Início » Celular » Samsung e Huawei crescem em vendas de smartphones; Apple e Xiaomi caem

Samsung e Huawei crescem em vendas de smartphones; Apple e Xiaomi caem

Pesquisa do Gartner mostra que Samsung e Huawei lideraram vendas de smartphones no 3º trimestre

Emerson AlecrimPor

O Gartner liberou nesta semana o seu relatório sobra vendas globais de smartphones no terceiro trimestre de 2019. O levantamento mostra que o setor deu uma leve desacelerada no período, mas que, apesar disso, duas companhias tiveram motivos para comemorar: Samsung e, principalmente, Huawei.

Huawei Mate 30 Pro

As duas companhias permaneceram como líderes do mercado e são as únicas que apresentaram crescimento expressivo nas vendas de celulares na comparação com o terceiro trimestre de 2018.

A performance da Huawei é bastante impressionante. Apesar de enfrentar o embargo imposto pelo governo dos Estados Unidos, a companhia comercializou 65,8 milhões de smartphones no terceiro trimestre de 2019 contra os 52,2 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

Apple, Xiaomi e Oppo aparecem na sequência. Este última teve apenas um discreto crescimento nas vendas. Já as duas primeiras venderam menos, com destaque para a Apple: a empresa comercializou 45,7 milhões de iPhones no terceiro trimestre de 2018; um ano depois, esse número ficou em 40,8 milhões.

O ranking é este:

3º tri 20193º tri 2018
Samsung79,05 milhões73,36 milhões
Huawei65,82 milhões52,21 milhões
Apple40,83 milhões45,74 milhões
Xiaomi32,2 milhões33,21 milhões
Oppo30,83 milhões30,56 milhões
Outros138,65 milhões153,96 milhões

De acordo com o Gartner, o comportamento dos consumidores tem mudado. Boa parte dos usuários está preferindo smartphones intermediários em detrimento dos modelos mais avançados por causa do custo-benefício: as opções de nível médio entregam uma boa quantidade de recursos e custam menos.

Isso levou companhias como Samsung, Huawei, Xiaomi, Oppo e Vivo a fortalecerem suas linhas básicas e intermediárias. Deu certo, mas a performance poderia ter sido maior. O problema é que, ainda segundo o Gartner, a espera pela expansão das redes 5G também ajuda a explicar a decisão de muitos consumidores de adiar a compra de um novo smartphone.

No caso da Huawei, o aumento de quase 25% nas vendas se deve principalmente à sua casa: na China, a companhia vendeu pouco mais de 40 milhões de celulares no terceiro trimestre.

Samsung Galaxy A30s

Até determinado ponto, o investimento da companhia em submarcas como Honor e Nova ajudou, bem como uma certa dose de patriotismo: com o embargo americano, parceiros da Huawei passaram a promover com mais intensidade os smartphones da marca na China, tornando a empresa mais competitiva internamente.

Por sua vez, a Samsung teve um crescimento menor (7,8%) na comparação com a Huawei, mas preservou a liderança isolada do mercado com quase 80 milhões de aparelhos vendidos no período. Pelo jeito, lançar um monte de Galaxy A em 2019 foi uma estratégia certeira.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Liʍa

os iPhone d 2-3 anos estao dando conta d recado! por isso q a troca de aparelhos demora um pouco!

Geraldo Lopes

Na verdade, a Apple só vende celular lançamento premium (caríssimo) e celulares encalhados de anos anteriores (caros). Por exemplo, meu primo comprou agora 2019, um iPhone 6 por R$ 1.699,00 parcelado em 12 vezes. Um celular de 2014, cpu dual-core, 1 GB de ram, câmera de 8 megapixels (frente de 1.2 megapixels) e 16 GBs de armazenamento sem possibilidade de ampliar. Enquanto existirem otários, a Apple vai continuar deitando e rolando... :(

Keaton

Vixi, fanbase chata tem em todo lugar... a uns anos atrás era o pessoal da Samsung vs Apple se eu me lembro bem. (Isso quando não era Freetard vs WinLuser)

Thiago Calazans

Sim, mas seria muito interessante ver a diferença que dá nisso.

P. Herrera

Apple só vende celular premium, logo, não é muito difícil estipular quem lucra mais entre essas aí.

Rod

Acho que é a única. E mesmo assim, não é tão baratinho assim. Um XL vai a quase 500 trumps

André G
O principal problema pra Apple é que se tem menos pessoas comprando iPhone, logo, terão menos pessoas comprando os demais produtos Apple. Quem compra Apple Watch são apenas usuários de iPhone, quem compra Airpods é quase sempre um usuário de iPhone, quem compra apps na Apple Store, quem assina Apple Music, quem compra adaptadores, acessórios e até mesmo grande parte de quem compra iPads e Macbooks também são usuários de iPhone. Até pra usar o Apple TV+ é necessário ter um produto Apple, ou seja, se o número de usuários de iPhone não crescer, a Apple tende a estagnar e se o número de usuário de iPhone começar a cair, os outros produtos também vão ter queda de vendas. É uma empresa inteira se sustentando em um produto, isso é muito arriscado, mas no momento está se saindo muito bem e não acredito que o império da Apple esteja em grande risco. Se eles começarem a perder mercado é só abaixarem o preço o iPhone que as vendas tendem a aumentar.
André G

Acho que uma das poucas exceções é o Pixel 3a, mas nem vende no Brasil.

Thiago Calazans

Seria interessante saber quanto seria a renda, ou sua estimativa, dessas vendas para cada empresa. Pra comparar a eficiência de renda que conseguem com suas vendas, porque por exemplo, mesmo a Apple sendo a terceira, provavelmente consiga até uma renda maior que as outras 2.

Rod

Câmera

Rod

pra*

Anderson Nascimento

Parceiro, como o camarada disse, quando o Trump diz para empresas americanas não fazerem negócio com a Huawei, você acha que ele abre exceção para o Android?

M3M

Não troco a Samsung por causa do seu software customizado.

Paçaro

Porque a bloqueio do Trump afeta a Huawei no mundo todo.

Ramon

Concordo em partes, a primeira é o acabamento da Samsung, que decaiu muito nos intermediários.

Exibir mais comentários