Início » Negócios » Samsung vê lucro cair pela metade com vendas fracas de chips de memória e celulares

Samsung vê lucro cair pela metade com vendas fracas de chips de memória e celulares

O lucro da Samsung entre abril e junho foi 55,6% menor na comparação com o mesmo período de 2018

Victor Hugo Silva Por

A Samsung registrou nova queda de lucro no segundo trimestre. Em balanço divulgado nesta quarta-feira (31), a companhia informou que o lucro operacional entre abril e junho foi 55,6% menor em relação ao mesmo período de 2018, ficando em 6,6 trilhões de wons (cerca de R$ 21 milhões).

A receita consolidada neste intervalo caiu 4% e ficou em 56,1 trilhões de wons (R$ 178,8 bilhões). Este é o terceiro trimestre seguido em que a Samsung registra queda no lucro na comparação com o ano anterior.

Segundo a empresa, os resultados fracos ainda são causados pelo ritmo mais fraco e a queda de preços no mercado de chips. Além disso, houve redução nas vendas de celulares topo de linha, apesar de um crescimento de modelos mais baratos.

No segundo trimestre, a área de chips da Samsung teve receita de 16 trilhões de wons (R$ 50,9 bilhões), o que representa uma queda anual de 26%. O lucro caiu ainda mais, 71%, e ficou em 3,4 trilhões de wons (R$ 10,8 bilhões) ao final do intervalo.

A empresa espera registrar “incertezas persistentes” para a divisão nos próximos meses, embora “a demanda esteja crescendo ainda mais com forte sazonalidade e adoção de produtos de alta densidade”

Enquanto isso, a divisão mobile chegou a registrar um crescimento de 7% na receita, terminando o trimestre em 25,8 trilhões de wons (R$ 82,1 bilhões). Apesar disso, o lucro caiu 42% e fechou o intervalo em 1,5 trilhão de wons (R$ 4,7 bilhões).

A Samsung afirma que as vendas cresceram graças a celulares da linha Galaxy A, como A50 e A70. No entanto, os modelos mais caros registram quedas devido ao “fraco momento de vendas do Galaxy S10 e demanda estagnada por produtos premium”.

Para a fabricante, o mercado de celulares será fraco no próximo trimestre. A empresa, porém, promete seguir apresentando novos modelos de diferentes preços no terceiro trimestre. Entre eles, estão o Galaxy Note 10, que deve ser lançado em agosto, e o Galaxy Fold, que deve finalmente começar a ser vendido em setembro.

Com informações: Samsung, TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Douglas Peixoto

6,6 trilhões de wons (cerca de R$ 21 milhões)
56,1 trilhões de wons (R$ 178,8 bilhões)

Oxente!

Alberto

MUITO barato não, mas tem economia de escala, concordo com isso. A Samsung acertou no design dos intermediários, com telas grandes, entalhe tipo gota em alguns, minimalista e ao mesmo tempo confere um aspecto elegante aos aparelhos. Isso conquista os consumidores.

Gabriel Antonio

não necessariamente.. se você lucra menos nos baratos, mas vende MUITO barato, o margem cresce por quantidade de itens vendidos

Gabriel Antonio

chegamos em um patamar em que quem tem um s7 troca de celular se o mesmo estiver muito velho, mas necessário, necessário não é. Lembro-me que entre o s5 e o s7 a diferença foi gritante. Hoje em dia android com 4gb de ram, uma câmera razoável, um processador de 1.8 quad-core, independente da litografia não tem porque comprar as gerações desse ano. E o mesmo se aplica a iphones.

uB.

A galera quer top de linha, mas a galera n quer pagar R$ 5.500 num aparelho, né dona Samsung?

uB.

Ela tinha reduzido sua linha e simplificado um pouco. Mas aí veio a Huawei, lançando 3 aparelhos por fim de semana.... e viu q a Huawei tá crescendo com essa estratégia. Então logo a Samsung resolveu a fazer isto novamente.

Sou totalmente contra isso tb, mas fazer o q? Se realmente vende mais assim! =/

Marcos santos

A samsung não se sustentará se ficar com a mesma estratégia que vem tendo, de laçar vários aparelhos no ano, não tendo um foco nos modelos Premium que são onde vem a maior parte dos lucros.