Testamos Celular

Review Samsung Galaxy A13 5G: downgrades para quem quer 5G

Com muitos downgrades, Samsung Galaxy A13 5G é um celular para quem quer conectividade 5G, porém pagando menos

Darlan Helder
Por
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Galaxy A13 5G é um dos smartphones mais básicos com suporte à quinta geração das redes móveis atualmente. Embora não esteja disponível no Brasil no momento de publicação deste review, o aparelho pode chegar ao mercado nacional em breve, tendo em visto que já foi homologado na Anatel. 

O A13 5G é aquele modelo que visa atender pessoas que querem aproveitar a tecnologia 5G, porém gastando pouco. Fora isso, você encontra aqui tela grande com taxa de 90 Hz, três câmeras com a principal de 50 megapixels e o processador MediaTek Dimensity 700. Vale a pena no futuro? Vem comigo que eu respondo essa e outras perguntas no review de hoje. 

Análise do Galaxy A13 5G em vídeo 

Aviso de ética 

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo. 

O Galaxy A13 5G foi fornecido pela Samsung e pelo Girafa por empréstimo, e será devolvido às empresas após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica

Design sem módulo lembra o Galaxy A32 

Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Galaxy A13 5G tem um design único que não é novo; vimos essa mesma abordagem no passado, com o Galaxy A32. Há quem goste, mas também há quem odeie. Eu não vou agitar essa discussão porque esse produto não foi pensado para ser um show de beleza como as linhas mais caras da Samsung. Por isso, ele vai direto ao ponto. 

Este é um aparelho de entrada, com uma construção inteiramente em plástico, enquanto as câmeras foram agrupadas naquele estilo farol, porém sem nenhum módulo para abrilhantar o visual. 

Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

As laterais grossas reúnem as conexões USB-C e a de 3,5 mm para fones de ouvido, cada vez mais rara nos aparelhos da sul-coreana. A gaveta na lateral esquerda comporta dois chips e um cartão microSD. Do outro lado, a Samsung colocou o botão de energia, equipado com um sensor de impressões digitais, que tem uma boa resposta de desbloqueio. 

Uma tela grande com resolução baixa

Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Outra área que passou por cortes foi a tela. A Samsung tem tradição de trabalhar com o excelente AMOLED até mesmo em modelos mais básicos. No entanto, o Galaxy A13 5G não entrou para a lista dos aparelhos que mereciam o painel melhor. Ele está equipado com PLS LCD de 6,5 polegadas com 1600 x 720 pixels de resolução. 

Isso quer dizer que, assim como o Galaxy A12 e o Moto G20, ele é HD+, o que é uma pena, pois o modelo 4G já é Full HD+. Talvez, para equilibrar as coisas, a Samsung entrega aqui a taxa de atualização de 90 Hz. 

Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O display do Galaxy A13 5G tem bordas grandes, o preto do painel é mais cinzento e o brilho não é dos mais fortes. Até por não ser Full HD+, a definição também é imprecisa, o que prejudica o consumo de alguns conteúdos. 

O alto-falante é mono, logo a reprodução acontece na parte inferior do telefone. Não espere por volumes elevados e definição impecável. Essa não é a proposta aqui. Ao menos, além do Bluetooth, a conexão de 3,5 mm pode ser usada para uma melhor experiência em conteúdo audiovisual. 

Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Software mais básico, mas ainda agradável 

O software também não traz nenhuma surpresa. Ele roda a versão simplificada da interface da marca, a One UI Core 4.1, junto do Android 12. Na prática, o sistema é muito similar ao dos modelos mais caros, porém o dono do Galaxy A13 5G perde as funcionalidades avançadas como modo DeX e Painel Edge. 

Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Pasta Segura, porém, está disponível e pode ser usado para armazenar dados e conteúdos confidenciais. NFC, para pagamentos por aproximação, através do Samsung Pay, também pode ser encontrado aqui. 

A personalização é o destaque da One UI. É possível trocar facilmente o tema do aparelho, com opções para todo o tipo de gosto, e os widgets são outro ponto forte graças à variedade. 

Conjunto fotográfico é bem sem graça 

Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

No conjunto fotográfico, há alterações importantes. Diferente da versão 4G, que tem quatro lentes, o A13 5G tem apenas três e perde a câmera ultrawide. O agrupamento dele é formado por uma principal de 50 megapixels, uma lente macro de 2 megapixels e encerra com um sensor de profundidade também de 2 MP. 

A principal, bem como a profundidade de campo, tem uma qualidade aceitável para a categoria. O software da Samsung eleva um pouco a saturação, deixando o clique mais interessante, mas a definição não é das melhores, sobretudo quando não há iluminação adequada. 

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Retrato do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Retrato do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Retrato do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Retrato do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Retrato do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Retrato do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Por sua vez, a macro não deveria estar aqui, afinal a ultrawide seria muito mais interessante para o público deste aparelho. Em termos de qualidade, não encontramos nenhuma surpresa: a nitidez das imagens com essa câmera é baixa e, por consequência, sem vida. 

Foto tirada com a câmera macro do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera macro do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera macro do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera macro do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Já o modo noturno até que se sai bem, se esforçando para ampliar o nível do brilho. Dependendo do ambiente, o resultado é satisfatório, já que não há exageros na saturação, prezando pela naturalidade. 

Foto tirada com a câmera principal + modo Noite do Samsung A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Noite do Samsung A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Noite do Samsung A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Noite do Samsung A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Noite do Samsung A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal + modo Noite do Samsung A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A câmera frontal produz selfies de 5 megapixels. Também é inferior em relação ao A13 convencional, que gera em 8 megapixels de resolução. Apesar disso, eu gostei bastante da atuação da variante 5G, me lembrando os modelos mais caros da marca: a nitidez é boa, a coloração é natural e o brilho, decente. 

Foto tirada com a câmera principal do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera frontal do Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Processador vai bem com o básico e a autonomia é muito boa 

O Galaxy A12 havia sido lançado com o processador Helio P35, da MediaTek, um componente direcionado a celulares de entrada. Em 2022, os sul-coreanos abandonaram a MediaTek para oferecer o A13 com o Exynos 850, construído pela própria Samsung. Já na versão 5G, aqui analisada, a MediaTek está presente através do Dimensity 700. 

Samsung Galaxy A13 5G  (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Eu já tive a experiência de testar esse Dimensity no Realme 8 5G. Os apps do dia a dia, Instagram, Twitter, Facebook e TikTok, trabalham bem em ambos os aparelhos. Para quem costuma jogar no telefone, ele vai encontrar dificuldades para rodar títulos pesados, mas nada gritante. 

Asphalt 9, por exemplo, roda com queda na taxa de frames por segundo constantemente. Por outro lado, títulos mais leves, incluindo Subway Surf, operam com fluidez. 

Samsung Galaxy A13 5G  (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Ainda em performance, eu notei alguns engasgos durante a navegação, principalmente em atividades exigentes. Abrir vários aplicativos ao mesmo tempo, com apenas 4 GB de RAM, faz o Galaxy A13 ficar instável rapidamente. 

Uma alternativa, em situações assim, seria recorrer à tecnologia de RAM Plus, que é compatível nas duas variantes do A13; eles dispõem de 2 ou 4 GB de RAM. Mesmo configurado neste último, a multitarefa ainda era sacrificada nos meus testes. 

Samsung Galaxy A13 5G  (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G  (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em armazenamento, também não temos números muito animadores. São apenas 64 GB de capacidade, mas, se ainda assim esgotar o espaço, você pode inserir um cartão microSD de até 1 TB. 

Samsung Galaxy A13 5G  (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A bateria de 5.000 mAh é um ponto forte, apesar de a fonte enviada ser de apenas 15 watts. Excluindo o 5G, o Galaxy A13 5G não tem configurações que suguem a bateria constantemente. Por consequência, você notará uma autonomia generosa para o cotidiano. 

Em um dia de teste, sempre conectado ao Wi-Fi, de manhã, eu tirei o celular do carregador com a bateria em 100%. Depois, assisti 1h30min de vídeo no YouTube e fiquei no Instagram por 30 minutos. No período da tarde, passei 20 minutos produzindo fotos para este review e finalizei o dia com 30 minutos de Asphalt 9. Após essas atividades, ainda me sobraram 68% de carga, um resultado excelente. 

Samsung Galaxy A13 5G: vale a pena? 

Samsung Galaxy A13 5G  (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy A13 5G (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Como dito no início deste review, o Galaxy A13 5G ainda não está disponível no Brasil, pelo menos no momento de publicação da análise. Entretanto, a homologação na Anatel aconteceu em maio de 2022, o que abre caminho para a Samsung vendê-lo em nosso mercado. Nos Estados Unidos, o aparelho é vendido por US$ 250 (aproximadamente R$ 1.200, fazendo a conversão). 

Sendo bem realista, eu acho difícil ele chegar aqui por um preço generoso. Digo isso, pois o A13 4G desembarcou no Brasil custando R$ 1.800, o que é muito para um celular de entrada. Quando o A13 5G for oficializado aqui, eu espero, sim, que ele chegue perto ou passe dos R$ 2 mil. Nesse valor, fica difícil de indicar o produto. 

O Galaxy A13 5G só é interessante para usuários básicos que fazem questão de ter acesso à tecnologia 5G. Se você não é essa pessoa, talvez seja melhor investir no Galaxy A23 ou no A53 para ter uma experiência melhor tanto em software como em desempenho. Quem não faz questão do 5G agora, o A13 convencional pode ser mais interessante. 

Samsung Galaxy A13 5G – ficha técnica

Galaxy A13 5G
TelaPLS LCD 6,5 polegadas com resolução HD+ e taxa de atualização de 90 Hz
ProcessadorMediaTek MT6833 Dimensity 700 (7 nm)
RAM4 GB
Armazenamento64 GB (expansível via cartão de memória microSD de até 1 TB)
Câmera traseira– principal: 50 megapixels
– macro: 2 megapixels
– profundidade: 2 megapixels
Câmera frontal5 megapixels
Bateria5.000 mAh
Sistema operacionalAndroid 12 (One UI Core 4.1)
Conectividadeporta USB-C, 5G, 4G, 3G, 2G, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac (2,4 G e 5 GHz), Bluetooth 5.0 e GPS
Maisleitor de impressões digitais
Dimensões164,5 x 76,5 x 8,8 mm
Peso195 gramas

Review Samsung Galaxy A13 5G

Prós

  • Taxa de atualização de 90 Hz é um diferencial
  • Software da Samsung continua me agradando

Contras

  • Resolução HD+ da tela é bem desanimadora
  • Aparelho merecia um conjunto fotográfico melhor
  • Tecnologia 5G pode encarecer o smartphone
Nota Final 7.6
Bateria
9
Câmera
7
Conectividade
8
Desempenho
7
Design
7
Software
8
Tela
7
Darlan Helder

Jornalista

Darlan Helder é jornalista e escreve sobre tecnologia desde 2019. Já analisou mais de 200 produtos, de smartphones e TVs a fones de ouvido e lâmpadas inteligentes. Também cobriu eventos de gigantes do setor, como Apple, Samsung, Motorola, LG, Xiaomi, Google, MediaTek, dentre outras. Ganhou menção honrosa no 15º Prêmio SAE de Jornalismo 2021 com a reportagem "Onde estão os carros autônomos que nos prometeram?", publicada no Tecnoblog. 

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque