Início » Celular » Samsung e Huawei crescem em vendas de smartphones; Apple e Xiaomi caem

Samsung e Huawei crescem em vendas de smartphones; Apple e Xiaomi caem

Pesquisa do Gartner mostra que Samsung e Huawei lideraram vendas de smartphones no 3º trimestre

Emerson Alecrim Por

O Gartner liberou nesta semana o seu relatório sobra vendas globais de smartphones no terceiro trimestre de 2019. O levantamento mostra que o setor deu uma leve desacelerada no período, mas que, apesar disso, duas companhias tiveram motivos para comemorar: Samsung e, principalmente, Huawei.

Huawei Mate 30 Pro

As duas companhias permaneceram como líderes do mercado e são as únicas que apresentaram crescimento expressivo nas vendas de celulares na comparação com o terceiro trimestre de 2018.

A performance da Huawei é bastante impressionante. Apesar de enfrentar o embargo imposto pelo governo dos Estados Unidos, a companhia comercializou 65,8 milhões de smartphones no terceiro trimestre de 2019 contra os 52,2 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

Apple, Xiaomi e Oppo aparecem na sequência. Este última teve apenas um discreto crescimento nas vendas. Já as duas primeiras venderam menos, com destaque para a Apple: a empresa comercializou 45,7 milhões de iPhones no terceiro trimestre de 2018; um ano depois, esse número ficou em 40,8 milhões.

O ranking é este:

3º tri 2019 3º tri 2018
Samsung 79,05 milhões 73,36 milhões
Huawei 65,82 milhões 52,21 milhões
Apple 40,83 milhões 45,74 milhões
Xiaomi 32,2 milhões 33,21 milhões
Oppo 30,83 milhões 30,56 milhões
Outros 138,65 milhões 153,96 milhões

De acordo com o Gartner, o comportamento dos consumidores tem mudado. Boa parte dos usuários está preferindo smartphones intermediários em detrimento dos modelos mais avançados por causa do custo-benefício: as opções de nível médio entregam uma boa quantidade de recursos e custam menos.

Isso levou companhias como Samsung, Huawei, Xiaomi, Oppo e Vivo a fortalecerem suas linhas básicas e intermediárias. Deu certo, mas a performance poderia ter sido maior. O problema é que, ainda segundo o Gartner, a espera pela expansão das redes 5G também ajuda a explicar a decisão de muitos consumidores de adiar a compra de um novo smartphone.

No caso da Huawei, o aumento de quase 25% nas vendas se deve principalmente à sua casa: na China, a companhia vendeu pouco mais de 40 milhões de celulares no terceiro trimestre.

Samsung Galaxy A30s

Até determinado ponto, o investimento da companhia em submarcas como Honor e Nova ajudou, bem como uma certa dose de patriotismo: com o embargo americano, parceiros da Huawei passaram a promover com mais intensidade os smartphones da marca na China, tornando a empresa mais competitiva internamente.

Por sua vez, a Samsung teve um crescimento menor (7,8%) na comparação com a Huawei, mas preservou a liderança isolada do mercado com quase 80 milhões de aparelhos vendidos no período. Pelo jeito, lançar um monte de Galaxy A em 2019 foi uma estratégia certeira.