Notícias Aplicativos e Software

WhatsApp baniu 256 contas por envios em massa nas Eleições 2020

WhatsApp mantém canal com TSE para denúncias sobre disparos em massa nas Eleições 2020; prática é proibida

Felipe Ventura
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O WhatsApp anunciou nesta quarta-feira (28) que baniu 256 contas por violarem seus termos de serviço. A empresa mantém um canal junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para denúncias relacionadas a disparos em massa nas Eleições 2020, prática que é proibida.

WhatsApp (Imagem: Haberlernet/Flickr)

WhatsApp (Imagem: Haberlernet/Flickr)

O TSE recebeu 1.037 denúncias entre 27 de setembro e 26 de outubro; elas foram enviadas ao WhatsApp para verificação. Excluindo-se números duplicados e inválidos, restaram 720 contas válidas. Deste total, 256 foram banidas por violarem os termos de serviço do aplicativo.

WhatsApp e TSE proíbem disparos em massa

Este mês, descobriu-se que algumas empresas ainda oferecem disparos de propaganda no WhatsApp para candidatos a prefeito ou vereador. Isso é proibido desde novembro de 2019, quando o TSE publicou uma resolução sobre mensagens com fins eleitorais. A eleição de 2018 também teve envios em massa no aplicativo.

Os termos do WhatsApp proíbem que pessoas usem o aplicativo “para enviar comunicações ilícitas ou não permitidas, mensagens em massa, mensagens automáticas, ligações automáticas e afins”. Além disso, não é permitido o envio de fake news, isto é, mensagens “envolvendo declarações falsas, incorretas ou enganosas”.

O WhatsApp alega que, do total de contas banidas, mais de 80% foram banidas de forma automática pelo sistema de integridade da empresa, antes mesmo de serem denunciadas. O canal do TSE para alertar sobre disparos em massa está disponível neste link; ele ficará no ar até 19 de dezembro de 2020.

A parceria também envolve um bot com horários e locais da votação, candidaturas em cada cidade e checagem de fatos. Para acessá-lo, envie uma mensagem para o número (61) 9637-1078 ou visite o link wa.me/556196371078.

Felipe Ventura

Editor-geral

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque