Início » Brasil » TIM aceita compartilhar antenas com outras operadoras

TIM aceita compartilhar antenas com outras operadoras

Por
7 anos atrás

Presidente mundial da TIM, o italiano Franco Bernabè disse a um senador brasileiro que a TIM está disposta a compartilhar antenas com outras operadoras. Eduardo Braga, do PMDB, arrancou a promessa do executivo durante uma chamada telefônica (de TIM para TIM?) para tratar das telecomunicações no Brasil, de acordo com o blog Poder Online em nota assinada por Tales Faria. A TIM quer compartilhar antenas e tecnologias para ampliar a capacidade de transmissão de dados.

Essa não é a primeira vez que o assunto retorna à mesa de discussões. Reza a lenda que antenas compartilhadas permitiriam que as operadoras trabalhassem em conjunto para atingir uma capacidade de telefonia diferenciada do que se vê hoje – cada tele detém sua própria rede de antenas e uma não está diretamente interligada a outra.

O presidente do sindicato que representa os interesses das operadoras, o SindiTeleBrasil, afirmou nessa semana que as operadoras trabalham para chegar num acordo que permita compartilhar as antenas do aguardado 4G. Paulo Bernardo, ministro de Comunicações, imediatamente se posicionou a favor da integração, mas disse querer mais: que todas as redes, incluindo 2G e 3G em operação, também passem para o compartilhamento das antenas e estruturas. A Oi já havia se manifestado a favor desse cenário.

Presidente do conselho da TIM defende companhia em comercial veiculado na TV – 82 "gostei" e 642 "não gostei" no YouTube

Presidente do conselho da TIM defende companhia em comercial veiculado na TV – 82 “gostei” e 642 “não gostei” no YouTube

Voltando ao caso da TIM, o senador Eduardo Braga comenta que a operadora deixaria de ser vilã para se tornar protagonista. “Se a TIM e a Claro, por exemplo, fecharem um acordo, dobram sua capacidade de transmissão de dados e as outras teles terão que correr atrás.” Por outro lado, Braga reconhece que o momento não é dos melhores para os italianos – diz que ajudaram a baratear as tarifas, embora estejam em apuros.