação ocorre por segurança, para evitar furtos.

Diagnóstico do veículo e feedback ao condutor

Um recurso interessante do myChevrolet é a parte de status do veículo. Pelo app, o condutor consegue verificar o nível do tanque de combustível, o odômetro e a pressão dos pneus.

Pelo próprio app também é possível agendar revisões e encontrar concessionárias que fazem serviço técnico no veículo. Algo legal é que o myChevrolet permite verificar se existe alguma campanha de serviço disponível, útil para conferir se tem algum recall em aberto.

Um recurso legal é a assistência ao condutor. Através da função Condução Inteligente Chevrolet, o proprietário consegue ser avaliado por nota e descobre se é um bom motorista. A pontuação leva em conta frenagens e aceleração bruscas, condução noturna, distância percorrida, consumo de combustível etc.

O aplicativo salva o histórico de condução, o que é útil para avaliar se houve melhora ou piora nos seus trajetos baseado no dia, semana e mês. Por fim, o app dá dicas para melhorar a forma de dirigir e aumentar a pontuação.

Localização do carro

O recurso mais óbvio de um carro conectado é a possibilidade de ver informações sobre o estado do veículo, com possibilidade de rastreamento. Pelo app myChevrolet é possível verificar a localização no mapa em tempo real. Isso também ajuda a recuperar o bem em caso de roubo — a montadora diz que 98% de todos os carros com OnStar conseguem ser localizados.

Localização do veículo em tempo real via app
Localização do veículo em tempo real via app (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

No entanto, algo me chamou atenção: no painel do veículo é possível desativar os serviços de localização. Quando isso acontece, não é possível rastrear o carro pelo app myChevrolet. Preocupante, especialmente considerando situações como assalto ou sequestros.

Localização do veículo pelo app myChevrolet
Localização do veículo pelo app myChevrolet (Imagem: Reprodução)

Conversei com a Chevrolet sobre isso, e de fato o rastreamento fica indisponível, mas apenas no myChevrolet. A central OnStar continua apta a visualizar a localização mesmo que condutor desative no painel; durante um sinistro, os agentes da fabricante conseguem encontrar o veículo e auxiliar as autoridades policiais.

É possível desligar localização no painel, mas central OnStar consegue rastrear o carro em emergências
É possível desligar localização no painel, mas central OnStar consegue rastrear o carro em emergências (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Wi-Fi a bordo

Um dos principais recursos de conectividade da Chevrolet é o Wi-Fi a bordo. Pude utilizar o recurso enquanto estive com o Tracker e funciona muito bem. Com o pacote de dados ativado, basta conectar seu dispositivo ao hotspot criado pelo carro e a internet funciona.

Configurações do roteador Wi-Fi do Chevrolet Tracker
Configurações do roteador Wi-Fi do Chevrolet Tracker (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Pelo painel é possível ativar e desativar o hotspot, além de verificar o pacote de dados e mudar a senha da rede sem fio. De acordo com a Chevrolet, o Wi-Fi suporta até 7 dispositivos simultâneos e o sinal chega até 15 metros fora do carro.

Mas qual a vantagem de ter Wi-Fi no carro, considerando que você já tem um plano no celular? A Chevrolet diz que o carro possui mais antenas que um smartphone convencional, permitindo intensidade de sinal 12 vezes maior. Isso não faz muita diferença na cidade, mas pode ser vantajoso em estradas, onde a cobertura costuma ser mais falha.

A internet funcionou bem e consegui boas velocidades. Obviamente, por se tratar de uma rede móvel, os resultados ser melhores ou piores conforme a localidade. Uma decepção é que o Wi-Fi a bordo não funciona com o carro totalmente desligado — o que seria útil em situações de acampamento, por exemplo.

Teste de velocidade do Wi-Fi fornecido pelo Chevrolet Tracker
Teste de velocidade do Wi-Fi fornecido pelo Chevrolet Tracker (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Será que vale a pena ter Wi-Fi no carro?

Tá, é legal ter Wi-Fi no carro, mas não consegui encontrar alguma vantagem prática nisso. O motivo? Bom, eu já pago uma conta mensal para o meu smartphone, com um gordo pacote de internet que atende minhas necessidades fora de casa.

Além disso, os planos de dados da Chevrolet são caros:

Pacote de dados – duração de 30 diasPreço
2 GBR$ 29,99
5 GBR$ 39,99
10 GBR$ 59,99
20 GBR$ 84,99

O preço é salgado em comparação com planos convencionais para smartphone. A própria Claro, operadora utilizada pela Chevrolet, vende um plano mensal de R$ 39,99 que dá 8 GB de internet e acesso liberado à redes sociais. Também é possível encontrar pacotes melhores nas teles concorrentes.

Fica menos pior quando consideramos que os pacotes são pré-pagos, ou seja, o cliente pode contratar o serviço quando precisar — apenas para aquele mês que fará uma viagem, por exemplo. O pagamento é feito pelo cartão de crédito, e a contratação pode ser efetivada via site, central OnStar ou WhatsApp.

Acredito que seria muito mais interessante se o proprietário pudesse instalar o eSIM da operadora de sua escolha, com o plano que preferisse. Existem vários planos familiares que dão direito a linhas extras, e não seria um mau negócio adicionar o carro.

E aqui é importante ressaltar que dá para ter o OnStar e todas as outras vantagens do carro conectado sem o pacote de dados. Quem compra o veículo ganha 3 GB grátis para experimentar o Wi-Fi veicular, com validade de 3 meses.

O que poderia melhorar

Na minha opinião, o sistema de conectividade da Chevrolet tem alguns pontos que podem ser melhorados. Os veículos já dispõem de conectividade e podem ser controlados de forma remota, mas algumas funções básicas ainda não existem e poderiam chegar via atualizações de software.

Cadê os perfis de condutores?

O que mais senti falta foi a possibilidade de criar perfis de condutores. Isso seria útil para quem compartilha o carro com a família, por exemplo. Atualmente, o veículo possui um único login e senha para o app myChevrolet, e é necessário compartilhar esses dados para que condutores adicionais consigam usar a plataforma conectada.

O uso de perfis de usuário também seria interessante para ter avaliações mais precisas no programa Condução Inteligente Chevrolet, que considera todas as viagens feitas com o carro.

E a segurança do app?

Achei “perigoso” que o sistema não permite verificar quais smartphones continuam logados no app myChevrolet. Eu mesmo devolvi o carro para a concessionária e o aplicativo continuou funcionando normalmente enquanto não desloguei; se houvessem perfis de condutor, seria possível que o proprietário gerenciasse as permissões para cada usuário, por exemplo.

App myChevrolet tem proteção por senha e biometria, mas falta autenticação de dois fatoresApp myChevrolet tem proteção por senha e biometria, mas falta autenticação de dois fatores
myChevrolet tem proteção por senha e biometria, mas falta autenticação de dois fatores (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

O aplicativo até possui uma função que mostra os históricos de comando enviados para o veículo, mas não funcionou durante o tempo em que estive com o Tracker.

Também senti falta de um recurso de autenticação de dois fatores na plataforma da Chevrolet.

Chave remota poderia exibir status

Eu mencionei anteriormente que costumo esquecer se tranquei ou não o veículo. O myChevrolet possui a chave remota, o que é ótimo, mas não me informa se o carro está trancado ou destrancado ou se as luzes estão apagadas ou acesas, por exemplo.

O carro já está conectado. Ele tem uma câmera de ré. Alguns outros carros até possuem câmera na frente. Por que não dá pra ver as imagens pelo app?

Não precisaria necessariamente ser uma transmissão ao vivo, especialmente considerando que dependendo da região a velocidade da rede móvel pode ser ruim. Poderia ser apenas um frame, uma foto ou um GIF.

Vale a pena?

Não vou entrar em detalhes se o carro vale a pena, até porque estamos falando em um carro que custa mais de R$ 120 mil. A escolha de um veículo é extremamente pessoal, e o foco da análise foi sistema de conectividade da Chevrolet, que também está disponível em outros modelos além do Tracker.

Para o meu perfil de uso, não acredito que os planos com OnStar valem a pena, por dirigir trajetos curtos dentro da cidade e estacionar o veículo principalmente em locais fechados. Acredito que ter a assistência é interessante para aqueles que passam várias horas por mês em estrada, pois se trata de uma segurança adicional.

Os planos de Wi-Fi a bordo também não ajudam muito. Seria muito melhor que o proprietário do veículo pudesse instalar um perfil no eSIM do carro com o pacote de dados da operadora que preferisse, visto que nem todas as cidades brasileiras são atendidas por uma única tele.

OnStar é a plataforma conectada da Chevrolet
OnStar é a plataforma conectada da Chevrolet (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Na parte conectada, o que eu mais gostei foi o controle remoto pelo app myChevrolet. Poder travar e destravar as portas a distância é excelente, mas não sei se pagaria mais de R$ 600 por ano apenas para ter esse conforto.

Sinto que a plataforma conectada da Chevrolet ainda pode evoluir, com melhorias possíveis por atualizações de software.

Lucas Braga

Autor especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque