Início » Telecomunicações » Claro fatura R$ 9,87 bilhões e tem queda na receita de serviços fixos

Claro fatura R$ 9,87 bilhões e tem queda na receita de serviços fixos

Operadora adicionou 6,6 milhões de clientes móveis com planos pós-pagos; Claro Box TV atingiu 190 mil assinantes no terceiro trimestre de 2021

Por

A Claro Participações divulgou os resultados financeiros para o 3º trimestre de 2021. A operadora comemora um crescimento de quase 20% na base de usuários de telefonia móvel pós-paga, mas teve redução na receita de serviços fixos e venda de aparelhos.

Loja da Claro em São Paulo (Imagem: Felipe Ventura / Tecnoblog)
Loja da Claro em São Paulo (Imagem: Felipe Ventura / Tecnoblog)

Resultado financeiro da Claro – 3º trimestre de 2021

Confira os principais indicadores da Claro para o terceiro trimestre de 2021 e o comparativo com o ano anterior:

Indicador3º trimestre de 20213º trimestre de 2020Diferença
Receita líquida totalR$ 9,87 bilhõesR$ 9,85 bilhões0,2%
Receita de serviços móveisR$ 4,382 bilhõesR$ 4,02 bilhões8,9%
Receita de serviços fixosR$ 5,101 bilhõesR$ 5,37 bilhões-5,1%
EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização)R$ 4,071 bilhõesR$ 4,07 bilhões0%

Por não ser empresa de capital aberto no Brasil, a Claro não divulga os dados de lucro líquido. O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) se manteve estável em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Durante o período, a Claro teve receita de R$ 271 milhões com a venda de aparelhos, o que representa queda de 22,7% em comparação com o ano anterior.

Claro continua com crescimento no móvel pós-pago

Durante o período, a Claro faturou R$ 4,381 bilhões com serviços móveis. O bom resultado ocorreu graças ao crescimento anual de 6,6 milhões de clientes com plano pós-pago, o que representa alta de 19,6%. Esse tipo de serviço é muito importante para as finanças da operadora, uma vez que usuários dessa categoria costumam ter gasto mensal maior com a fatura de celular.

Ao todo, a Claro terminou o mês de setembro com 69,2 milhões de clientes móveis, e manteve um saldo líquido de portabilidade numérica com 360,6 mil novas linhas de celular.

É importante destacar que a base de clientes móveis da Claro deve aumentar caso a compra da Oi Móvel em conjunto com TIM e Vivo seja aprovada pelo Cade e Anatel. Com o negócio, a tele deve absorver 11,7 milhões de contratos.

Claro teve queda na receita com serviços fixos

Se o serviço móvel apresentou um bom desempenho, não dá pra dizer o mesmo do segmento fixo: o faturamento foi de R$ 5,1 bilhões, queda de 5,1% em comparação com o mesmo trimestre de 2020.

A Claro é líder de mercado de banda larga, e aumentou em 1,2 milhão o número de contratos nos últimos 12 meses. A rede fixa atinge 34,3 milhões de domicílios de 330 cidades, mas apenas 2,8 milhões de residências de 127 municípios estão aptas para assinar internet FTTH, quando a fibra óptica vai até a casa do cliente.

O que costuma afetar a Claro são as desconexões de TV por assinatura. A operadora não divulgou quantos clientes desse segmento foram perdidos, mas aposta no Claro Box TV para conter a queda. O serviço de IPTV atingiu 190 mil assinantes, alta de 55,7% em comparação com o trimestre anterior.

A operadora também anunciou a chegada do novo plano de banda larga fixa com velocidade de 1 Gb/s. A mensalidade do serviço custa R$ 399,99 e tem taxa de upload muito baixa (35 Mb/s). No mesmo dia, a TIM lançou um serviço semelhante (e com 500 Mb/s de upload) por um preço menor.