Início » Negócios » Broadcom aumenta oferta para comprar Qualcomm para US$ 121 bilhões

Broadcom aumenta oferta para comprar Qualcomm para US$ 121 bilhões

Qualcomm já recusou oferta de US$ 103 bilhões

Paulo Higa Por

Em novembro de 2017, a Broadcom fez uma oferta para comprar a Qualcomm por US$ 103 bilhões. A Qualcomm foi rápida em recusar a proposta, afirmando que ela subestimava drasticamente o valor da empresa. Pois bem: a Broadcom oficialmente aumentou nesta segunda-feira (5) o preço de aquisição para impressionantes US$ 121 bilhões.

Broadcom

Se aprovada por ambas as partes, esta seria a maior aquisição da história do mercado de tecnologia. Com a compra, a Broadcom também assumiria as dívidas líquidas da Qualcomm, de aproximadamente US$ 25 bilhões, o que faria o valor total da transação subir para US$ 146 bilhões. O acordo criaria uma gigante dos semicondutores de mais de US$ 200 bilhões.

De acordo com a Broadcom, a nova proposta é a “melhor e última” oferecida pela companhia. Além disso, o acordo prevê uma taxa de rescisão, a ser paga pela Broadcom, caso a compra não seja concluída em um ano. Essa cláusula serve para garantir aos investidores que o negócio dará certo: como a dupla controla uma fatia enorme do mercado de smartphones, existe o receio de que órgãos reguladores barrem a aquisição.

A Qualcomm ainda não se pronunciou sobre a nova oferta.

Com informações: Financial Times, Bloomberg.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gnull
Boa, nem tinha lembrado disso. Estão surgindo Windows com ARM. O futuro pode ser promissor pra Qualcomm... (ou não, dependendo do desenvolvimento da rival Samsung)
Trovalds
Software é fácil de copiar. Hardware não. Várias empresas que costumam adotar chips próprios ou da concorrência obrigatoriamente tem que adotar Snapdragon pra poder se valer de alguns mercados como o americano, que tem rede WCDMA, como a Samsung.
Gabriel Antonio
agora que além de celulares tá sendo mais comum encontrar computadores com arm? acho que não, uma coisa é ter uma base de usuários grandes como o o facebook tinha e google tinha pra derrotar Yahoo e Snap. Outra coisa é a linha snapdragon e seu desenho personalizado. A broadcom é boa em semicondutores, mas a rival da qualcomm nesse quesito (processador) é a samsung.
Ricardo - Vaz Lobo
O povo da Qualcomm deveria trocar um lero com a turma do Yahoo e do Snap.