Início » Celular » TIM transforma 3 municípios em cidades digitais com internet das coisas

TIM transforma 3 municípios em cidades digitais com internet das coisas

TIM e Ericsson usarão tecnologia NB-IoT; Vivo inaugura rede para Internet das Coisas em Criciúma (SC)

Por
26 semanas atrás

TIM e Ericsson vão realizar um projeto-piloto que transformará três municípios em cidades digitais através da internet das coisas (IoT), em parceria com as startups Pixel, Das Coisas, Fractum e Laager Inovações. Trata-se de uma iniciativa do Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações) habilitada pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Imagem: albertoadan/Pixabay

O projeto será executado em Santa Rita do Sapucaí (MG), e depois deverá ser replicado em Caxambu (MG) e Piraí (RJ). Serão implementadas soluções inteligentes para iluminação, segurança e rastreamento de veículos utilizando a tecnologia de Internet das Coisas.

Inicialmente, os postes de luz serão conectados para criarem uma rede cobrindo parte do município, e a partir daí será possível habilitar serviços inteligentes de iluminação e câmeras de segurança.

Isso traz a possibilidade de, no futuro, ativar outras tecnologias como soluções de identificação facial, estacionamento inteligente, entre outras. Santa Rita do Sapucaí já conta com uma rede NB-IoT (narrowband IoT) da TIM, utilizando a tecnologia 4G na frequência de 700 MHz. Nesta semana, a operadora efetuou testes de larga distância com a tecnologia em Goianésia (GO), onde foi possível comunicar com um dispositivo a 100 km de distância da estação rádio-base.

O alcance maior da tecnologia NB-IoT é uma solução ideal para comunicação máquina-a-máquina, que pode ser aplicada no agronegócio e em locais de menor densidade populacional. A rede poderá ser usada para ler e escrever dados em dispositivos, como sensores de poluição em cidades, medidores de energia, água e esgoto, entre outras iniciativas.

A TIM espera ter mais de 4 mil municípios até 2020 operando na faixa de 700 MHz, que podem ser contemplados com solução de IoT. A operadora oferece rede NB-IoT em Campinas (SP), Cataguases (MG), Correntina (BA), Itajubá (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Santa Rita do Sapucaí (MG).

Vivo também ativa rede NB-IoT

A Vivo anunciou na terça-feira (19) o lançamento das redes NB-IoT e LTE-M, uma versão dedicada do 4G para a internet das coisas. Enquanto a tecnologia NB-IoT é dedicada para dispositivos estáticos, como iluminação pública, lixeiras ou medidores inteligentes de água, luz e esgoto, o LTE-M é mais eficaz em soluções que demandam mobilidade, como rastreamento de veículos, de animais, objetos de alto valor e até mesmo máquinas de cartão de crédito e débito.

Atualmente, a Vivo é a operadora que mais possui dispositivos M2M em sua rede, com 42% de participação de mercado. Ela também trabalha para oferecer ainda em 2019 uma solução com eSIM para clientes corporativos, facilitando a implementação do IoT em dispositivos que já possuem o SIM Card embarcado. De acordo com o Teletime, as redes LTE-M e NB-IoT estão disponíveis em Chapecó (SC) e deverão se expandir para as capitais no curto e médio prazo.

Oi também possui soluções de cidade inteligente

Sem mencionar a tecnologia NB-IoT, a Oi também possui um portfólio de soluções para cidades inteligentes. Com foco maior em vigilância, a operadora mantém parceira com governos do estado do Rio de Janeiro, Sergipe e Pernambuco. Na cidade do Rio de Janeiro, a operadora iniciou um projeto no Carnaval com vídeo vigilância e analytics, que utiliza reconhecimento facial e leitura de placas para localizar pessoas, veículos suspeitos e análise de comportamentos. Para o projeto, foram instaladas 29 câmeras no bairro de Copacabana.

Entre outros projetos, a operadora também possui ferramentas de localização e monitoramento de frota de veículos, além de soluções de IoT relacionadas a monitoramento de energia, sensores de temperatura e de acesso.

Com informações: Convergência Digital.

Mais sobre: , , , , , ,