Início » Telecomunicações » TIM é condenada a indenizar cliente em R$ 25 mil por WhatsApp clonado

TIM é condenada a indenizar cliente em R$ 25 mil por WhatsApp clonado

Juiz diz que WhatsApp faz uso de número da TIM, e operadora não fiscalizou procedimentos de segurança do aplicativo

Lucas BragaPor

A TIM foi condenada a pagar R$ 25 mil em danos emergentes e morais para um cliente que teve o WhatsApp clonado. A decisão judicial aponta que a operadora integra a cadeia de consumo e falhou por não fiscalizar o cumprimento dos procedimentos de segurança contra fraudes.

WhatsApp Messenger (Imagem: Mika Baumeister/Unsplash)

TIM terá que pagar R$ 25 mil para cliente com WhatsApp invadido (Imagem: Mika Baumeister/Unsplash)

A vítima da fraude teve seu WhatsApp violado, e o invasor se aproveitou dos contados para pedir dinheiro. A operadora se defendeu e diz que não tem acesso à conta do aplicativo, que requer confirmação via SMS para ser instalado.

O juízo de primeiro grau aceitou a defesa da TIM, constatando que a empresa não tem atuação ou falha na prestação dos serviços de telefonia. No entanto, o autor do processo entrou com um recurso, que foi aceito por outro magistrado.

TIM se beneficia com uso do WhatsApp, diz juiz

Na sua decisão, o juiz relator Alexandre Malfatti afirma que o WhatsApp utiliza-se do chip da TIM para viabilizar o aplicativo, e que a operadora se beneficia dessa relação. Ele diz nos autos que o vínculo é bom tanto para os fornecedores (TIM e WhatsApp) como para o consumidor.

Além disso, o magistrado conclui que a TIM tem “controle insuficiente (…) sobre os procedimentos de segurança relacionados à utilização do seu serviço, caracterizando um descaso com o consumidor”. Sendo assim, a operadora fica responsável pela falha na prestação dos serviços.

Com o recurso aceito pela Justiça, a TIM deverá pagar R$ 15 mil em danos morais e mais R$ 10 mil em danos emergentes. No ano passado, a Vivo foi condenada pela clonagem de WhatsApp, mas a Justiça decidiu a favor da Claro em outra ação, na qual o magistrado entendeu que não houve falhas de segurança por parte da operadora.

Para evitar esse tipo de golpe, é importante que o usuário não compartilhe códigos que chegam por SMS. Além disso, é recomendável ativar a verificação de duas etapas no WhatsApp, que atribui uma senha adicional para instalar o mensageiro.

Com informações: Migalhas

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João Almeida (@Joao_Almeida)

Nao entendi essa relação aí que ele fez kkk não tem sentido

Vítor Gomes (@vctgomes)

Exato.

Não ficou claro se o erro foi por culpa do usuário, que informou o código pra pessoas indevidos ou se foi culpa da TIM, que permitiu a clonagem do número.

Já vi casos até que algum funcionário autoriza a troca de chip e o usuário perde acesso a o número e, consequentemente, ao WhatsApp.

Independente de ambas situações, o WhatsApp poderia previnir tal problema se a verificação em duas etapas fosse obrigatória, ou seja: a maior culpa é do WhatsApp!

Fábio Valentim (@maitabom)

Clonagem do WhatsApp ocorre principalmente quando um cara cai em um golpe, clicando em links suspeitos. Ele teve sorte em ganhar processo.