Início » Web » Brasileiros no Twitter ficaram mais educados com limite de 280 caracteres

Brasileiros no Twitter ficaram mais educados com limite de 280 caracteres

Segundo Twitter, brasileiro ficou mais gentil na rede social: uso de "obrigado" e "desculpe" aumentou 50% em um ano

Por
30/10/2018 às 18h09

O Twitter adotou, há quase um ano, uma medida inicialmente controversa: aumentar o limite de caracteres de 140 para 280. Os usuários se acostumaram e, coincidentemente, a rede social só teve lucros desde então. Essa mudança também deixou os brasileiros mais educados no geral.

Foto via Pixabay

Segundo o Twitter, o brasileiro passou a ser mais gentil na rede social. O uso de palavras como “obrigado/obrigada”, “por favor”, “desculpe” e “agradeço” aumentou cerca de 50%. A comparação foi feita levando em conta tweets de agosto de 2017 e agosto deste ano.

Além disso, como o espaço adicional, os brasileiros usam menos abreviações. O termo “flw” foi 25% menos usado, enquanto “falou” teve um aumento de 75%. “Brinks” teve uma queda de 8%, contra um aumento de 87% da palavra “brincadeira”. O termo “bjs” ficou estável, porém “beijos” foi 27% mais tuitado.

Considerando o mundo inteiro, não só o Brasil, o Twitter se tornou mais conversacional. O número de mensagens com ponto de interrogação (“?”) cresceu 30%. Os tweets também recebem mais respostas, em média — a rede social não menciona a dimensão desse aumento.

Usuários temiam limite maior de caracteres no Twitter

No ano passado, o Tecnoblog fez uma enquete no Twitter perguntando o que os usuários achavam de aumentar o limite para 280 caracteres. Quase 50% acharam isso “péssimo”.

Havia o medo de que esse espaço adicional seria usado para “textões”, ou para tweets com uma palavra por linha. Mas no período de testes, realizado no ano passado, o Twitter descobriu que menos de 5% dos usuários ultrapassavam 140 caracteres, e menos de 2% iam além de 190 caracteres.

Agora, parece que todo mundo se acostumou. O limite é de 280 caracteres em quase todos os idiomas, exceto japonês, coreano e chinês. Você se tornou mais educado no Twitter nesse último ano?

Mais sobre: