Versão final do Opera 50 é lançada com proteção contra mineração de criptomoeda

Emerson Alecrim
Por

Depois de algumas semanas como beta, a versão final do Opera 50 foi lançada nesta quinta-feira (4). A novidade tem como principal atrativo uma ferramenta de proteção contra páginas que usam o navegador na surdina para minerar criptomoedas (cryptojacking).

Opera 50

Com o recurso, o Opera passa a ser o primeiro navegador a bloquear automaticamente scripts de mineração de maneira nativa. Trata-se de um problema mais frequente do que a gente imagina: um estudo da AdGuard aponta que páginas com cryptojacking alcançam mais de um bilhão de visitas por mês.

“Somos fãs de criptomoedas, mas simplesmente não aceitamos que sites estejam usando os computadores das pessoas para minerar moedas sem o conhecimento ou consentimento delas”, afirma Krystian Kolondra, líder da divisão do Opera para desktops.

A proteção não vem ativada por padrão. É necessário habilitá-la nas configurações de segurança do navegador. Para tanto, basta marcar a opção NoCoin, que aparece quando o bloqueador de anúncios é ativado. Depois disso, o recurso passa a funcionar como um adblocker, só que focado nos scripts de mineração, obviamente.

Opera 50

O Opera 50 pode ser baixado para Windows, macOS e Linux no site oficial.

Relacionados

Relacionados