Início » Celular » Exclusivo: Samsung vai vender Galaxy S21 sem fone e carregador na caixa

Exclusivo: Samsung vai vender Galaxy S21 sem fone e carregador na caixa

Anatel confirma que Samsung Galaxy S21, S21 Plus e S21 Ultra virão sem adaptador de tomada e sem fone de ouvido

Felipe VenturaPor

A Anatel homologou o Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra nesta segunda-feira (7) e confirmou algo polêmico: os três modelos da Samsung serão vendidos no Brasil sem carregador e sem fone de ouvido na caixa. A Apple lançou o iPhone 12 sem fone e adaptador de tomada inclusos, e retirou os acessórios do iPhone 11, XR e SE; ela esperava que outras fabricantes seguissem o exemplo, o que de fato aconteceu.

Carregador da Samsung (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Carregador da Samsung (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O Tecnoblog consultou os documentos de homologação do SM-G991B/DS, que seria o Galaxy S21; SM-G996B/DS, o Galaxy S21+; e SM-G998B/DS, o Galaxy S21 Ultra. A Samsung pode decidir usar outro nome (S30?), mas já definiu que nenhum dos três virá com carregador e fone.

“O telefone celular não será comercializado com fonte de alimentação”, diz a documentação dos três modelos na Anatel. Eles foram testados com dois adaptadores diferentes, ambos de 25 W. Além disso, temos o seguinte: “o telefone celular não será comercializado com fones de ouvido”.

Documento confirma Galaxy S21 sem carregador e fone (Imagem: Reprodução/Anatel)

Documento confirma Galaxy S21 sem carregador e fone (Imagem: Reprodução/Anatel)

Rumores diziam que a Samsung cogitava lançar, a partir de 2021, celulares sem adaptador e sem fone na caixa. Ela já iria começar a fazer isso com a linha S21, algo confirmado pela homologação no Brasil.

Vale notar que a página oficial da Samsung Caribe no Facebook publicou uma indireta à Apple em outubro, dizendo: “seu Galaxy oferece tudo o que você procura, desde as coisas mais básicas como um carregador”. O post foi apagado pouco tempo depois.

Já vimos isso antes: no início de 2019, a Samsung removeu anúncios do YouTube que criticavam a Apple por lançar iPhones sem entrada para fone de ouvido. Alguns meses depois, ela anunciou o Galaxy Note 10 e Note 10+, ambos sem o conector de 3,5 mm.

Samsung deu indireta para Apple (Imagem: Reprodução/Facebook)

Samsung deu indireta para Apple (Imagem: Reprodução/Facebook)

Apple vende iPhone sem carregador

A Apple causou um alvoroço durante o lançamento do iPhone 12 ao explicar que não iria mais incluir o carregador e os fones EarPods na caixa; o mesmo vale para o iPhone 11, XR, SE e Apple Watch. A empresa argumenta que isso é uma medida para reduzir a geração de lixo eletrônico e proteger o meio ambiente, pois muitos clientes já têm os acessórios em casa.

“Ao todo, as mudanças que fizemos para iPhone 12 e Apple Watch cortaram mais de 2 milhões de toneladas em emissões de carbono, o equivalente a remover 500 mil carros das estradas por ano”, disse a Apple em novembro. “Esperamos que outros sigam o nosso exemplo.” Parece que a Samsung atendeu a esse pedido.

Caixa menor do iPhone 12 e 12 Pro (Imagem: Divulgação/Apple)

Caixa menor do iPhone 12 e 12 Pro (Imagem: Divulgação/Apple)

A explicação da Apple não convenceu todo mundo. Vale lembrar que ela vende o iPhone 12 em duas caixas na França, pois é obrigada por lei a incluir fones de ouvido. Além disso, o aparelho vem com cabo USB-C, enquanto a maioria dos iPhones trazia um adaptador USB-A (com exceção do iPhone 11 Pro e Pro Max).

A empresa foi questionada pelo Procon-SP e pela Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor). Em São Paulo, ela poderá ser obrigada a fornecer o adaptador: “os carregadores deverão ser disponibilizados para os consumidores que pedirem”, diz Fernando Capez, diretor executivo do Procon.

Em comunicado exclusivo ao Tecnobloga Apple afirma que os clientes poderão usar carregadores de outras marcas sem que isso afete a garantia original de fábrica dos iPhones, desde que os acessórios sejam homologados pela Anatel.

Colaborou: Everton Favretto. Atualizado às 18h30.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@netomarchiori

Alô? É do Procon?

JulioCampos (@juliocesar)

Apple mais uma vez abriu a caixa de pandora. Tarde pra se lamentar.

MarcosHenrique (@MarcosHenrique)

Mas é ÓBVIO, se a Apple faz, todas as concorrentes também fazem, tomem como exemplo o jack 3.5mm para fone de ouvido que todas as marcas retiraram de seus aparelhos, salve poucas exceções. E podem chorar à vontade, se esse for o futuro que as grandes fabricantes estão almejando não há Procon que mude essa realidade.

Renato Garcia (@Renato)

Se realmente houver redução no preço de lançamento (como reportado aqui) até pode fazer sentido.

André (@andre00)

Samsung é sempre assim. Faz piada com um lançamento da Apple e logo depois copia.
Pode ter certeza que não vai ter redução nenhuma no preço, pois lançam aqui aparelhos com preços super inflados que perdem quase metade do valor em 6 meses.

Dennis Barbosa (@Dennis_Barbosa)

Em celular de rico tudo bem. Não pode parar de vir esses acessórios em celular de pobre.

Michel da Silva Soares (@Michel)

E o pior, de quem é a culpa?
dos bestas que compram ao invés de boicotar ou da Apple que sempre dá o pontapé inicial?

Jonathan Lima (@Jonathan_Lima)

Alguém pelo amor de Deus organize uma campanha de boicote a essas empresas que tentam nos fazer de palhaço. É triste ver que as empresas começam a reduzir custos sem benefício algum aos usuários porque os fãs da marca aceitam de mão beijada.

Michel da Silva Soares (@Michel)

Vai vir redução no preço sim…

assim como reduziram o preço dos aparelhos sem entrada P2

Evandro Sousa (@AFRFB_2021)

NÃO PASSOU NEM 03 MESES DA ZUAÇÃO!! Agora vamos ver o boicote! ou não rs

@LeandroCSC

O temor apenas se confirmou. Mas cara? Não deixaram passar nem sequer 1 ano!Que vergonha ! Inaceitável. Quando é apenas uma marca com tal prática da até pra tentar boicotar. Mas duas? E logo das melhores marcas do mercado? É querer amordaçar o consumidor ,mesmo. Que os órgãos de defesa do consumidor possam agir . Os pseudos neoliberais e defensores do livre mercado que esperneiem.

Juliano Pereira de Castro (@JulianoJPC)

Samsung é odiosa mesmo. Faz piada, chacota, mas na primeira oportunidade copia a ideia da Apple.

Renato Roque (@Renato_Roque)

É muito simples, não ter carregador incomoda, atrapalha ou não há redução de preço que justifique? Não compre, simples assim. Geralmente fazem com modelos os quais quem compra não está dando a mínima para o preço, pode pagar mais 200 reais por um carregador, caso ache necessário. Eu não tenho dinheiro e, se tivesse, não teria a intenção de comprar um celular tão caro, ainda mais percebendo que qualquer coisa que precise usar no celular, fora ele próprio, eu tenho que pagar mais. Não tem entrada pra cartão SD para que você assine a nuvem deles, não tem fone de ouvido para que você se sinta empolgado em comprar um fone bluetooth deles, por até 1000 reais, não colocam carregador na caixa para que você possa dispender mais uns 200 reais para que você possa fazer o mais simples e necessário: carregar o celular. Eu não sou o perfil de consumidor que eles procuram alcançar. E se retiram coisas básicas que sempre vieram nos aparelhos, só para que eu gaste mais, jamais seria consumidor desses modelos. Quem quiser compra.

Gabriel Lode (@Gabriel_Lode)

Como sempre zombou da Apple e na primeira oportunidade fez igual, Samsung sempre faz isso desde antes da entrada P2, só que; se a Apple vai ser obrigada pelo procon-sp a fornecer o carregador a por analogia a Samsung tbm será, o futuro do consumidor sem os órgãos de defesa seria trágico, sem contar que o S20 e S20+ serão de “Prastico”

J. Alves (@alves)

Gente, por que a surpresa? São empresas capitalistas, todas. Sempre que puderem vão fazer isso, só não fizeram antes por não ter a força da Apple em manter clientes mesmo com decisões assim, mas uma vez que a Apple faz, as outras vão fazer também.

E pros iludidos que falam em boicote, sério mesmo? Seria lindo se isso fosse possível, mas num mundo onde as empresas valem trilhões, acabamos sendo reféns delas, sem contar que 99% dos consumidores vão fazer piada, msa continuar comprando da mesma forma. Meia dúzia de consumidores tentando boicotar não vai fazer nem cosquinha, muito menos abrir espaço para um novo player no mercado. Temos sim que demonstrar nossa indignação, mas ficar falando em boicote é utopia, isso nunca vai acontecer na prática.

Exibir mais comentários