Início » Ciência » Beidou, o sistema de posicionamento global Made in China

Beidou, o sistema de posicionamento global Made in China

Décimo satélite da iniciativa chinesa entra em operação.

Avatar Por

Foi o décimo satélite enviado para a órbita terrestre. No mês de dezembro, depois de mandar mais material satelital para o espaço sideral, o governo chinês dá início às operações do que eles chamam de Beidou. Trocando a primeira letra vira um nome feio em português, eu sei. Mas esse aí é o principal concorrente do Sistema de Posicionamento Global (GPS) do qual dispomos até o presente momento.

Ora, qual é o problema com o GPS que a gente conhece e tanto gosta? Aquele que está nos nossos celulares e nas coleiras de nossos cães (pet tecnológico é assim)? Toda a infraestrutura está sob controle do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América. Trata-se de um serviço disponível para qualquer um, é bem verdade, mas se der qualquer zica os americanos fazem o que bem quiserem. E claro que os chineses não gostam da ideia.

Por sua vez o Beidou, aparece como alternativa ao GPS americano, com direito a tecnologia Made in China bem como todo o envio de material satelital feito pelos próprios. Nada de ajuda de nações amigas. É chinês e pronto.

Estrutura do Beidou

O GPS deles começou a ser construído em 2000. Com a chegada do décimo satélite já dá para utilizar os recursos de localização (por triangulação), horário e navegação. Num primeiro momento, esses recursos estão disponíveis apenas para os chineses porque a cobertura dos satélites se restringe ao território (de proporções continentais) deles.

Futuros satélites devem entrar em órbita com a função de estender a cobertura do Beidou. Inicialmente adicionando regiões cobertas na Ásia, e se espalhando conforme a necessidade. Para o ano que vem o governo chinês confirmou o lançamento de mais seis satélites, totalizando 16. Quando a estrutura do Beidou estiver completamente pronta haverá 35 brinquedinhos Made in China sobrevoando sobre nossas cabeças para fornecer o serviço de posicionamento global. Isso deve ocorrer lá para 2020.

Com o Beidou, a China fica menos depende de tecnologia estrangeira principalmente para realizar suas decisões militares. Construindo um sistema próprio, eles sabem o que funciona e o que não funciona. Também sabem que não tem nenhum governo manipulando as informações – pelo menos não é para ter.

A China não é a única nação do mundo a construir um sistema de posicionamento próprio. Os europeus tentam a todo custo montar o Galileo (mesma coisa do Beidou). Alguns satélites estão em órbita, mas os europeus permanecem longe de terminar o projeto. Os russos, por sua vez, detém o GLONASS. Esse sim tem cobertura global.

Do jeito que o poder público brasileiro inventou de fazer um padrão próprio de televisão digital (ainda que derivado do japonês), não duvido que em breve aprovem um projeto bilionário para roubar o nosso dinheiro colocar no ar o sistema de posicionamento global brasileiro. Sugestões de nomes?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thales Monteiro

Acho importantíssimo que também tivéssemos um sistema próprio de navegação, pois é uma questão de soberania nacional, assim como o domínio das tecnologias nucleares.
Pais sério nenhum está disposto a abandonar tecnologias que os garante soberania, por que conosco haveria de ser diferente?

CORGOSINHO SCREEN Filmes escol

Robson Corgosinho
CAGOU: Cobertura Aerospacial Global de Ordenamento Universal...Me poupe. Brasileiro não tem nem mesmo tecnologia de lançamento. A construção dos seus satélites é orientada por cientistas estrangeiros . Ainda que dominasse a tecnologia, a corrupção comeria as verbas do investimento. Ao invés de estar pensando em uma constelação própria, o Brasil de veria pensar em um único satélite geoestacionário de correção diferencial em tempo real do tipo WAAS no hemisfério norte. Por falar nisto, muito gente boa investiu uma "baba" em receptores de engenharia com precisão centimétrica, sem saber que esta correção diferencial apurada em tempo real só está disponível no Hemisfério Norte. Outros tantos estão comprando "handhelds" Beidou da China para atividades esportivas, sem saber que só poderão usá-los a partir doa ano que vem (se puderem). A tentação é grande pois estes instrumentos chineses são bem em conta e a acurácia pode chegar a dois metros, uma vez que satélites geoestacionários de correção diferencial em tempo real são lançados paralelamente para a operação em pontos estratégicos de grande cobertura (o americano só quer para ele).

Adriano Feitosa Silva

Com certeza teremos mais um imposto bem alto por conta desta bosta. Caso isso aconteça!!

Adriano Feitosa Silva

Eu Sugeria o nome ser (já que terá governo pelo meio) : ROUBO. RASTREAMENTO ORBITAL UNIFICADO dos BRASILEIROS OTÁRIOS.

Adriano Feitosa Silva

Excelente os comentários! kkkkk

Ari Oliveira

BOLSONARO - Brazilian Official Localization System Of National Resources Obtained

Geovani Fernandes

Seria um sonho ter um sistema nacional de posicionamento, um sonho maior ainda é ser colocado em órbita por um foguete brasileiro. Daí eu pagaria meus impostos com satisfação.

Geraldo Lopes

O cara apagou o comentário? KKK

Dudeck
GLOBO :Lobal Localizador de Otários Brasileiros e Outros.
Dudeck
GLOBO. Global Localizador de Otários Brasileiros e Outros...
Leonardo
TEMER - Tecnologia Exponencial de Mapeamento Extra Rápida
Alexander Ibanhes

DILMAS - Dispositivo Integrado Móvel de Altimetria e Sensoriamento.

Paulo Vieira
GPHB - Global Positioning Homosapiens Brazilians PGBH - Posicionamento Global de Homosapiens Brasiliro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
William F Martins Grando
D.I.L.M.A - Dispostivo Integrado de Localização Móvel Assistida M.O.U.R.O - Mapeamento Onipresente Unificado Rotas Operacionais
Isabel Emilia Schumann Duarte
SIPERDI - SISTEMA IMPROVISADO DE PROCURA ESPACIAL RASTREAVEL DIURNO E INCERTO
Exibir mais comentários