Início » Celular » O fim dos smartphones com bateria removível

O fim dos smartphones com bateria removível

Felipe Ventura Por

Eu não compro um smartphone com bateria removível há anos. Meu último foi o Galaxy S2 Lite, substituído por um Nexus 4 em 2013. É um recurso cada vez mais raro de se encontrar, especialmente em se tratando de aparelhos top de linha.

Como nota o The Next Web, o lançamento do LG V30 marca o fim dos smartphones high-end com bateria removível, em se tratando de grandes fabricantes. E para algumas pessoas, isso é um problema.

LG V30, agora sem bateria removível

A Samsung começou a abandonar baterias removíveis à medida que migrou de materiais em seus smartphones, deixando o plástico de lado para adotar metal e vidro. Vimos isso inicialmente no Galaxy Alpha, em 2014; e depois nos flagships Galaxy S6 e Note 5, em 2015.

O Moto X nunca teve baterias removíveis. Elas são a exceção na linha Moto G (só o G5 e G4 Play têm isso), e ficam reservadas para os modelos mais baratos, como o Moto C/C Plus e Moto E4.

A Sony adota baterias não-removíveis em seus flagships há muitos anos, desde os primeiros Xperia Z e Z1. A Asus também faz o mesmo em quase toda a sua linha, com poucas exceções (como o Zenfone 2 Laser, Zenfone Selfie e Zenfone Go).

Aparelhos da OnePlus nunca tiveram bateria removível, assim como os da "nova Nokia" (HMD Global). Nem mesmo a BlackBerry, mais focada no mercado empresarial, adota isso: os mais recentes KeyONE, Priv, DTEK60 e DTEK50 sequer têm traseira removível.

LG G5 SE, com design modular e bateria removível

A única grande exceção era a LG. O G5 tinha bateria removível, que fazia parte de seu sistema modular. Quando a coreana se deparou com vendas fracas, decidiu abandonar essa ideia e adotar um design mais tradicional no G6, com traseira fechada. O LG V20 também tinha bateria removível, mas seu sucessor — o V30 — acabou com isso.

Há vários motivos para as fabricantes — começando pela Apple — abandonarem as baterias removíveis. Isso deixa o smartphone mais fino e mais leve; facilita a proteção IP68 contra água e poeira; e permite usar metal e vidro na traseira, em vez de plástico. Infelizmente, isso também coloca uma "data de validade" no aparelho, ou pelo menos dá um estímulo para você comprar um novo.

Napier Lopez lista no The Next Web alguns motivos para gostar da bateria removível em seu LG V20:

Quando minha bateria acabou durante a feira CES, eu pude colocar outra unidade com 100% de carga em questão de segundos. O carregamento rápido não é prático quando você está em movimento o dia todo. Eu poderia usar um powerbank, mas não gosto de andar por aí com um cabo pendurado no meu celular e uma bateria enorme no meu bolso. Substituir a bateria é simplesmente a solução mais elegante.

E você, sente falta de baterias removíveis nos smartphones?

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ALEX (ARAÚJO)
Qualquer problema na bateria ou bateria viciada ja tem que trocar o celular, acho péssima essa tendencia
Macaquinho feio do bananal
eu prefiro aparelho com bateria removível. mas infelizmente como as pessoas n se importam com isso, isso vai acabar.
Anthony Fernando
Não sabia disso cara, vlw pela informação.
Anthony Fernando
Eles tão cobrando muito caro para uma bateria com essa capacidade.
Arthur Soares
2300 se não me engano
Rodrigo
Não, apenas troca a bateria. Leva numa autorizada ou paralela. Fiz isso com meu Moto X de primeira geração, depois de uns 2 anos e algunas meses de uso, troquei a bateria, R$ 150. Fiquei mais uns 1 ano e meio usando o aparelho. Só troquei porque ficou visivelmente mais lento.
RABUGENTO SFQNS
Essa é mais uma atitude das "montadoras" que acabam prejudicando o consumidor. Os aparelhos quando bem usados podem durar muitos anos. Pena que costumem fazer "lavagem cerebral" na garotada que quer trocar de celular duas vezes por ano. Não há necessidade. Telefones comigo duram até "acabar a sola" e, se tiver como, troca-la-ei.
Anderson Rodrigues
Mais grana pra essas empresas. Agora mesmo to aqui precisando trocar a bateria do meu Moto X2, cerca de 150,00 e nem é a original, na cidade não tem. Meu celular ta inteiro, não vou comprar outro por isso, tem que fazer a troca. =/
Jose Antonio
E pre-requisito para mim, antes olho se ja existe uma bateria maior com capa, tipo meu LG G3 F460 esta com uma de 8000mAh..muito bom..
Matheus
Depende da vontade do fabricante. A linha RAZR ligava, a moto não liga.
Matheus
FRP. É nativa do Android sim, mas nem todo fabricante implementa. Com o FRP você tem que inserir a última conta Google utilizada, mesmo que faça flash da ROM.
Sandro Marques
Pensei exatamente isso. E se o aparelho for bom, durável e continue suprindo as necessidades da pessoa e ela não se preocupe ou precise de novidades ainda assim terá que trocar de aparelho só por conta de ter acabado a vida útil da bateria?
Anthony Fernando
A bateria é de quantos mAh?
Anthony Fernando
Se fosse pra escolher largaria mão da proteção contra água e poiera e escolheria smartphones com baterias removíveis. Já fiquei preocupado aqui quando chegar o dia que a bateria do meu Xiaomi Redmi Note 4X viciar, vou tomar no brioco.
Anthony Fernando
Nunca vi essa função nesses 5 anos vivendo com o Android. No entanto seria de muita importância ter essa função nativa em aparelhos com bateria não removível (Os ladrões iriam ficar putos).
Josiel Hen
Não, e desde que não custa caro a troca, não vejo mais necessidade de ela ser removível.
Rod
Nunca reparei nisso. Vou testar no meu Nexus 5.
Maicon Bruisma
Os meus dois, Nexus 5x e um Mi5s, se tem alarme e o aparelho tá desligado o alarme toca igual, mas tem de ter bateria
Maicon Bruisma
Tudo há prós e contras. Eu sou a favor de bateria não removível pelos motivos citados (resistência contra água, design), também pela resistência geral (um aparelho com tampa removível significa componentes mais fracos, seja plástico ou metal) e principalmente pela segurança, não remover a bateria significa 50% de chances de localizar um aparelho roubado ou se perder, já aconteceu comigo de perder o celular na grama de noite e quando caiu saiu a bateria. Função mais aprimorada é a do Cerberus, para finalidade de bloqueio e localização. Isso também tem no iPhone, que se tivesse bateria removível tornaria essa função redundante. E o aparelho sem peças soltas torna-se mais elegante.
Rod
Lixo. Há perda na transferência.
Rod
Que celular era? Não vejo celular ligar pra tocar alarme desde o Motorola V3
Rod
Não ligo pra bateria removível, mas faço questão de que o smartphone permita trocar a bateria quando necessário. Meu Nexus 5 tá já 3ª bateria. Troco em menos de 5 minutos, só requer uma chave Philips minúscula. Agora, esses aparelhos com vedação a prova d'água.....
Cristina Nascimento
Somos 2.
KARALBPIN
Desde que comecei a usar o A9 esqueci definitivamente esse problema de bateria.
Milla Santos
Já fiquei na mão por conta disso. Tive um Xperia T2 e deu um probleminha na entrada do carregador com apenas 1 ano de uso. Se a bateria fosse removível estaria com ele até hoje, pois era só usar um aparelho de carregar bateria. Pensei em não comprar mais celulares assim, mas já vi que não terá outro jeito.
Arthur Soares
Discordo... Powerbanks geralmente são maiores, além de exigir ficar com um cabo atravessado pelo corpo. Sinto muita falta da bateria removível: Meu Quantum GO viciou a bateria, e pra trocar preciso desembolsar 300 reais.
leoleonardo85
Já fui da tribo que defendia bateria removível, hoje em dia acho indiferente.
Caleb Enyawbruce
É o tipo da realidade com a qual tivemos que nos acostumar. Hoje em dia carregamento rápido mais bateria externa já resolvem pra mim. Em 99% do tempo estou em algum lugar onde posso carregar o celular
Rafael
Não vejo mta utilidade em ter bateria removível. Única vantagem é poder tirar/colocar chip sim sem precisar de clip. Pra mim é indiferente.
John Smith
"Há vários motivos para as fabricantes — começando pela Apple — abandonarem as baterias removíveis. Isso deixa o smartphone mais fino e mais leve; facilita a proteção IP68 contra água e poeira; e permite usar metal e vidro na traseira, em vez de plástico. Infelizmente, isso também coloca uma “data de validade” no aparelho, ou pelo menos dá um estímulo para você comprar um novo." Penso que esse é o principal motivo, que definido em outras palavras: obsolescência programada. Os outros motivos são um "bônus"...
John Smith
O que não deixa de ser culpa dele, já que todos os concursos exigem isso.
Pedro Resende
Nos Samsung tem, não sei se é função nativa do Android.
Weller Santibanez
Tenho um Redmi 2 PRO que tem bateria removível, nunca comprei uma, mas estou pensando em fazê-lo, apesar de trabalhar num escritório o dia todo e ter a minha disposição tomadas, fico sem me preocupar durante a semana, mas nos fds e principalmente no sábado que tenho preparatório fico sem ao final da tarde, uso um powerbank nessas ocasiões, mas seria bem melhor ter uma bateria extra para esses casos, que como foi falado no texto, é bem mais prático de "encher" a bateria do celular.
Alexandre Roberto
Ja vi um candidato ser desclassificado em prova de concurso por causa de bateria nao removivel...o infeliz desligou o celular...mas como tinha um alarme gravado, quando deu o horário...tocou.
MacielLucas
Meu G5 é removível
Tom
meu ultimo smartphone com bateria removível foi o n95.
Renan Maia Fernandes
Não sinto nenhuma falta, tanto quando usava iPhone como com Android, nunca achei muito prático andar com uma bateria no bolso que sirva apenas para 1 aparelho, as powerbanks são as melhores soluções para esse "problema" por serem universais, não precisar rebootar o aparelho e ter de diversos tamanhos e capacidades.
Felipe Xavier
Acho muito bom isso. Sem contar a segurança, só implementar nativamente no android uma função do Cerberus, de não desligar o aparelho sem senha.
Tales Cembraneli Dantas
Me lembro de 2008 quando tinha meu Moto Q que vinha com 2 baterias e um carregador externo, achava aquilo super prático pois meu celular nunca estava na tomada.
Bruno Martins Santana
Imagine um Zenfone 3 Zoom com um Moto Snap de Bateria... Fica a ideia
Bruno Martins Santana
Olha, a "solução" da Motorola é um meio termo interessante, mesmo que o celular acabe ficando bem grosso, é mais ou menos como se "trocasse" a bateria, pena q esses Snaps são bem carinhos
Anderson Mansera
Sinto. E é por isso que tenho um Galaxy S5 com 2 baterias.
Thales Francisco
Lembro quando eu tinha um symbian em 2006/2007 e um celular secundário da nokia tb que usava exatamente a mesma bateria, era um prático intercambiar as baterias quando necessário... mas as baterias naquela época não se exauriam tão rápido quanto hoje... e depois disso nunca tive uma segunda bateria. Uma powerbank tem me acompanhado bastante não sei se trocaria a bateria do celular, a powerbank já tá no terceiro celular (pegou o fim de vida de 1, a vida toda do segundo) e não se perde quando se troca de celular, já a bateria extra seria de uso exclusivo de um aparelho, visto que as baterias compatíveis entre diversos aparelhos já não é realidade há anos